Connect with us

Atualidade

Reduzir custos é essencial para os retalhistas atraírem os consumidores mais prudentes dos nossos dias

61% dos consumidores estão preocupados com a sua situação financeira e 69% reduziram o valor das suas despesas com produtos/bens não-essenciais

Publicado

on

A segunda edição do estudo anual sobre as tendências do consumo do Research Institute da Capgemini, ‘What Matters to Today’s Consumer’, revela que 61% dos consumidores estão preocupados com a sua situação financeira, em particular os millennials (66%) e a Gen X (64%). Já os Baby Boomers (55%) estão menos apreensivos. Para quase metade (44%) dos inquiridos, a forma de resolver este problema é conter e reduzir o consumo (33% em novembro de 2020).  Segundo o estudo, o aumento do custo de vida, que se tem vindo a fazer sentir, impactou os hábitos e as preferências dos consumidores. Com efeito, o estudo constata que, embora as empresas de retalho continuem a enfrentar perturbações, devem transformar as suas operações para poderem oferecer produtos que estejam em consonância com as atuais expectativas dos consumidores, e que sejam menos dispendiosos, proporcionando-lhes poupanças através da sua redução de custos.

Mais de metade dos inquiridos reduziu as despesas não-essenciais

Os comportamentos nas compras também estão a mudar. De acordo com o estudo, que inquiriu 11.300 consumidores em 11 países, quase três quartos (73%) dos consumidores estão a fazer menos compras por impulso, enquanto 69% reduziram os gastos com produtos não-essenciais, tais como os dispositivos eletrónicos, os brinquedos e as idas aos restaurantes, além de adiarem a compra dos artigos de luxo. Atualmente poupar dinheiro tornou-se uma prioridade para a maioria das pessoas, e assim 64% dos consumidores inquiridos revelaram que compram os produtos em hipermercados e em lojas de descontos. Por seu turno, 65% compram produtos de marca branca ou de preços baixos.

“Atualmente as empresas do setor do retalho têm a oportunidade de repensar radicalmente a sua estratégia operacional de modo a conseguirem lidar com o atual ambiente de turbulência económica e encontrarem uma forma de fazerem os consumidores beneficiar com as reduções de custos que consigam fazer. Podem fazê-lo identificando novos fluxos de receitas, criando mercados novos, transformando as suas operações e otimizando custos, sem comprometerem os seus compromissos ambientais ou a experiência geral do cliente,” refere Lindsey Mazza, Global Retail Leader do Grupo Capgemini. “Os retalhistas podem aproveitar os benefícios oferecidos pelas tecnologias inteligentes no planeamento da procura, na gestão dos stocks e na automatização das operações para reduzirem custos, manterem margens e melhorarem a sua pegada ambiental.”

Consumidores já não estão disponíveis para pagar mais por produtos sustentáveis

A sustentabilidade continua a ser um critério importante no momento de o consumidor decidir em que loja comprar ou que marca adquirir. No entanto, apenas 40% dos consumidores em todo o mundo está agora disponível para pagar mais por um produto que seja sustentável, um valor bem abaixo dos 57% registados em 2020. O estudo sublinha que as marcas de bens de consumo e as empresas devem reavaliar as suas estratégias de fixação de preços, de modo a oferecerem opções sustentáveis, mas acessíveis aos consumidores, bem como programas de fidelização que lhes permitam enfrentar a atual crise enquanto constroem uma relação de longo prazo.

Retalhistas devem reposicionar estratégias operacionais para viabilizarem redução de custos, aumentarem da sustentabilidade e oferecerem experiências melhores aos clientes

Adicionalmente, as empresas também enfrentam outros desafios como o aumento do preço da energia, da mão-de-obra e dos custos de transporte. No entanto, 67% dos consumidores acreditam que as marcas e os retalhistas devem baixar os preços dos produtos que são essenciais para as suas famílias. O estudo revela que as empresas dos setores do retalho e dos bens de consumo terão de transformar as suas estratégias operacionais para otimizarem custos e satisfazerem as expectativas dos consumidores, tanto no que diz respeito à sustentabilidade dos produtos como ao bem-estar dos consumidores. Ao transformarem a forma como utilizam a mão de obra e apoiando-se em tecnologias que possibilitem a digitalização das cadeias de abastecimento e a automatização do armazenamento, as empresas podem melhorar, significativamente, as entregas no last mille e, assim, reduzirem custos.

