Connect with us

Atualidade

Mitos e factos: Vamos falar sobre divórcio?

Ordem dos Psicólogos Portugueses divulga documento com recomendações para superar separações

Publicado

on

Em 2020, o rácio de divórcios por cem casamentos foi de 91,5% em Portugal (Pordata). Apesar de 80 a 85% dos adultos superarem o divórcio de forma saudável, alguns aspetos do processo de separação são difíceis e desafiantes, por representarem uma rutura na vida.

Para ajudar a perceber e ultrapassar essa fase, a Ordem dos Psicólogos Portugueses (OPP) divulga o documento “Vamos Falar sobre Divórcio”.

Porque acontece um divórcio?

A maioria dos casais identifica mais do que um motivo para o fim do casamento. Algumas das dificuldades apontadas incluem dificuldade de comunicação, conflito, falta de intimidade, infidelidade, não divisão das tarefas, dinheiro e violência física e/ou psicológica. Por outro lado, a taxa de divórcios aumenta quando existem filhos de um casamento anterior, quando é um segundo casamento ou se a união foi no início da vida adulta.

Mitos e Factos

“Os divórcios acontecem porque as pessoas não se esforçam”, “os processos são sempre conflituosos”, “as pessoas que se divorciam ficam infelizes e sozinhas” ou “os divórcios destroem a vida das crianças” são alguns dos mitos sobre o divórcio, que precisam de ser desconstruídos.

Como nos podemos sentir

O divórcio pode ser uma das experiências mais stressantes e dolorosas da nossa vida, por isso é natural sentir raiva, dor, culpa, frustração, arrependimento, desilusão, ansiedade, medo, confusão, tristeza, exaustão, solidão, ou mesmo alívio, esperança e liberdade. O divórcio está, muitas vezes, associado a perdas e stress, sobretudo quando há filhos envolvidos, e traz também inquietações e incertezas relativas ao futuro. O fim de uma relação pode ameaçar a saúde psicológica e o bem-estar das pessoas envolvidas e dos seus familiares.

Diferentes fases do processo

«O processo de divórcio implica várias fases e é vivido de formas diferentes e a ritmos diferentes por cada pessoa», pode ler-se no documento. É normal haver emoções diferentes nas várias etapas: antes do divórcio, quando a decisão é tomada e depois da superação da rutura. A OPP adverte, no entanto, que o processo de divórcio é tudo menos linear e é feito de avanços e recuos. Havendo filhos pode até durar toda a vida.

Construir um divórcio saudável

Para superar de forma saudável e bem-sucedida todo o processo, há algumas recomendações que a Ordem dos Psicólogos sugere, como aceitar que é natural experimentar diferentes emoções, “darmo-nos um desconto”, partilhar o que sentimos ou manter a comunicação com o ex-cônjuge. É igualmente importante investir no autocuidado, criar novas rotinas, explorar novos interesses, evitar tomar decisões importantes, evitar consumir álcool/drogas e procurar ajuda.

Quando existem filhos

O processo de divórcio é sempre diferente e mais intenso, quando há filhos envolvidos, até porque pode ser uma experiência difícil e stressante para as crianças/jovens. Um passo importante é contar depois de ter a decisão tomada, mas é preciso ter em conta que a reação de crianças e adolescentes pode variar muito e ter manifestações diferentes. Para os ajudar a lidar com a situação, é importante encontrar palavras para expressar as emoções, ser paciente e disponível, oferecer estabilidade, manter as regras, evitar conflitos e procurar ajuda, entre outras.

Depois do divórcio

A primeira coisa a fazer é recuperar de todo o processo, tendo auto-compaixão e autocuidado, investindo em atividades de lazer e cultivando novas relações. Por outro lado, é preciso saber gerir a relação com o outro progenitor – o que nem sempre é fácil. «É possível para ambos os progenitores manter um papel ativo na vida dos filhos», pelo que alguns princípios podem ajudar. A Ordem dos Psicólogos Portugueses aconselha a centrar a relação nos filhos em comum e focar a comunicação nas necessidades das crianças/jovens. É imprescindível manter uma atitude cordial, escutar e conversar frequentemente, pedir em vez de exigir, partilhar informações importantes e respeitar o território e estilo de parentalidade de cada um.

Como podem os psicólogos ajudar?

