Connect with us

Atualidade

Liga MEO Surf: Guilherme Ribeiro e Gabriela Dinis vencem o Allianz Figueira Pro

Publicado

on

Guilherme Ribeiro e Gabriela Dinis venceram, ontem, o Allianz Figueira Pro, primeira etapa da Liga MEO Surf que se realizou na praia do Cabedelo, Figueira da Foz. O derradeiro dia de competição, que começou às 7h45, contou com boas ondas de 1m e alguns sets maiores que foram palco de nível de surf de excelência por parte da elite do surf nacional.  

A nova geração de surfistas portugueses assumiu a liderança do ranking neste início de ano, destronando pelo caminho até à final surfistas mais experientes provando, uma vez mais, que o futuro do surf nacional está garantido. Houve várias notas excelentes e reviravoltas emocionantes nos últimos minutos.

A final masculina foi disputada entre o atual campeão nacional, Guilherme Ribeiro, e o ex-vice-campeão nacional, Afonso Antunes. A primeira troca de ondas foi favorável a Afonso sendo que durante a final houve alternância da liderança por diversas vezes. A poucos minutos do fim, Afonso estava em 1º lugar, mas a reação do surfista da Costa de Caparica numa onda bem trabalhada com surf de rail desde o outside que valeu 6.25 pontos foi suficiente para provocar a reviravolta. Foi já depois da buzina soar que foram lançadas as últimas notas que confirmaram o resultado. À saída da água, assistiu-se a um grande momento de desportivismo com Afonso a carregar o seu amigo nos ombros, dando-lhe os parabéns pela vitória.

“Na final adotei a mesma estratégia que utilizei durante o campeonato inteiro”, afirmou o campeão. “Sei que neste campeonato não apanhei as melhores ondas, mas fiz o meu melhor surf e acho que a vitória vem daí. Na final, não estive nas ondas boas, mas consegui fazer a reviravolta no fim. Para mim é sempre um prazer disputar baterias com o Afonso já que somos bons amigos. Terminei o ano com a licra amarela e vou continuar com ela o que me dá muita força e confiança. Quero ficar com esta licra até ao fim da Liga MEO Surf e, possivelmente, sagrar-me campeão nacional outra vez”, finalizou.

As meias-finais contaram com três surfistas da nova geração nacional e um surfista mais experiente. Na primeira bateria entre Guilherme Ribeiro e Frederico Morais assistiu-se a um duelo renhido de surf de rail e polido entre os dois que terminou com 13.75 para Guilherme e 13.35 para Kikas. Na segunda meia-final, Afonso Antunes e Matias Canhoto sentiram dificuldades em encontrar ondas de qualidade. O primeiro carimbou a passagem para a final com 9.25 pontos enquanto Matias terminou em 3º lugar ex-áqueo com 6.65 pontos.

Nos quartos de final, Frederico Morais foi o melhor surfista desta fase com uma performance avassaladora diante de Halley Batista com três notas excelentes (8.65, 8.75 e 8.50), numa bateria em que teve apenas um sentido, finalizada com o score de 17.40 pontos.

Guilherme Ribeiro venceu João Maria Mendonça, enquanto Afonso Antunes derrotou o, até então, campeão do evento e ex-campeão nacional, Vasco Ribeiro. Apesar de este ter começado fortíssimo com uma nota excelente de 8.25 pontos (a melhor da bateria), não conseguiu encontrar, até ao final, uma boa segunda onda. Antunes seguiu para as meias-finais com um score de 12.40 pontos contra 11.25 do surfista de Cascais. Ainda nesta fase, Matias Canhoto venceu Francisco Almeida. O surfista de Peniche descobriu as melhoras ondas enquanto o seu adversário não encontrou o ritmo com o mar.

Gabriela Dinis e Francisca Veselko protagonizaram a final feminina, com a primeira começar forte com uma onda de 7.50 pontos. Mas a reação da, até então, campeã da etapa, com duas ondas de 5.75 e 4.50 levaram-na para o 1º lugar. Foi já nos últimos minutos que Gabriela Dinis apanhou a onda decisiva de 3.00 pontos, suficiente para garantir a vitória após três finais perdidas na Liga MEO. 

