Connect with us

Atualidade

Novo estudo revela que Nasafytol reduz, significativamente, o tempo de internamento e aumenta ritmo de recuperação no tratamento da COVID-19

Publicado

on

A Bélgica possui um longo historial na investigação clínica de excelência, graças à qualidade dos seus centros de investigação, à experiência dos seus investigadores em áreas inovadoras e de ponta, bem como ao acesso a infraestruturas médicas de última geração.

A curcuma, a quercetina e a vitamina D já são conhecidas pelas suas propriedades antivirais, antibacterianas e imunomoduladoras. Foi por esta razão, que os investigadores quiseram saber quais os efeitos positivos que poderia ter a combinação destas três substâncias, não só na virulência do COVID-19, mas também na evolução dos estados de pneumonia que normalmente lhe estão associados.

Para este estudo, organizado centralmente para permitir a homogeneidade, foram abrangidos 49 pacientes que testaram positivo à COVID-19, aleatoriamente divididos em dois grupos. Todos os pacientes tinham mais de 18 anos e todos estavam hospitalizados com uma forma grave da doença. Ao primeiro grupo, designado por “Nasafytol®” e constituído por 25 pacientes, foi ministrado o “Nasafytol® durante um período máximo de 14 dias. Ao segundo grupo, designado por “Vitamina D” e constituído por 24 pacientes que também estavam a receber os tratamentos standard, foi ministrada vitamina D (dose equivalente de 800 IU) também durante um período máximo de 14 dias.

Ambos os grupos tinham as mesmas características etárias, de sexo, de altura, de peso, de etnia e de IMC. Além disso, os dois grupos apresentavam um estado clínico semelhante com base na classificação da OMS, (4 vs. 4), bem como um valor de CRP análogo (57 vs. 58). Os dois grupos eram, portanto, comparáveis. A única diferença era o seu estado de vacinação, com um número de doentes vacinados (pelo menos com uma dose) maior no grupo da “Vitamina D” do que no grupo do “Nasafytol®” (9 vs. 2).

“Para este estudo, optámos por combinar a quercetina bioativa, o extrato de curcuma bioativa e a vitamina D3 pela capacidade que têm de contribuir para o bom funcionamento do sistema imunitário e para a manutenção da eficácia das defesas naturais”, explica o Prof. Yves Henrotin, Fundador & Presidente Executivo da Artialis e Professor na Faculdade de Medicina da Universidade de Liège. “Ao associarmos estes três elementos, quisemos disponibilizar um complemento natural que pudesse ajudar os pacientes com COVID-19 e reduzir o seu risco de desenvolverem complicações graves, e que em simultâneo contribuísse para diminuir o número de transferências para as unidades de cuidados intensivos e a sua respetiva saturação. Aspetos essenciais a ter em conta durante a pandemia. Por isso, testámos esta combinação (o Nasafytol®) como um adjuvante aos tratamentos standard, seguindo as recomendações da OMS para os estudos clínicos sobre o COVID-19.”

Mais-valia comprovada de um adjuvante ao tratamento standard em pacientes hospitalizados com COVID-19

Os resultados alcançados pelo estudo são inequívocos. O grupo de pacientes a que foi ministrado o Nasafytol®, como complemento dos tratamentos standard, apresentou melhoras substanciais em todos os parâmetros avaliados. Em primeiro lugar, este grupo apresentou uma redução significativa de 59% no número de doentes hospitalizados ao 7º dia de tratamento e de 73% ao 14º dia, por comparação com o grupo a que foi ministrada apenas a vitamina D.

Em segundo lugar, e nos pacientes a quem foi ministrado o Nasafytol®, registou-se um aumento significativo de 82% no número autorizado a deixar o hospital ao dia 7. Na verdade, 76% destes pacientes tiveram alta hospitalar ao 7º dia. Já no Grupo da “Vitamina D” apenas 42% tiveram alta. Da mesma forma, a alta hospitalar foi acelerada no grupo de pacientes a quem foi ministrado o Nasafytol®.

