Connect with us

Atualidade

O “Andanças” está de volta

Quatro dias para dançar perto das margens de Alqueva

Publicado

on

O Festival Andanças está de volta e tem nova “casa”. De 18 a 21 de agosto, Campinho, uma aldeia ribeirinha do concelho de Reguengos de Monsaraz, irá viver ao som da música, ao ritmo da dança e ao sabor do reencontro das culturas e dos nossos braços. Serão quatro dias para dançar, numa “viagem” a vários cantos do mundo, com os momentos de partilha e aprendizagem que são imagens de marca do festival.

Das danças africanas aos bailes mandados, do forró às danças irlandesas ou às chamarritas dos Açores, as manhãs e os finais de tarde serão dedicados às oficinas de dança. Os bailes começam às 22h00 e prolongam-se pela madrugada. Os concertos têm início às 17h00. Haverá, ainda, oficinas criativas, de instrumentos e de relaxamento, conversas, sessões de contos e passeios, além do habitual “espaço criança”, na Sociedade Recreativa Campinhense, cuja programação, ao longo do dia, tanto pode incluir jogos como rodas cantadas, circo, percussão ou confeção de bonecos de pano.

No Campinho, de olhos postos na planície alentejana e na albufeira de Alqueva, o Andanças terá sete espaços de programação com quatro palcos e irá aventurar-se por espaços menos convencionais, como o antigo lavadouro, onde irão decorrer as oficinas criativas e de instrumentos e para onde estão marcadas conversas e os primeiros concertos de cada dia, às 17h00, com A Urtiga (dia 18), Malino (19), Djara Djara (20) e CaosArte (21).

De resto, as apostas continuam a ser as de sempre: dança e música, voluntariado, comunidade e sustentabilidade, num espaço com lotação para 1500 pessoas. A Associação PédeXumbo, entidade organizadora, recomenda a utilização de transportes públicos como meio preferencial para chegar ao festival, tendo em vista a redução dos impactos ambientais. A Rede Expressos, parceira do Andanças, oferece um desconto de 25% na viagem até Reguengos de Monsaraz, a todos os participantes que tenham adquirido um passe para o festival. A partir de Reguengos de Monsaraz haverá ligações regulares para o Campinho.

Outra alternativa é a bicicleta. A Cicloficina dos Anjos está a organizar o “Pedalanças”, um passeio de 160 quilómetros em bicicleta, divididos em três etapas, com partida de Lisboa, no dia 14 de agosto. As inscrições podem ser efetuadas em www.cicloficina.pt. Para quem não tem outra alternativa senão utilizar o automóvel, a solução mais sustentável será partilhar a viagem com o maior número de pessoas possível. Para isso, foi criado um grupo na página de Facebook do Andanças para partilha de boleias até ao festival.

Os bilhetes podem ser adquiridos online em www.andancas.net.

Foto: DR.

Atualidade

Pombal: PSP resgata quatro cães de casa devoluta

Publicado

on

O Comando Distrital de Leiria da PSP, através da Esquadra de Pombal, no passado dia 13 de junho, procedeu à recolha de 4 canídeos que se encontravam numa casa devoluta. O responsável pelos animais foi identificado, tendo sido dado conhecimento dos factos às autoridades competentes para a instauração dos respetivos processos contraordenacionais.

No que respeita a questões de bem-estar animal, a PSP de Pombal trabalha em constante sintonia com o Canil Municipal, ao qual agradecemos toda a colaboração prestada.

Foto: PSP.

Continuar a ler

Atualidade

AQUA WINE FEST celebra em Chaves os vinhos e águas do Alto Tâmega e Barroso

Iniciativa da CIMAT regressa para segunda edição a 28 e 29 de junho, com entrada livre

Publicado

on

A Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega e Barroso (CIMAT) promove, nos próximos dias 28 e 29, a 2ª edição do Aqua Wine Fest, em parceria com o Município de Chaves e a Comissão Vitivinícola Regional de Trás-os-Montes. Após o sucesso da edição estreia no ano passado, em Valpaços, o evento regressa, desta vez, a Chaves para reforçar a promoção integrada da região do Alto Tâmega e Barroso, através de dois dos seus principais recursos: o vinho e a água. A organização espera receber 3000 visitantes, duplicando assim o número de 2023.

A sessão oficial de abertura, marcada para as 17 horas do dia 28, contará com a presença do Secretário de Estado da Administração Local e Ordenamento do Território, Hernâni Dias, acompanhado pelo Presidente da Câmara Municipal de Chaves, Nuno Vaz, o Presidente da CIMAT, Fernando Queiroga, o Presidente da Comissão Vitivinícola Regional de Trás-os-Montes, Francisco Pavão, e o Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, António Cunha.

