Connect with us

Atualidade

Confederação Nacional da Agricultura avisa que setor não aguenta aumentos do gasóleo agrícola

Publicado

on

A CNA – Confederação Nacional da Agricultura lamenta o facto de os agricultores terem começado a semana “com um novo aumento no preço do gasóleo agrícola”, que “significa mais um duro golpe para as explorações agrícolas nacionais”. A média de preços de segunda-feira, de acordo com a Direcção-Geral de Energia e Geologia (DGEG), era de 1,73 euros por litro, o que se traduz num aumento de 13 cêntimos face à semana passada e de 89 cêntimos em comparação com o preço médio de janeiro de 2021.

Segundo a CNA, com estes aumentos sucessivos, a título de exemplo, uma exploração agrícola familiar de média dimensão, que no início do ano passado gastaria, por mês, cerca de 3.500 euros em gasóleo em média, gasta, hoje, perto de 7.300 euros, o que representa um acréscimo médio mensal de 3.700 euros.

“Esta difícil situação da agricultura nacional não se compadece com a falta de ação por parte do Governo e do Ministério da Agricultura ou com a suposta fatalidade de que o preço dos combustíveis só baixará quando a guerra acabar”, assevera a CNA.

A CNA reitera que é “urgente regular o preço dos combustíveis e criar condições para atenuar o aumento dos restantes custos de produção, como rações, fertilizantes, entre outros, que, em muitos casos, mais do que triplicaram no espaço de um ano”.

“Pegamos em mais um exemplo concreto: um agricultor que, no ano passado, teve um custo de 2.600 euros em fertilizantes e fitofármacos utilizados num pomar de pouco mais de 1 hectare de mirtilos, tem, este ano, uma conta de perto de 10.000 euros”, exemplifica.

Por outro lado, “os preços pagos aos agricultores pela sua produção, quando sobem, ficam muito abaixo daquilo que seria necessário para fazer face ao brutal aumento dos custos. Assim, os agricultores não aguentam”, acusa.

“De forma a garantir a viabilidade financeira das explorações agrícolas, exige-se, sem mais demoras, a garantia de escoamento da produção a preços justos, através da criação de uma lei que proíba as vendas com prejuízo ao longo de toda a cadeia agroalimentar, conforme é reclamação da CNA, de forma a proteger a posição dos agricultores, que continuam a ser o elo mais fraco da cadeia, recebendo pouco pelo que produzem, enquanto os consumidores pagam cada vez mais caro na grande distribuição”, exige a Confederação.

“Num contexto de crises frequentes, como a pandemia, a seca ou a guerra, com impactos na produção e na alimentação, tem de ser prioridade do Governo a adoção de políticas públicas que viabilizem a existência de muitas e prósperas explorações agrícolas familiares, enquanto garantia de Soberania Alimentar do país”, conclui a CNA.

Foto: DR.

Quadros: CNA.

Atualidade

Campanha “Viajar sem pressa” lançada amanhã

Entre 16 e 23 de agosto

Publicado

on

A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), a Polícia de Segurança Pública (PSP) e a Guarda Nacional Republicana (GNR) lançam amanhã, dia 16 de agosto, a Campanha de Segurança Rodoviária “Viajar sem pressa”, inserida no Plano Nacional de Fiscalização de 2022.

A decorrer entre os dias 16 e 23 de agosto, a campanha tem como objetivo alertar os condutores para os riscos da condução em excesso de velocidade, dado que esta é uma das principais causas dos acidentes nas estradas e é responsável por mais de 50% das infrações registadas.

Num atropelamento, a probabilidade de existirem vítimas mortais aumenta em função da velocidade a que circulam os veículos. Se um veículo circular a 30 km/h, a probabilidade das consequências de um atropelamento serem mortais é de 10%. Aumentando a velocidade para 50 km/h, a probabilidade passa a ser de 80%.

A campanha “Viajar sem pressa” integrará:

. Ações de sensibilização da ANSR em território continental e do serviço da administração regional da Região Autónoma da Madeira;

. Operações de fiscalização, pela PSP e pela GNR, com especial incidência em vias e acessos com elevado fluxo rodoviário e de acordo com o Plano Nacional de Fiscalização 2022, de forma a contribuir para a diminuição do risco de ocorrência de acidentes e para a adoção de comportamentos mais seguros por parte dos condutores no que respeita à condução em excesso de velocidade.

As ações de sensibilização ocorrerão em simultâneo com operações de fiscalização nas seguintes localidades:

. Dia 16 de agosto, às 14h00: Avenida Marechal Norton de Matos (junto às bombas da Repsol), Lisboa;

. Dia 17 de agosto, às 10h00: A2 – Portagens plana via de Coina, sentido Sul-Norte;

. Dia 18 de agosto, às 14h00: Barreira Alva, Torres Novas;

. Dia 19 de agosto, às 8h00: IC8 Km 92 – Nó de Perdigão, Castelo Branco;

. Dia 21 de agosto, às 10h00: EN2 Ponte do Soito – Góis;

. Dia 22 de agosto, às 9h00: Avenida das Comunidades Europeias, Leiria;

. Dia 23 de agosto, às 8h00: A3 Km11 sentido Norte-Sul – Área de Serviço da Trofa.

A ANSR, a PSP e a GNR relembram que a condução em excesso de velocidade é um risco para a sua segurança e dos outros:

. A velocidade é a principal causa de um terço de todos os acidentes mortais;

. Quanto mais rápido conduzimos, menos tempo dispomos para imobilizar o veículo, quando algo de inesperado acontece;

. Numa viagem de 10 km, aumentar a velocidade de 45 para 50 km/hora permite ganhar apenas 1 minuto e 20 segundos. Viaje sem pressa.