Além disso, a diminuição do nível de severidade clínica fixado pela OMS para o COVID-19 foi superior no grupo tratado com o “Nasafytol” ao 7º dia (50%). Isto significa que a recuperação do estado de saúde dos pacientes, que receberam aquele suplemento dietético, foi muito mais rápida do que a dos pacientes do grupo tratado com a “vitamina D”.

Finalmente, o estudo constatou uma diferença significativa no número de pacientes que sofreram complicações graves relacionadas com o COVID-19. No grupo tratado com o “Nasafytol®” não se registaram complicações, nem transferências para as unidades de cuidados intensivos, nem tão pouco mortes. Enquanto no grupo a que foi ministrada a “vitamina D”, 5 pacientes tiveram complicações graves: 4 tiveram de ser transferidos para unidades de cuidados intensivos, e um morreu.

“Com este estudo, assistimos a uma diminuição considerável do número de doentes internados e a um aumento expressivo do número de pacientes que puderam ter alta hospitalar, depois de uma recuperação rápida do seu estado de saúde. Finalmente, verificámos, ainda, que nenhum paciente foi transferido para os cuidados intensivos ou morreu,” afirma o Dr. Jean Gérain, chefe do Serviço de Medicina Interna no Delta (unidade do grupo hospitalar CHIREC). “Estamos muito satisfeitos com os resultados alcançados por este ensaio clínico, e por podermos oferecer um adjuvante aos tratamentos standard que contribui para reduzir o tempo de internamento, para salvar vidas e para diminuir substancialmente a carga de trabalho dos profissionais de saúde nos hospitais”.

Sobre a Artialis SA

Fundada em 2010 pelo Professor Yves Henrotin (Universidade de Liège, Bélgica), a Artialis é um centro de investigação e desenvolvimento (CRDO) único, que oferece serviços pré-clínicos, clínicos e de bio análise para apoiar o desenvolvimento de produtos inovadores até estes chegarem ao mercado. A Artialis oferece soluções personalizadas aos seus clientes (biotecnologia; produtos farmacêuticos; dispositivos médicos; suplementos alimentares) após a realização de I&D, de testes pré-clínicos (in vitro e in vivo) e de análises clínicas. A Artialis também oferece um amplo leque de serviços de bio análise com muitos marcadores clínicos, alguns dos quais já são comercializados.

Imagem: ARTIALIS.

Atualidade

Liga MEO Surf: Halley Batista eleva o nível no arranque do Allianz Ribeira Grande Pro

Publicado

on

A praia do Areal de Santa Bárbara foi o palco do dia inaugural do Allianz Ribeira Grande Pro, a quarta e penúltima etapa da Liga MEO Surf 2022, naquele que é o regresso dos melhores surfistas nacionais aos Açores após 13 anos. Uma jornada marcada por performances de elevado nível, com destaque, sobretudo, para Halley Batista, mas também para Eduardo Fernandes e Frederico Morais, do lado masculino. Na prova feminina, foi Teresa Bonvalot a mostrar que não quer perder a oportunidade de garantir o título nacional já em São Miguel, fazendo o melhor score feminino do dia.

A ação iniciou-se bem cedo, ainda antes das 7 horas, com a prova masculina a ir primeiro para a água. Uma manhã de condições difíceis, com alguns surfistas açorianos em evidência rumo à ronda 2. Depois de Vasco Ribeiro e Pedro Coelho terem vencido os primeiros heats do dia, no heat 3, o destaque foi para o 2º posto do campeão regional açoriano Diogo Viegas, numa bateria vencida por Arran Strong.

Com surfistas locais presentes desde o heat 2 até ao 7, este era apenas o primeiro sinal do que estava para vir. No heat 5, o wildcard Francisco Benjamim surpreendeu toda a concorrência, ao somar 9,80 pontos e vencer uma bateria em que Tomás Fernandes ficou no 2º posto. O sucesso açoriano prolongou-se no heat 7, onde o maior representante da região, o top nacional Jácome Correia, também conseguiu vaga na fase seguinte. Curiosamente, Francisco e Jácome vão cruzar-se na próxima fase, onde ambos vão lutar por uma presença na ronda 3.