Aqua Wine Fest: Mais de três dezenas de expositores e algumas novidades

A decorrer na Alameda do Tabolado, o Aqua Wine Fest apresenta mais de três dezenas de expositores, 27 dos quais dedicados aos vinhos produzidos na região. Estarão representados alguns dos mais importantes produtores e engarrafadores do território, com chancela DOC Trás-os-Montes e Regional Transmontano, além de propostas produzidas na região sob o selo dos Vinhos Verdes. O Super Bock Group, as Águas de Carvalhelhos e as Águas Campilho Vidago – empresas responsáveis pela exploração das águas da região – também marcarão presença no certame, que contará ainda com um stand da CIMAT representando os municípios de Boticas, Chaves, Montalegre, Ribeira de Pena, Valpaços e Vila Pouca de Aguiar.

A 2ª edição do Aqua Wine Fest reforça o compromisso da CIMAT em promover os produtos locais e dinamizar a economia regional, proporcionando uma plataforma de divulgação e interação entre produtores, restauração e consumidores.

“A nossa expectativa é duplicar o número de visitantes, atrair os nossos vizinhos espanhóis e transformar este espaço não apenas num local de exposição, mas também num ponto de networking e fomento de negócios e parcerias estratégicas. O nosso objetivo é claro: crescer, consolidar e, a curto prazo, estabelecer este evento como uma referência incontornável na região. Este ano, ampliámos o horário e aumentámos a oferta de produtores, demonstrando o nosso compromisso com a evolução contínua e o fortalecimento do setor,” adianta Ramiro Gonçalves, Primeiro Secretário Executivo da CIMAT.

A valorização da excelência dos produtos endógenos é, de resto, um dos grandes objetivos deste evento “para ajudar os produtores a comercializarem os seus produtos através de cadeias curtas de distribuição e mercados de proximidade,” sublinha aquele responsável, acrescentando ainda que “é intenção sensibilizar os profissionais da restauração para darem preferência aos nossos vinhos e águas nos seus estabelecimentos.” É por isso que será disponibilizado no Posto de Turismo do Alto Tâmega e Barroso “um espaço de networking para encontros e provas de vinhos entre profissionais da restauração e produtores”, destaca Ramiro Gonçalves.

Oferta gastronómica e animação noite dentro

Durante os dois dias de evento, os visitantes poderão provar os melhores aromas e sabores provenientes deste terroir de características únicas, alguns premiados em concursos nacionais, e brindar à autenticidade das referências vínicas transmontanas em exposição.

Esta edição traz também novidades gastronómicas, com restaurantes, bares e cafés da Alameda do Tabolado a associarem-se à festa e a convidarem os visitantes a degustar as ricas iguarias da região. Está prevista animação musical em ambos os dias, com música ao vivo e DJs que se prolongará até às 2 horas da manhã.

O evento decorre na sexta-feira, entre as 16h30 e as 00h00, e no sábado das 14h00 às 00h00. Os interessados poderão estacionar entre as Termas de Chaves e o Aqua Padel, perto da Torre de Menagem/Castelo de Chaves, e ao longo da Alameda Trajano.

O Aqua Wine Fest é um evento de caráter anual que decorrerá alternadamente em Valpaços e Chaves, municípios que detêm a maior parte da produção vitivinícola do território do Alto Tâmega e Barroso.

Imagem: DR.

Continuar a ler

Atualidade

Barcelos: Condicionamento na Ponte de Santa Eugénia

Publicado

on

Devido à realização das obras do fecho da Circular Urbana – Nó de Santa Eugénia/Gamil, o trânsito na Ponte de Santa Eugénia vai ser feito de forma alternada, a partir de 25 de junho.

Esta situação advém do facto de ser necessário executar trabalhos de instalação de coletores de grande dimensão que vão drenar as águas pluviais para o Rio Cávado e exigem a abertura de valas de grande dimensão.

Assim, para assegurar a total segurança dos automobilistas e trabalhadores da obra, o trânsito será feito de forma alternada e regulado por semáforos.

O Município de Barcelos apela aos condutores, que tenham outras alternativas, o favor de evitarem a passagem na Ponte.

Estas obras de instalação de condutas deverão demorar cerca de dois meses.

Entendendo os incómodos que esta situação vai causar, a verdade é que, após o fecho da circular estar concluído, resultarão enormes vantagens para a fluidez do trânsito para quem entra e sai da Cidade.

Imagem: CMB.

Continuar a ler

Mais lidas