Oportunidade para impulsionar o crescimento em novos canais através de estratégias personalizadas nas redes sociais

O estudo sugere que, aproveitando o poder dos influencers nas redes sociais, e lançando-se em novos canais de comunicação para chegarem aos clientes, as marcas podem desenvolver novos fluxos de receitas e de oportunidades de crescimento. Segundo o estudo, 70% dos consumidores que compram produtos nas redes sociais confessam que confiam nas opiniões dos influencers para escolherem e utilizarem produtos e partilham as suas próprias experiências e críticas. No caso da Gen Z esta tendência é evidente, com quase metade dos inquiridos pertencentes a este grupo (48%) a revelarem que descobrem os novos produtos através dos influencers, e com 32% a dizerem que os compraram.

Metodologia

O Capgemini Research Institute inquiriu mais de 11.300 consumidores com mais de 18 anos em 11 países, nomeadamente: Austrália, Canadá, Alemanha, Espanha, Estados Unidos, França, Itália, Japão, Holanda, Suécia e Reino Unido. Foram incluídos consumidores que realizaram compras de produtos alimentares e/ou de produtos de saúde e beleza nos seis meses precedentes. Os consumidores foram inquiridos para este estudo mundial entre outubro e novembro de 2022.

Foto: DR.

Atualidade

Barcelos: Conheça os vencedores do concurso “Pequenos Grandes Poetas”

Publicado

on

Sara de Faria Lamela, do Jardim de Infância de Pontes – S. Veríssimo, Gabriela Alves Ribeiro e Vitória Ribeiro Pereira, da Escola Básica de Viatodos, Lucas Félix Carvalho do Vale, da Escola Básica e Secundária de Vale do Tamel, Dinis Durão Cepa Castelo, da Escola Básica e Secundária de Vila Cova, e Rodrigo Lima Araújo, da Escola Secundária de Barcelinhos, foram os grandes vencedores nos diferentes graus de ensino – categoria Declamação – da edição 2024 do concurso “Pequenos Grandes Poetas”.

No mesmo concurso, mas na categoria Poema Inédito, os vencedores foram: Alícia Oliveira Moreira, da Escola Básica de Carreira, Mariana Freitas Passos, da Escola Básica de Fragoso, Matilde Martins Barbosa, da Escola Básica e Secundária de Vale D’Este, e Catarina Monteiro Mota Magalhães, da Escola Secundária Alcaides Faria.

O concurso – organizado pelo Município de Barcelos, através da Biblioteca Municipal e da Rede Concelhia de Bibliotecas Escolares – decorreu em duas sessões distintas e contou com a participação de 78 alunos de todos os agrupamentos de escolas do concelho, nos diferentes graus de ensino, desde a Educação Pré-Escolar ao Ensino Secundário.

O concurso “Pequenos Grandes Poetas” tem como objetivos promover os hábitos de leitura e de escrita, incentivar o gosto pela poesia e pela escrita criativa e estimular a manifestação artística e a criatividade, sendo dirigido a todos os alunos dos agrupamentos de escolas/escolas não agrupadas do concelho de Barcelos.

Alguns dos vencedores (Foto: CMB)

Vencedores “Pequenos Grandes Poetas”

DECLAMAÇÃO

Pré-Escolar

Sara de Faria Lamela, do Jardim de Infância de Pontes – S. Veríssimo, com o poema “Boneco de Neve” (Rita Gonzalez)

1º CICLO DO ENSINO BÁSICO

Gabriela Alves Ribeiro e Vitória Ribeiro Pereira, da Escola Básica de Viatodos, com o poema “É urgente o amor” (Eugénio de Andrade)

2º CICLO DO ENSINO BÁSICO

Lucas Félix Carvalho do Vale, da Escola Básica e Secundária de Vale do Tamel, com o poema “As Mãos” (Manuel Alegre)

3º CICLO DO ENSINO BÁSICO

Dinis Durão Cepa Castelo, da Escola Básica e Secundária de Vila Cova, com o poema “Cântico Negro” (José Régio)

ENSINO SECUNDÁRIO

Rodrigo Lima Araújo, da Escola Secundária de Barcelinhos, com o poema “Tourada” (José Carlos Ary dos Santos)