Francisco Benjamim (Foto: Jorge Matreno)

De seguida, foi a vez do líder do ranking, Halley Batista, assumir as rédeas do espetáculo. Depois de 7,75 pontos de “aquecimento”, o detentor da licra amarela Go Chill voou bem alto para um aéreo que lhe rendeu 9 pontos. Além da melhor onda do dia, Halley ainda conseguiu o melhor score, com 16,75 pontos. Uma performance que comprova a vontade do surfista algarvio em não largar a liderança do ranking, depois de a ter conquistado com o triunfo na etapa da Ericeira.

Após a realização de oito heats, a ação parou a meio da manhã, devido à ação da maré, regressando duas horas mais tarde, já ao início da tarde, com mais uma mão cheia de heats para terminar a ronda inaugural masculina. Eduardo Fernandes, com 12,25 pontos, foi outro dos vencedores do dia, relembrando todos a razão de já ter sido vencedor desta etapa, em 2008.

No 16º, e último heat do dia, foi a vez do último vencedor de uma etapa do circuito nacional nos Açores, Frederico Morais, a também elevar o nível. Numa super bateria em que esteve a disputar o primeiro posto com Afonso Antunes até bem perto do final, Kikas somou 13,80 pontos contra 11,35 do atual número 3 nacional, para fechar a ronda da melhor forma.

A ação prosseguiu com a ronda inaugural feminina, onde foram as top seeds a darem mais nas vistas. Depois de triunfos de Matilde Pinto e Carolina Santos nos primeiros heats, a terceira bateria da ronda ofereceu uma disputa animada entre Carolina Mendes e Camilla Kemp, com Camilla a segurar o triunfo, com 11,50 pontos, contra 10,60 de Carol.

No entanto, a melhor performance do dia estava guardada para o heat seguinte, onde Teresa Bonvalot entrou com tudo em prova. A atual número um nacional somou 14,25 pontos, carimbou um triunfo incontestável e ficou uma ronda mais perto de carimbar o título nacional feminino de forma antecipada. Caso chegue à final nos Açores, Teresa garante o quarto título da carreira e a exibição com que presentou o público açoriano esta sexta-feira mostra que não será surpresa se o conseguir.

Teresa Bonvalot (Foto: Jorge Matreno)

Até final deste dia 1 do Allianz Ribeira Grande Pro, destaque para os triunfos de Érica Máximo e Maria Salgado a fechar a ronda inaugural feminina. Algo que ajudou a definir que, na próxima ronda, Teresa Bonvalot vai ter pela frente Érica Máximo e Beatriz Costa no heat 3.

Para este sábado, há nova chamada marcada para as 6h30, com previsões de ondas idênticas à deste dia inaugural. Um segundo dia de ação, que vai servir para alinhar os candidatos a marcarem presença no dia final e na disputa pelos triunfos deste Allianz Ribeira Grande Pro.

Agenda para sábado

06h30 – Call do segundo dia de competição

A nível televisivo, o Allianz Ribeira Grande Pro poderá ser acompanhado em direto na Sport TV, assim como nos restantes meios oficiais: Facebook do MEO, app do MEO – disponível na posição 810 da grelha de canais MEO, e em www.ansurfistas.com e redes sociais em @ansurfistas.

A Liga MEO Surf 2022 é uma organização da Associação Nacional de Surfistas e da Fire!, com o patrocínio do MEO, Allianz Seguros, Joaquim Chaves Saúde, Bom Petisco, Go Chill, Somersby, Corona e Rip Curl, o parceiro de sustentabilidade Jerónimo Martins, o apoio local da Câmara Municipal de Ribeira Grande, e o apoio técnico do Azores Surf Club e da Federação Portuguesa de Surf.

Fotos: Jorge Matreno / AN Surfistas.

Continuar a ler

Atualidade

PSP comemora o 145º Aniversário do Comando Distrital de Beja

Publicado

on

O Comando Distrital da PSP de Beja celebra, hoje, o seu 145º Aniversário. Em 24 de junho de 1877, o Corpo de Polícia Civil em Beja passou a disponibilizar aos cidadãos a Esquadra da Polícia Cívica de Beja, pela mão do então Governador Civil, Mariano Joaquim de Sousa Feio.