Por fim, mas não menos importante, é necessário pedir ajuda caso considere necessário, tanto para perceber se o divórcio é a melhor opção, como para lidar com a situação em si e recuperar dela. Um psicólogo pode ser imprescindível na mediação do divórcio, na terapia de casal ou familiar, na consulta psicológica ou psicoterapia individual, na intervenção com os filhos, na promoção das competências parentais

Link do documento https://www.ordemdospsicologos.pt/ficheiros/documentos/opp_vamosfalardedivorcio_documento.pdf

Foto: DR.

Atualidade

Barcelos: Câmara, IPCA e ACIB promovem Feira de Emprego e Formação

Publicado

on

“A parceria entre a Câmara Municipal de Barcelos, a ACIB e o IPCA é fundamental e decisiva nesta ação, porque junta a competência e a qualidade do ensino do IPCA com a experiência do movimento associativo empresarial que a ACIB representa, pelo que estamos com grande expectativa de que esta iniciativa possa resultar num grande sucesso”. Foi desta forma que o Presidente da Câmara Municipal de Barcelos sintetizou os objetivos da Grow Your Skills Up – Feira de Emprego e Formação em Barcelos, dedicada à Capacitação, Emprego e Empreendedorismo, que se vai realizar no Campus do IPCA, em Barcelos, nos próximos dias 7, 10 e 11 de outubro de 2022.

Esta iniciativa sucede à Skill Up – Capacitação, Emprego e Empreendedorismo, que decorreu no início de junho, na altura com um programa dedicado inteiramente à capacitação. Agora, ao realizar esta segunda fase – a Grow Your Skills Up, tanto o Município, como as entidades parceiras – IPCA, ACIB e IEFP – pretendem potenciar as capacidades dos jovens que procuram emprego e formação. Trata-se, pois, de uma iniciativa que visa promover, de forma experiencial, a aquisição de competências transversais para a empregabilidade e o empreendedorismo.

 A organização desta 1º feira de Emprego e Capacitação pretende ser um espaço privilegiado de encontro entre as empresas e os jovens, tendo como propósito principal garantir a partilha de informações sobre as oportunidades atuais no mundo do trabalho.

Esta ação conta com a participação de cerca de uma centena de empresas, as quais terão a oportunidade de apresentar a sua filosofia, a sua missão e as suas ofertas de trabalho, numa relação comunicacional direta com os jovens que procuram uma oportunidade de trabalho. Esta é, de resto, a opinião de Pedro Melo – IPCA – pró-Presidente para o Emprego, Empreendedorismo e Alumni, que, na apresentação deste evento, sublinhou que “esta feira de emprego vem contribuir para uma melhor integração dos estudantes no mercado de trabalho”. Realçando as virtualidades desta parceria, Pedro Melo adiantou que estas “sinergias são fundamentais para o concelho e para a região”, aproveitando a oportunidade de convidar os estudantes do secundário e os estudantes da comunidade em geral para participar neste certame.

Do lado da ACIB, o presidente João Albuquerque entende que esta parceria inédita, “que junta, de uma forma muito concreta, a CMB, a ACIB e o IPCA, visa atingir vários objetivos em simultâneo, entre os quais as questões de emprego, falta de mão de obra nas empresas, e dar a conhecer aos alunos do ensino superior e do ensino secundário a realidade do mundo empresarial”.   

ERASMUS+ com Roadshow 2022

A Grow Your Skills Up  – 1ª Feira de Emprego e Formação em Barcelos, dedicada à Capacitação, Emprego e Empreendedorismo, vai ter cerca de 70 empresas, apresentando as suas ofertas de emprego e propostas de estágio. Entre outros participantes, o certame integrará a participação da Agência Nacional de ERASMUS.+ com o ROADSHOW 2022 – programa que responde à necessidade de divulgar as oportunidades dos programas Erasmus +, assim como com a presença do Corpo Europeu de Solidariedade. Paralelamente às ações promocionais de ofertas de emprego das entidades presentes, decorrerá um conjunto de palestras dedicadas à Capacitação, ao Emprego e à Formação. “Com esta realização, o Município de Barcelos, enquanto entidade agregadora e potenciadora de redes e das várias respostas existentes na comunidade, dá um sinal da importância que este tipo de iniciativas tem no desenvolvimento da capacitação e formação para a empregabilidade juvenil, operacionalizando a articulação entre entidades públicas e privadas, no sentido do sucesso no processo de transição escola-vida ativa”, afirma o Município de Barcelos.

