Connect with us

Atualidade

Escola de Ciências da Universidade do Minho alerta para causas e tratamentos da miopia

Semana de Consciencialização para a Miopia passou por Braga e Guimarães

Publicado

on

Porque nos tornamos míopes mais frequentemente? Quando nos devemos preocupar com a miopia? O que se pode fazer para o seu tratamento? Estas foram algumas das questões colocadas na sessão interativa “Causas, tratamentos e consequências da Miopia em crianças e adultos”, que a Escola de Ciências da Universidade do Minho (ECUM) promoveu na Biblioteca Geral do campus de Gualtar, em Braga, no âmbito da Semana de Consciencialização para a Miopia.

A iniciativa, que teve apoio da Rede Casas do Conhecimento, contou com José Gonzalez-Méijome, coordenador do Laboratório de Investigação em Optometria Clínica e Experimental (CEORLab) e presidente da ECUM, de María Mechó García, estudante de doutoramento no âmbito da Rede Europeia OBERON, de Sara Leite, investigadora do CEORLab, e de Alexandre Monteiro, investigador de doutoramento no Laboratório da Ciência da Cor no Centro de Física da UMinho e representante da direção da Associação Profissional de Licenciados de Optometria (APLO).

A iniciativa permitiu sensibilizar a comunidade e dar a conhecer os tratamentos que permitem a correção da miopia, já que ainda não é possível a recuperação total. “Este problema é global e atinge cada vez mais pessoas, estima-se que, em 2050, mais de metade da população possa sofrer desta anomalia visual que impede de ter uma boa visão ao longe”, referiu José Gonzalez-Méijome.

Aumentar as atividades ao ar livre, diminuir o tempo de exposição a ecrãs, nomeadamente, telemóveis e tablets, respeitar o número de horas de sono de acordo com a idade, fazer pausas frequentes durante o trabalho de leitura e com computadores, entre outros, e consultar regularmente um optometrista ou um oftalmologista são atitudes que podem contribuir para uma prevenção eficaz, deteção precoce e tratamento desta condição visual. “Antes de a miopia se manifestar, pode reduzir-se o risco do seu aparecimento”, avançou, acrescentando que “não vai ser possível que as crianças deixem de usar tablets e telemóveis, mas devem reduzir os tempos de utilização em benefício de outras atividades que sejam preventivas como as atividades ao ar livre”.

Mercado disponibiliza vários tratamentos

Já existem gotas oftalmológicas, que, no nosso país, só podem ser prescritas por médicos oftalmologistas e não por optometristas, bem como cirurgia laser e lentes intraoculares, oftálmicas e de contacto que travam a progressão da miopia. “O objetivo é que o olho não cresça. A miopia que nos preocupa mais relaciona-se com o crescimento excessivo do olho, que normalmente mede entre 23 e 24 milímetros e que na miopia pode alcançar valores de 26 a 30 milímetros ou mais”, relembraram os membros do painel.

Além da perda de visão ao longe, característica desta condição, é possível que as pessoas também se queixem da eventual diminuição da visão ao perto. “Quando a miopia é muito forte, as pessoas têm que se aproximar demasiado dos objetos e poderão considerar que, à distância normal a que gostariam de ler ou ver o computador, veem mal”, concluiu José Gonzalez-Méijome.

Identificado o problema, é importante que os pacientes optem por consultas regulares de optometria ou oftalmologia e sigam os tratamentos prescritos, para evitar outras patologias oculares. “Sem alarmismos, mas há patologias oculares associadas com maior probabilidade às pessoas que têm miopia. Podem vir a ter glaucoma, cataratas, descolamento de retina e maculopatia miópica com maior probabilidade”, referiram os oradores da sessão.

No mundo estima-se que 5000 milhões de pessoas sofram de perda de visão potencialmente evitável e de um risco aumentado de complicações que ameaçam a visão. A investigação mais recente em que a UMinho tem participado de forma ativa tem permitido conhecer melhor esta anomalia visual, compreender de que forma se pode reduzir a sua incidência nos jovens, como abrandar a sua progressão e como prevenir e detetar precocemente os seus efeitos adversos na idade adulta e senil. O representante da APLO confirmou que Portugal tem profissionais dos cuidados primários da visão perfeitamente capacitados para intervir eficazmente neste contexto e com a proximidade que a população necessita.