. A sinistralidade rodoviária não é uma fatalidade e as suas consequências mais graves podem ser evitadas através da adoção de comportamentos seguros na estrada.

Foto: DR.

Continuar a ler

Atualidade

Distrito de Lisboa: PSP faz 57 detidos no dia 14 de agosto

Publicado

on

O Comando Metropolitano da PSP de Lisboa, no âmbito da sua atividade operacional, nas últimas 24 horas, entre as 00h00 e as 23h59 de domingo, dia 14 de agosto, efetuou várias ações operacionais que culminaram, entre outros resultados, na concretização de 30 detenções, das quais: 08 por condução sem habilitação legal; 24 por condução de veículo com taxa de álcool igual/superior a 1,2g/l; 15 por tráfico de estupefaciente; 03 por crimes contra a propriedade; 01 por mandado de detenção; 03 por desobediência; 01 por outros crimes; e 02 por resistência e coação sobre funcionário.

Na sequência das detenções referidas, de destacar a apreensão de pequenas substâncias estupefaciente.

Neste período, registou 26 acidentes de trânsito, tendo resultado em onze feridos ligeiros e um ferido grave.

Foto: DR.

Continuar a ler

Atualidade

Voleibol de Praia: Conhecidos os novos campeões do Gira-Praia

Publicado

on

As finais nacionais Gira-Praia dos escalões de Sub-14, Sub-16 e Sub-18 masculinos e femininos disputaram-se no passado fim de semana, na Praia Pop, em Espinho.

Conheça as classificações:

Sub-14 – Masculinos (final)

1º João Costa / André Coelho – AV Porto

2º Afonso Ribeiro / Gonçalo Mota – AV Porto

3º André Malha / Kevin Romão – AV Alentejo e Algarve

4º Gustavo Carmo / João Gávea – AV Lisboa

5º Francisco Vieira / João Franco – AV Braga

6º Xavier Amorim / Tiago Sousa – AV Leiria

7º Tito Melão / Yann Baptista – AV Viana do Castelo

Sub-14 – Femininos (final)

1º Vitória Castro/Valéria Castro – AV Porto

2º Madalena Silva / Lara Pacheco – AV Porto

3º Diana Caros / Maria Guedes- AV Lisboa

4º Ana Novais / Maria Novais – AV Braga

5º Filipa Cruz / Mariana Vieira – AV Leiria

6º Lara Barreiros / Francisca Miranda – AV Viana Castelo

7º Leonor Almeida/Bárbara Alves – AV Braga

Sub-16 – Masculinos (final)

1º Tiago Sousa / Gabriel Pereira – AV Porto

2º Ricardo Santos / Miguel Sousa – AV Porto

3º Tomás Oliveira / Francisco Midões – AV Porto

4º João Guimarães / Pedro Abecassis – AV Lisboa

5º Diogo Almeida / Alexandre Colaço – AV Braga

6º Gonçalo Mariano / Miguel Mariano – AV Leiria

7º Rafael Silva / Afonso Felgueiras – AV Viana Castelo

8º Guilherme Goncalves / Martim Cardoso – AV Porto

Sub-16 – Femininos (final)

1º Bárbara Castro / Sofia Loureiro – AV Porto

2º Martina Ribeiro / Bárbara Guedes – AV Porto

3º Camila Morais / Francisca Gonçalves – AV Porto

4º Maria Sousa / Sofia Pereira – AV Lisboa

5º Mafalda Catita / Laura Afanas – AV Braga

6º Matilde Pereira / Daniela Silva – AV Leiria

7º Juliana Morais / Alice Vitorino – AV Viana Castelo

8º Maria Barros / Lara Maia – AV Braga

Sub-18 – Masculinos (final)

1º João Vidal / Francisco Mendes – AV Porto

2º Carlos Ramos / Ricardo Vieira – AV Porto

3º Jorge Marques / André Assunção – AV Porto

4º Tito Sousa / Francisco Gávea – AV Lisboa

5º Gustavo Reis / Ricardo Pedrosa – AV Braga

6º Martim Pereira / João Salgueiro – AV Viana Castelo

7º Duarte Teixeira / José Magalhães – AV Viseu

8º Diogo Couto / Tiago Graça – AV Braga

Sub-18 – Femininos (final)

1º Mariana Almeida / Inês Sol – AV Porto

2º Maria Marques / Carolina Santos – AV Porto

3º Maria Silva / Maria Soares – AV Porto

4º Inês Dias / Margarida Sá – AV Lisboa

5º Beatriz Barbosa / Leonor Carvalho – AV Braga

6º Jéssica Costa / Sara Correia – AV Viana Castelo

7 º Lara Pereira / Lara Martins – AV Porto

8º Joana Santos / Leonor Colaço – AV Braga.

As finais do Gira-Praia foram organizadas pela Federação Portuguesa de Voleibol em colaboração com a Câmara Municipal de Espinho e para este momento de atribuição dos títulos nacionais apuraram-se os primeiros classificados de cada escalão e género dos Torneios/Circuitos Regionais das associações regionais de todo o País.

O formato competitivo, os resultados e as classificações podem ser consultados em www.fpvoleibol.pt/fpv/competicoes/final-gira-praia-2022/ .

Fotos: FPV.

Continuar a ler

Mais lidas