Foto: CMB.

Continuar a ler

Atualidade

Barcelos: Município assinala Dia Nacional dos Castelos com apresentação das Comemorações dos 650 anos do Feito dos Alcaides de Faria

Publicado

on

Sexta-feira, dia 7 de outubro, o Município de Barcelos associa-se ao Dia Nacional dos Castelos, dinamizando uma série de atividades centradas no Castelo de Faria. O objetivo destas comemorações visa dar visibilidade aos castelos, enquanto monumentos centrais do imaginário medieval das populações. Assim, no dia 7 (sexta), pelas 18h30m, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, far-se-á a apresentação pública do programa das Comemorações dos 650 anos do Feito dos Alcaides de Faria (1373-2023) e do plano de intervenção para a estação arqueológica do Castelo de Faria. No mesmo dia, a partir das 21h30m, o Gabinete de Arqueologia e Património Histórico vai dinamizar uma visita à Ermida de Nossa Senhora da Franqueira, no âmbito do programa Arqueologia à Noite.

O Castelo de Faria foi um dos equipamentos militares mais importantes do sistema de vigilância e defesa da costa e do território a sul do Cávado desde os alvores da nacionalidade, tendo sido local de habitação de D. Afonso Henriques antes da Batalha de São Mamede, em 1128.

Foi também ali que foi assassinado o alcaide Nuno Gonçalves, em fevereiro de 1373, conforme é narrado por Fernão Lopes e por Alexandre Herculano, constituindo um dos episódios da história nacional mais bem conhecidos e uma referência da literatura portuguesa.

A estação arqueológica das ruínas do Castelo de Faria entrou na gestão do Município em março de 2022, e vai ser alvo de uma intervenção de fundo de reabilitação para garantia da segurança dos visitantes.

A visita à ermida da Franqueira é de acesso livre e o Município fornece transporte aos interessados, sendo necessária inscrição para arqueologia@cm-barcelos.pt ou pelo telefone 915288428.

Cartaz (Imagem: CMB)

Imagem: CMB.

Continuar a ler

Atualidade

Prorrogada vigilância móvel da floresta no concelho de Anadia

Publicado

on

No período de 1 de janeiro a 20 de setembro, foram registadas no concelho 30 ocorrências, relativas a incêndios agrícolas e florestais, tendo ardido, no total, cerca de dois hectares.

Face às previsões de tempo quente, seco e ventos fortes para os próximos dias, o Município de Anadia, em articulação com o Serviço de Proteção Civil Municipal, decidiu prorrogar por mais duas semanas, até meados de outubro, a vigilância móvel da floresta no concelho de Anadia.

O período de vigilância móvel protocolado, em junho passado, com as Freguesias de Avelãs de Cima, Moita e Vila Nova de Monsarros, e as Associações de Apoio Florestal e Ambiental de Avelãs de Cima, de Voluntários de Ferreiros, Cultural e Recreativa de Algeriz, foi assim prolongado até ao próximo dia 16 de outubro

Recorde-se que a vigilância visa contribuir para a redução do número de ocorrências de incêndios, identificando potenciais agentes causadores e dissuadindo comportamentos que propiciem esses acontecimentos. Pretende-se, com esta ação, proteger a mancha florestal do concelho com grande expressão na economia local, bem como dar mais tranquilidade às populações mais isoladas que vivem em redor da mesma.

A vigilância móvel é realizada em articulação com a Guarda Nacional Republicana (GNR), os Bombeiros Voluntários de Anadia, o Coordenador Municipal da Proteção Civil e o Gabinete Técnico Florestal da Câmara Municipal de Anadia.

Ainda no que respeita à vigilância florestal e deteção de incêndios no concelho de Anadia, é de referir que o Posto de Vigia do Moinho do Pisco, na Freguesia de Avelãs de Cima, que integra a rede primária da Rede Nacional de Postos de Vigia, irá manter-se ativo, até ao mês de novembro.

A Proteção Civil Municipal de Anadia apela também às pessoas para que não realizem queimas de amontoados, durante o mês de outubro, face às condições atmosféricas e tendo em conta ainda o período de seca severa por que o país está a passar.

Foto: DR.

Continuar a ler

Mais lidas