A Semana de Consciencialização para a Miopia decorre de 22 a 26 de maio, é uma iniciativa do Brien Holden Vision Institute (Austrália) e tem o apoio da Agência Internacional para a Prevenção da Cegueira. Além desta sessão, foram promovidas pela UMinho ações presenciais de esclarecimento para a comunidade, no campus de Azurém, em Guimarães (dia 24), e no de Gualtar (dia 25).

Foto: UM.

Atualidade

Barcelos debate “Família, Afetos e Saúde Mental”

Publicado

on

Sala cheia para assistir ontem à noite, no auditório municipal, à tertúlia “Família, Afetos e Saúde Mental”, inserida na programação da Semana da Família que a Câmara de Barcelos está a promover, desde o dia 13, e que termina amanhã com a realização de um peddy-paper pelo Centro Histórico de Barcelos, que conta com a animação da Banda Plástica de Barcelos.

Moderada pelo vereador do pelouro da Ação Social, António Ribeiro, a tertúlia contou com a participação de António Tomé, do Centro Hospitalar Universitário de Santo António; Marta Lopes, do Grupo de Ação Social Cristã; Eduardo Duque, da Universidade Católica Portuguesa; e Joaquina Castelão, da FamiliarMente – Federação Portuguesa das Associações das Famílias de Pessoas Com Experiência de Doença Mental.

Da conversa e de todas as intervenções dos oradores, ficou o sublinhado de que as relações de afeto contribuem e são um ponto crucial para o desenvolvimento emocional e intelectual das crianças.

No fecho da iniciativa, o responsável pelo Pelouro da Ação Social realçou o papel da família na estruturação das crianças e jovens, vincando a importância dos cuidados, dos afetos, da proximidade, da interação, da partilha e do amor, fatores essenciais à essência da condição humana.

António Ribeiro terminou, agradecendo aos participantes as respetivas contribuições para a riqueza e diversidade do debate, e deixou uma palavra de apreço ao público que, em dia de semana, mostrou o seu interesse pelo tema e quase lotou o auditório municipal.

A Semana da Família encerra a programação no sábado, 18 de maio, com um peddy-paper pelo Centro Histórico e com a animação da Banda Plástica de Barcelos. O ponto de encontro é às 9h30, no Theatro Gil Vicente.

Foto: CMB.

Continuar a ler

Atualidade

CIM Alto Minho lança convocatória para projetos inovadores no âmbito do turismo sustentável

Publicado

on

A Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM Alto Minho) abriu uma convocatória para a apresentação de ideias para projetos inovadores que promovam o turismo sustentável no Alto Minho. Esta iniciativa insere-se no projeto europeu FISATUR (Atlantic Network of Tourist Experiences to Promote the Fishing and Maritime), que visa diversificar as atividades económicas das comunidades costeiras através do turismo sustentável. A convocatória, que decorre de 13 de maio a 19 de julho, faz parte de uma estratégia mais ampla de desenvolvimento e promoção de novas soluções turísticas relacionadas com a pesca, aquacultura e património marítimo.

Podem candidatar-se pessoas singulares (maiores de 18 anos) ou coletivas (microempresas ou organizações sem fins lucrativos), que pretendam desenvolver um produto ou serviço turístico inovador relacionado com a pesca, aquacultura ou património marítimo ou projetos que contribuam para a diversificação dos ecossistemas de pesca locais e para o turismo sustentável, alinhados com os princípios do Pacto Ecológico Europeu e da economia azul.

O FISATUR, um projeto europeu que envolve parceiros de Espanha, França e Portugal, procura fomentar soluções de desenvolvimento turístico relacionadas com a pesca, aquacultura e património marítimo como resposta aos desafios do setor. Este projeto iniciou-se em setembro de 2023, com um estudo da oferta e procura de produtos e serviços nos países participantes. Com base nos dados recolhidos, está agora a lançar uma convocatória para projetos e ideias inovadoras. Os participantes selecionados terão a oportunidade de integrar um programa de incubação para promover 10 ideias de projeto por país, beneficiando de um apoio gratuito de capacitação durante sete meses, de 15 de outubro de 2024 a 30 de abril de 2025.