Atualmente, o Comando Distrital da PSP de Évora conta com 5 subunidades operacionais: Esquadras de Beja e de Moura, Esquadra de Investigação Criminal, Esquadra de Intervenção e Fiscalização Policial, Esquadra de Trânsito e vários Núcleos do Comando, a par do serviço desenvolvido no âmbito das suas atribuições exclusivas em matéria de armas e explosivos, na Fábrica de Explosivos da ORICA, em Aljustrel, em matéria de Segurança Aeroportuária no Terminal Civil de Beja e, também, em matéria de Segurança Privada.

Da atividade operacional levada a cabo, no ano de 2021, destaca-se a detenção de 77 cidadãos na sequência de vários ilícitos criminais, em particular: 11 por tráfico de estupefacientes; 16 por condução de veículo automóvel sem habilitação legal; e 35 por condução de veículo com taxa de álcool igual/superior a 1,2g/l.

Sendo Beja uma cidade com uma considerável população estudantil e, também, uma cidade com grande afluência de visitantes ocasionais, não só pelas suas atrações turísticas, como monumentos e produção vinícola, à semelhança de Moura, mas também pelos vários eventos que ali têm lugar, a PSP realizou 206 ações no âmbito do reforço da visibilidade, no sentido de incrementar o sentimento de segurança junto dos cerca de 47 000 residentes permanentes e dos milhares de turistas que, anualmente, visitam estas cidades, especialmente por ocasião da feira anual OVIBEJA.

Numa perspetiva de prevenção criminal, e através de uma abordagem no âmbito do policiamento de proximidade, realizou, ainda, 313 ações de sensibilização junto dos cidadãos e das demais instituições e organizações, públicas e privadas, e também cerca de 789 ações de fiscalização rodoviária, contribuindo desta forma para a consolidação da segurança nas zonas urbanas do distrito.

Foto e imagem: PSP.

Continuar a ler

Atualidade

Madeira: PSP regista 35 acidentes entre 17 e 23 de junho

Dos acidentes, resultaram 21 feridos ligeiros

Publicado

on

O Comando Regional da Polícia de Segurança Pública (PSP) da Madeira, relativamente à sinistralidade rodoviária verificada no período compreendido entre o dia 17 e o dia 23 de junho, registou um total de 35 acidentes de viação na Região Autónoma, distribuídos pelos seguintes Concelhos: Funchal (23), Ribeira Brava (1), Calheta (1), São Vicente (1), Santana (1), Santa Cruz (6) e Porto Santo (2).

Este número de sinistros resultou num total de 21 feridos ligeiros (16 no Funchal, 2 na Calheta e 3 em Santa Cruz).

As tipologias dos referidos acidentes de viação foram as seguintes: Colisão (26), despiste (7), atropelamento (1) e outros (1).

“O combate à sinistralidade rodoviária continua a ser uma das grandes prioridades da PSP, o qual é efetivado através de um incremento da visibilidade policial, eminentemente preventiva, e de várias ações locais, de cariz iminentemente educativo e preventivo, que são implementadas em todos os Concelhos da Região, através das Esquadras concelhias e destinadas a um público muito abrangente. Cumulativamente, garantimos uma fiscalização permanente e intensiva do comportamento dos condutores, através de operações de fiscalização específicas e mais incisivas, relativamente aos vários fatores considerados de risco, potenciadores do aumento dessa mesma sinistralidade rodoviária”, sublinha em nota.

Neste âmbito, e durante o referido espaço temporal, desenvolveu uma série de operações de fiscalização rodoviária, que resultaram na materialização de 8 detenções por condução sob o efeito do álcool (2 no Funchal, 1 em Câmara de Lobos, 1 na Ribeira Brava, 2 na Calheta, 1 em Santa Cruz e 1 em Porto Santo), 2 detenções por condução sem habilitação legal (1 no Funchal e 1 em Santa Cruz) e 4 detenções por desobediência ( 1 em Santa Cruz por recusa em efetuar o teste de alcoolemia; 1 no Funchal e 1 em Câmara de Lobos por condução com o título de condução apreendido e 1 no Funchal por condução estando inibido de o fazer pelo período de 12h).

Foto: DR.

Continuar a ler

Mais lidas