“Estou super feliz”, afirmou a campeã. “Os últimos três anos foram difíceis para mim devido a várias mudanças de treinadores e ter de acabar o secundário, mas finalmente estabilizei. Na final, não entraram muitas ondas boas, acho que só fiz duas ou três. Tentei esperar pelas melhores porque sabia que precisava de notas altas para ganhar e felizmente resultou”, concluiu.    

Na primeira meia-final assistiu-se a uma disputa entre a maior experiência da ex-campeã nacional, Carolina Mendes, diante da irreverência e juventude de Gabriela Dinis. A onda de 6.50 pontos da jovem surfista, de 18 anos, acabou por fazer a diferença no meio de algumas notas baixas de ambas as atletas garantindo-lhe um lugar na final.

A segunda bateria desta fase opôs Francisca Veselko a Camilla Kemp. Francisca começou com uma onda de 6.00 pontos gerindo a bateria do início ao fim deixando a adversária a correr atrás do prejuízo. Já nos últimos minutos a campeã desta etapa em 2022 fez a melhor onda da bateria com 6.50 pontos terminando com o score de 12.50 contra 6.50 da adversária.

Em termos de surpresas, Teresa Bonvalot foi eliminada na bateria do round 3, que teve de ser repetida devido a dificuldades técnicas, enquanto Yolanda Hopkins foi eliminada na segunda ronda numa bateria renhida vencida por Teresa Bonvalot com Gabriela Dinis em 2º lugar.

Com os resultados de ontem, Guilherme Ribeiro e Gabriela Dinis saem na frente da liderança da Allianz Triple Crown, troféu especial no conjunto das etapas da Figueira da Foz, Ericeira e Ribeira Grande.

Antes das finais, realizou-se uma homenagem a Pedro Martins de Lima, o primeiro surfista português recentemente falecido, com a deposição de uma coroa de flores no mar e um minuto de silêncio.

Resultados finais do Allianz Figueira Pro:

Final masculina: Guilherme Ribeiro 11,65 vs. Afonso Antunes 10,50

Final feminina: Gabriela Dinis 10,50 vs. Francisca Veselko 10,25

Joaquim Chaves Saúde Best Wave: Frederico Morais, 8,75 pontos

Bom Petisco Girls Score: Francisca Veselko, 16,75 pontos

Figueira Best Surfer: Ivo Cação

Waversby Round (melhor performance desportiva no round 3): Frederico Morais, 15.35 pontos

A Liga MEO Surf volta à água no próximo mês, com Porto e Matosinhos a receberam a segunda etapa da temporada. O Joaquim Chaves Saúde Porto Pro disputa-se de 21 a 23 de abril.

Foto: Jorge Matreno.

Atualidade

“Via Alternativa” traz Hip-Hop e Drum’n’Bass ao centro histórico de Viana do Castelo

Publicado

on

No próximo dia 22 de junho, sábado, Viana do Castelo vai receber o “Via Alternativa”, um encontro músico-cultural único que terá lugar na Praça da República e promete uma experiência inovadora, reunindo duas culturas vibrantes, o Hip-Hop e o Drum’n’Bass.

Das 14h30 às 03h00 da manhã, a Praça da República será palco de uma série de atividades emocionantes, incluindo workshops de produção, conferências e sessões de autógrafos, batalhas de rap, concertos de hip-hop e DJ Set de Drum&Bass.

Nos Workshops de Produção a proposta é para que o público aprenda as técnicas e segredos da produção musical com profissionais da área. Nas Conferências e Sessões de Autógrafos, a ideia passa por permitir ao público a interação com os artistas, conseguindo autógrafos exclusivos.

Nas Batalhas de Rap, o convite é para que participe ou assista a intensas batalhas de rap que destacarão talentos emergentes. Já nos Concertos de Hip-Hop e DJ Set de Drum&Bass, desfrute de atuações ao vivo que combinarão ritmos e estilos de maneira única.

