Connect with us

Atualidade

RE/MAX termina o 1º semestre com movimento de 3,4 mil milhões de euros

Das 39.962 transações imobiliárias realizadas entre janeiro e junho, 30.932 foram de compra e venda (77,4%), com um aumento das transações de lojas em consequência da reanimação da atividade económica

Publicado

on

A RE/MAX, maior imobiliária a operar em Portugal, culminou o primeiro semestre do ano com um volume de preços na ordem dos 3,37 mil milhões de euros, relativos a 39.962 transações, 77,4% das quais de compra e venda de imóveis, a principal fatia do negócio, representando cerca de três em cada quatro imóveis transacionados. A RE/MAX termina, assim, a primeira metade do ano com aumentos em todos os indicadores face ao período homólogo, registando um crescimento de 14,1% em volume de negócios e de 9,1% no número de transações.

Continuam a ser os portugueses quem mais estão a adquirir ou a arrendar casa, contudo acentuou-se a tendência da crescente intervenção de clientes estrangeiros, os quais representaram cerca de 22% das transações da rede. Os investidores nacionais foram, assim, responsáveis por 78% das transações da RE/MAX entre janeiro e junho, seguindo-se os brasileiros (6,7%), os norte-americanos (1,7%) e os franceses (1,2%). Outro dado a assinalar é a subida ao top 10 de clientes ucranianos, que chegaram a Portugal em consequência do conflito armado naquela região. Neste período, os profissionais da RE/MAX transacionaram com 106 nacionalidades diferentes.

Beatriz Rubio, CEO da RE/MAX Portugal sublinha que “a atividade da nossa rede na primeira metade do ano foi muito positiva, permitindo à RE/MAX consolidar a sua liderança no mercado da mediação imobiliária. Os resultados mostram que os meses de janeiro a junho foram sinónimo de crescimento e forte dinamismo da marca. Pela primeira vez, a RE/MAX transacionou perto de 40 mil negócios num semestre, um resultado nunca antes alcançado na operação da rede no mercado nacional, sendo estes números expressivos e significativos, que confirmam a vitalidade e robustez da marca”.

Na primeira metade do ano, a RE/MAX reforçou a sua presença no mercado registando um incremento na Linha de Cascais (20,5%) face ao primeiro semestre de 2021. Do mesmo modo, surgem as regiões Centro Sul de Portugal, Algarve e Linha de Sintra, com 19,8%, 19,5% e 18,5%, respetivamente. Salientar que nestas regiões os crescimentos foram superiores ao dobro da média nacional (9,1%).

Aumento no número de transações de lojas

Os apartamentos e as moradias são os dois tipos de propriedade que a rede RE/MAX mais comercializou entre 1 de janeiro e 30 de junho, representando quase 61,6% e 21,9% do total, respetivamente. Os terrenos com 6,1%, as lojas com 4% e as quintas com 1,2% completam o top 5 de tipos de imóveis mais transacionados. Sem grandes alterações face ao semestre anterior, as tipologias mais procuradas nos apartamentos vendidos foram os T2 (43,8%), seguindo-se os T3 (31,7%). É possível, desta forma, constatar que os apartamentos T2 tiveram um peso de 27% no total de transações da rede no primeiro semestre deste ano, sendo o tipo de imóvel mais transacionado, em conformidade com o verificado em anos anteriores.

Face a igual período de 2021, o destaque vai para o aumento no número de transações de lojas (27,2%), consequência da reanimação da atividade económica que, recorde-se, nos primeiros meses de 2021 terá sido afetada por um período de confinamento motivado pela pandemia.

Viseu, Faro, Braga e Santarém com crescimento de atividade acima da média nacional

Relativamente ao número de transações RE/MAX negociadas por distrito, de janeiro a junho, Lisboa lidera o top 10 com um total de 15.816 transações, o que corresponde a 39,6%. Salientar, também, os distritos de Viseu, Faro, Braga e Santarém pelos incrementos na atividade acima da média nacional, não obstante os distritos de Lisboa, Porto e Setúbal, que, no seu conjunto, representaram quase dois terços da atividade da marca.

Mais de 10 mil consultores em atividade

A RE/MAX Portugal fechou o primeiro semestre de 2022 contabilizando 385 agências, mais 14 que em igual período do ano passado, o que vem confirmar a capilaridade cada vez mais representativa da rede em território nacional. No que diz respeito ao número de consultores, houve também um incremento com a imobiliária líder de mercado a registar no final de junho 10.119 profissionais, um novo máximo, e um aumento de 365 agentes face ao período homólogo, o que revela a importância da marca no mercado de trabalho em Portugal.

Para a segunda metade do ano, Beatriz Rubio refere “as nossas perspetivas para o segundo semestre são otimistas, pelo que esperamos continuar este percurso de consolidação dos resultados. É nosso foco continuar o incremento da atividade, a expansão a nível nacional com a abertura de mais agências e o reforço do capital humano. Pretendemos, acima de tudo, manter a elevada satisfação de todos os que com a marca colaboram, sejam eles clientes, parceiros ou profissionais.”

Foto: DR.

Atualidade

Barcelos: Música, Teatro, Cinema e Dança no Theatro Gil Vicente

Programação de fevereiro

Publicado

on

Música, dança, teatro e cinema preenchem a programação do mês de fevereiro do Theatro Gil Vicente, que acolhe, já no dia 5 de fevereiro, às 16h00, a rubrica “Em família no TGV”, com a companhia “teatromosca” a apresentar a peça “Odeio a minha irmã” – espetáculo dividido em duas performances com textos do dramaturgo e encenador francês Sébastien Joanniez.