Os dois melhores projetos de cada país serão premiados e terão a oportunidade de participar numa rota de navegação de catamarã entre França e Portugal, com paragens estratégicas para facilitar intercâmbios B2B (Business to Business) com outras experiências na costa atlântica.

As candidaturas devem ser submetidas através do formulário de candidatura online, disponível no site do projeto, em https://www.fisatur.org/pt-pt/incubadora-de-projectos/. O prazo final para submissão é 19 de julho de 2024, pelas 16 horas. A seleção dos participantes será baseada em vários critérios, nomeadamente na inovação do projeto, impacto ambiental e social, e adequação às necessidades de apoio solicitadas.

As normas de participação podem ser consultadas através do seguinte link: https://www.fisatur.org/wp-content/uploads/2024/05/Rules-Portugal_FISATUR.pdf.

O FISATUR

O FISATUR é um projeto europeu que visa promover a diversificação económica das regiões costeiras através do turismo sustentável, sendo cofinanciado pela União Europeia através do Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos, das Pescas e da Aquicultura (FEMPA).

Com esta iniciativa, a CIM Alto Minho e os parceiros do projeto procuram impulsionar o desenvolvimento económico das comunidades costeiras, destacando o potencial do turismo para preservar os recursos naturais e culturais do território.

Este projeto representa um importante passo na criação de uma abordagem sustentável para o uso dos recursos costeiros, integrando turismo, pesca e património marítimo numa estratégia de desenvolvimento regional.

Dia do Mar

A convocatória para projetos inovadores no âmbito do turismo sustentável surge numa altura oportuna, com o Dia Europeu do Mar a ser comemorado a 20 de maio. Esta data sublinha a importância de preservar os ecossistemas marinhos e promover atividades que respeitem e valorizem os recursos marítimos. A CIM Alto Minho, com o projeto FISATUR, reforça o seu compromisso com a sustentabilidade e a inovação, contribuindo para um futuro mais equilibrado e próspero para as comunidades costeiras.

Imagem: DR.

Continuar a ler

Atualidade

Conservatório de Música de Sintra promove Oficina de Teatro gratuita para crianças e jovens

A 15 de junho, sábado, pelas 12h00

Publicado

on

No âmbito da abertura do Curso Básico de Teatro no próximo ano letivo, o Conservatório de Música de Sintra promove uma oficina gratuita de Teatro com a atriz Rute Lizardo (Musgo – Produção Cultural, parceira do Conservatório neste projeto) para crianças e jovens dos 9 aos 14 anos, no sábado, 15 de junho, às 12h00.

O Curso Básico de Teatro (CBT) é uma nova oferta de ensino artístico especializado no sistema educativo português. O seu currículo tem em consideração o Perfil do Aluno à saída da escolaridade obrigatória, desenvolvendo competências fundamentais na construção de cidadãos mais confiantes, autónomos e conscientes, incluindo as disciplinas de Interpretação, Improvisação (movimento) e Voz. A conclusão do CBT (5º grau) confere ao aluno uma certificação de Nível II do Quadro Nacional de Qualificações.

Para dar a conhecer o curso e esclarecer dúvidas, no dia 15 de junho, sábado, às 12h00, as crianças e jovens interessados terão a oportunidade de experimentar alguns jogos e exercícios teatrais, que remetem para o trabalho a desenvolver ao longo do curso. Paralelamente, à mesma hora, terá lugar uma reunião de pais, para esclarecimento de dúvidas.

As inscrições para a oficina são gratuitas e decorrem nesta página: https://www.conservatoriodemusicadesintra.org/oficina-teatro.html

A abertura do Curso Básico de Teatro no Conservatório de Música de Sintra vem reforçar a oferta educativa oficial, iniciado já em 1982 com o Curso Básico de Música e, mais tarde, com o Curso Secundário de Música.

Foto: CMS.

Continuar a ler

Mais lidas