As inscrições para participar nas batalhas de rap estão abertas até ao dia 16 de junho no site oficial da Câmara Municipal de Viana do Castelo. Inscrições aqui: https://www.cm-viana-castelo.pt/via-alternativa-batalhas/

O programa arranca pelas 14h30, com Conferência HipHop, Workshops de Produção HipHop e Sessão de Autógrafos no 1º Piso dos Antigos Paços do Concelho.
O programa inclui uma conferência esclarecedora sobre a cultura HipHop e o Drum&Bass, seguida de workshops envolventes sobre técnicas de produção.

Das 16h30 às 19h00 acontecem as Eliminatórias das Batalhas. A partir das 21h15, atuação de Di Ponti, artista vianense que promete contagiar o público ao som do seu mais recente trabalho.

Às 22h10, arranca a Semifinal, seguida de Final das Batalhas. Às 23h10, atuação de NTS, o rei do improviso RAP em Portugal, que atua pela primeira vez em Viana do Castelo.

Pelas 00h15, Levi Roses DJ Set (Drum&Bass), seguido de FatCap DJ Set (Drum&Bass), à 1h30, DJ e produtor natural de Viana do Castelo que irá fechar esta primeira edição do Via Alternativa.

Imagem: CMVC.

Continuar a ler

Atualidade

PSP recolhe cegonha ferida em Leiria

Publicado

on

O Comando Distrital de Leiria da PSP, através da Esquadra de Marrazes, recolheu, ao final da tarde de terça-feira, uma cegonha que se encontrava ferida.

A cegonha foi avistada a deambular num terreno agrícola, na localidade de Sismarias, Marrazes, por uma cidadã que, depois de se aproximar da ave, verificou que esta apresentava um ferimento na asa direita, o que, possivelmente, a impediria de voar, motivo pelo qual decidiu dar o alerta para o Centro de Comando e Controlo da Polícia de Segurança Pública de Leiria.

Depois da recolha, a cegonha foi transportada por uma equipa da Brigada de Proteção Ambiental (BriPA) da PSP de Leiria para o Centro de Interpretação das Serras de Aire e Candeeiros, em Porto de Mós, de onde seguirá para o Centro de Recuperação de Animais Selvagens de Montejunto para que possa ser reabilitada e posteriormente colocada novamente em liberdade.

Foto: PSP.

Continuar a ler

Atualidade

Surfista biamputado e campeão mundial de triatlo visita Lagos

Brasileiro Pauê perdeu as duas pernas aos 18 anos, numa linha de comboio. Fará uma palestra gratuita e workshop na praia de Porto de Mós no dia 17 de junho

Publicado

on

No dia 8 de junho de 2000, o brasileiro Pauê sofreu um grave acidente numa linha de comboio desativada em São Vicente, Brasil. Era um percurso que fazia quase diariamente. Tinha, na altura, 18 anos e perdeu as duas pernas. Hoje, com 41 anos, é um exemplo de superação e o único surfista biamputado do mundo, tendo sido campeão mundial de triatlo (natação, ciclismo e corrida). Licenciado em Fisioterapia, já realizou mais de 2000 palestras, nas quais relata o seu percurso, fazendo uma correlação com o dia a dia das pessoas, levando mensagens de otimismo, motivação, adaptação, determinação, coragem, gestão de dificuldades e superação.

Na próxima segunda-feira, 17 de junho, pelas 10h00, estará em Lagos, na praia de Porto de Mós, para uma palestra aberta ao público e workshop de surf. O objetivo é contar a sua história a alunos de várias escolas de surf do concelho, assim como à população em geral, e explicar como o surf salvou a sua vida e foi determinante no processo de recuperação e reintegração social. A ação, organizada pela autarquia lacobrigense, é aberta ao público de todas as idades e visa reforçar a ligação de Lagos à modalidade surf e à importância dos temas da inclusão social, desporto jovem e superação.

Foto: DR.

Continuar a ler

Mais lidas