POEMAS INÉDITOS

1º CICLO DO ENSINO BÁSICO

“Viva a liberdade”, de Alícia Oliveira Moreira, da Escola Básica de Carreira, Agrupamento de Escolas Vale D’Este, Viatodos

2º CICLO DO ENSINO BÁSICO

“Aquela lembrança”, de Mariana Freitas Passos, da Escola Básica de Fragoso, Agrupamento de Escolas de Fragoso

3º CICLO DO ENSINO BÁSICO

“Sou mulher!”, de Matilde Martins Barbosa, da Escola Básica e Secundária de Vale D’Este, Agrupamento de Escolas Vale D’Este, Viatodos

ENSINO SECUNDÁRIO

“Liberdade”, de Catarina Monteiro Mota Magalhães, da Escola Secundária Alcaides Faria, Agrupamento de Escolas Alcaides Faria

Foto: CMB.

Continuar a ler

Atualidade

Município de Barcelos apoia jovens na transição para a vida ativa com 3ª edição da Skill Up

John Mendes e João Falcão são nomes confirmados na Skill Up

Publicado

on

Realiza-se no próximo dia 29 de maio, no auditório dos Paços do Concelho, a terceira edição da Skill Up – Capacitação, Emprego e Empreendedorismo. Promovido pelo Município de Barcelos, através dos pelouros da Educação e Juventude, este evento tem como objetivo apoiar os jovens barcelenses em situação de transição para a vida ativa, potenciando as suas capacidades e eliminando barreiras à concretização dos seus projetos de vida.

O programa deste ano contempla formações, palestras e conversas informais, com foco na importância da capacitação dos jovens, dando-lhes ferramentas para o desenvolvimento de competências comunicacionais e relacionais em futuras procuras ativas de emprego.

Na edição deste ano, vão ser abordados temas como “E se fosse comigo?”, “Tomada de Decisão”, e “Faz-te à Vida”. Esta terceira edição conta com a presença de quatro barcelenses: o oleiro, Daniel Alonso, o fotógrafo, João Falcão, o comediante, John Mendes e a Personal Trainer e Criadora de Conteúdos, Ana Azevedo. Conta, ainda, com a participação de Maria Pintado, Psicóloga, Formadora e Gestora de Projetos.

A Skill Up pretende articular as ofertas das entidades públicas e privadas no processo de transição escola-vida ativa e, ao mesmo tempo, promover a aquisição de competências transversais para a empregabilidade e o empreendedorismo.

“Aprender a aprender” é a expressão prática do que se pretende com esta iniciativa, capacitando os participantes de competências comunicacionais e relacionais na procura ativa de emprego.

Imagem: CMB.

Continuar a ler

Atualidade

Barcelos: Sporting da Ucha inaugura iluminação led

Publicado

on

A inauguração da nova iluminação led no Campo da Tamanca, com um custo aproximado de 30 mil euros, marcou a festa de encerramento da época desportiva do Sporting da Ucha, que ocorreu, no dia 25 de maio.

Convidado para o evento, o Presidente da Câmara teceu palavras de “agradecimento e reconhecimento” pelo trabalho que dirigentes, atletas e equipas técnicas fazem em prol do desenvolvimento desportivo no concelho. “O Estado e as Autarquias muito devem às pessoas que com o seu trabalho e esforço se dedicam a desenvolver as suas coletividades, fazendo o desporto acontecer”.

Antes, o Presidente da Junta, António Costa, tinha agradecido ao Presidente da Câmara “o apoio que tem dado às freguesias, não só a nível de equipamentos desportivos, mas também na concretização de outras obras, nomeadamente nos Novos Caminhos”. De igual modo, o Presidente do Sporting da Ucha, Rui Macedo, deixou palavras de reconhecimento aos atletas, direção, equipas técnicas, associados e patrocinadores, realçando também “a importância do apoio da autarquia, através dos contratos de desenvolvimento desportivo, sem os quais não seria possível desenvolver um trabalho que envolve 180 atletas de todos os escalões etários”.

A festa de encerramento da época desportiva terminou com a entrega de lembranças aos patrocinadores do clube, de troféus aos atletas que mais se distinguiram ao longo do ano, e com uma homenagem aos sócios fundadores do Clube.

Foto: CMB.

Continuar a ler

Mais lidas