Ainda no que respeita a teatro, os mais novos podem assistir, no dia 18 às 16h00 e 21h30, e no dia 19, às 16h00, à peça “Gato das Botas”, pela Jangada Teatro. Entretanto, no dia 26, há ainda lugar para duas sessões de teatro para bebés (dos 3 meses aos 3 anos), às 10h00 e às 11h30, com apresentação da peça “Atelier teatrada”, encenada pela companhia “Marias Catrapumbas”.

Para os mais crescidos, o Theatro Gil Vicente recebe, no dia 11 de fevereiro, às 21h30, Ruy de Carvalho, figura máxima do Teatro em Portugal, que vem apresentar “Ruy, a história devida”, pela Yellow Star Company. No dia 25, às 21h30, é a vez do ator António Capelo apresentar o monólogo “Ninguém”.

Música e Cinema

No domínio musical, a sala de espetáculos do Gil Vicente recebe dois concertos promovidos pelo ‘triciclo’: o primeiro realiza-se no dia 9, às 22h00, com “Casper Clausen – Efterklang”, e o segundo – “Electrolab – serviço educativo” – acontece no dia 24 de fevereiro, às 22h00, produzido por um grupo de músicos de Barcelos que se juntou ao Laboratório de Robótica de Macieira de Rates. Este projeto junta automatismos, linhas de código, instrumentos convencionais, ferramentas do dia a dia e objetos obsoletos.

Quanto a cinema, o Cineclube Zoom leva ao Theatro Gil Vicente dois filmes: “A Vida de uma Mulher”, no dia 7 de fevereiro; e, no dia 14, “A Mulher que eu Abandonei”, ambos do autor Yasuzô Masumur. As sessões são às 21h30, e os bilhetes têm um custo de 3,5 euros.

O dia 26 é dedicado à dança, pelo que, às 18h00, pode assistir ao espetáculo “A Fada das Cores”, pela Escola de Dança de Barcelos.                                                           

Ainda no âmbito da programação cultural do mês de fevereiro, a Igreja do Terço recebe, no dia 4, às 21h30, o concerto “Noites de Fado”, por Liliana Macedo.

Os bilhetes para assistir aos espetáculos no teatro podem ser adquiridos no local, ou através de reserva por e-mail (tgv@cm-barcelos.pt) ou telefone (253 809 694).

Imagem: CMB.

Continuar a ler

Atualidade

Lisboa: Mochila apreendida por apropriação ilegítima

Mais uma ocorrência

Publicado

on

O Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, através da Divisão de Segurança Aeroportuária, no dia 28 de janeiro, apreendeu, a um homem com 50 anos de idade, uma mochila deixada por esquecimento no interior de viatura táxi.

O denunciante, ao chegar a Lisboa, deslocou-se para a praça de táxis do aeroporto e, dali, seguiu para a Moita, apercebendo-se, pouco depois de chegar, que deixara esquecida, no interior da viatura, uma mochila de sua propriedade. Tentou, em vão, o contacto com o condutor, optando, depois, por denunciar o assunto à PSP do Aeroporto, descrevendo o seu conteúdo.

Pelas diligências garantidas pela PSP, conseguiu-se chegar à identificação do condutor da viatura que referiu ainda não ter entregue o artigo por o seu veículo estar na oficina.

Após este contacto policial, foi possível garantir a entrega do artigo deixado esquecido na viatura.

Quando da abordagem policial, foi possível apreender a mochila, contendo, no interior, um computador portátil e um disco externo.

Os bens apreendidos, avaliados em cerca de 1.100 euros, foram entregues ao seu legítimo proprietário.

O denunciante prescindiu do procedimento criminal contra o suspeito.

A PSP aconselha: garanta sempre que viu o habitáculo do veículo onde circulou, assegurando-se que nada ficou esquecido no seu interior.

Ocorrência

A Divisão de Segurança a Transportes Públicos, no dia 30 de janeiro, pelas 16h00, na freguesia de Algés, procedeu à detenção de um homem, com 29 anos, por existir sobre o mesmo um mandado de detenção.

No âmbito da fiscalização aos estabelecimentos, na Estação do Ferroviária de Algés, os Polícias avistaram o suspeito e, ao solicitarem documento de identificação, apuraram que tinha um mandado de detenção, para cumprimento de 5 cinco meses de prisão efetiva. O detido, condenado pela prática de um crime de Desobediência, foi conduzido ao Estabelecimento Prisional de Lisboa, para cumprimento de pena aplicada.

Foto: DR.

Continuar a ler

Atualidade

Lisboa: Jovem detido por tráfico de estupefaciente no Areeiro

Publicado

on

O Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, através da 5ª Divisão Policial, no dia 30 de janeiro, pelas 15h13, na freguesia de Areeiro, procedeu à detenção, em flagrante delito, de um jovem de 21 anos de idade, por ser suspeito da prática de um crime de tráfico de produto estupefaciente.

Os Polícias efetuavam patrulhamento numa zona urbana sensível, quando constaram um indivíduo sentado numa cadeira que, ao avistar os mesmos, iniciou marcha acelerada em direção aos patamares superiores.

Ao deslocarem-se até ao primeiro andar, ao encontro do suspeito, visualizaram o mesmo a largar, da sua mão direita, um saco de plástico que verificaram conter, no seu interior, várias embalagens de pequenas dimensões com produto suspeito de ser estupefaciente.

Após revista ao suspeito, foi possível detetar na sua posse 160 euros em dinheiro, tendo sido encaminhado à subunidade policial.

Da ação policial resultou a apreensão de: 50 doses de haxixe e 160 euros em numerário

O detido foi presente a Autoridade Judiciária tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de Apresentações Semanais.

Foto: DR.

Continuar a ler

Mais lidas