Connect with us

Atualidade

Cientistas da Universidade de Coimbra participam em projeto para a criação de um repositório digital de coleções de esqueletos humanos

Publicado

on

Uma equipa do Laboratório de Antropologia Forense da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC) participou no projeto internacional Bakeng se Afrika, que teve como principal objetivo desenvolver um repositório digital de remanescentes ósseos humanos.

Financiado pelo Programa Erasmus+ da União Europeia, este projeto, que teve inicio em 2019 e concluído agora, reuniu seis instituições de ensino superior (Universidade de Pretória, Universidade de Ciências da Saúde Sefako Makgatho; Universidade Stellenbosch, Universidade de Coimbra, Universidade de Bordéus, Katholieke Universiteit Leuven) e a South African Nuclear Energy Corporation (Necsa).

O Bakeng se Afrika, explica Maria Teresa Ferreira, investigadora e docente da FCTUC, foi “impulsionado pela necessidade crescente de ferramentas online nas áreas das ciências da saúde e da vida. O projeto teve como objetivo estabelecer um repositório digital de coleções osteológicas sul-africanas identificadas, estabelecer procedimentos padronizados para aquisição de imagens, armazenamento e análise, e refletir e debater sobre as aplicações éticas de dados digitais de remanescentes ósseos humanos”.

No âmbito do projeto, o Laboratório de Antropologia Forense da FCTUC desenvolveu um guia prático para simplificar a recolha de dados 3D de espécimes ósseos para ensino e investigação. Este guia prático, diz a investigadora, vai permitir “uma curva de aprendizagem mais rápida para o manuseamento de equipamentos disponíveis no nosso laboratório, assim como, facilitar a implementação destas técnicas por investigadores e alunos que estejam a realizar trabalhos com ossos humanos”.

Foto: DR.

Atualidade

Barcelos: Condicionamento na Ponte de Santa Eugénia

Publicado

on

Devido à realização das obras do fecho da Circular Urbana – Nó de Santa Eugénia/Gamil, o trânsito na Ponte de Santa Eugénia vai ser feito de forma alternada, a partir de 25 de junho.

Esta situação advém do facto de ser necessário executar trabalhos de instalação de coletores de grande dimensão que vão drenar as águas pluviais para o Rio Cávado e exigem a abertura de valas de grande dimensão.

Assim, para assegurar a total segurança dos automobilistas e trabalhadores da obra, o trânsito será feito de forma alternada e regulado por semáforos.

O Município de Barcelos apela aos condutores, que tenham outras alternativas, o favor de evitarem a passagem na Ponte.

Estas obras de instalação de condutas deverão demorar cerca de dois meses.

Entendendo os incómodos que esta situação vai causar, a verdade é que, após o fecho da circular estar concluído, resultarão enormes vantagens para a fluidez do trânsito para quem entra e sai da Cidade.

Imagem: CMB.

Continuar a ler

Atualidade

Cinco detenções em operação de prevenção criminal desenvolvida na baixa da cidade do Porto

Publicado

on

O Dispositivo da Polícia de Segurança Pública do Comando Metropolitano do Porto, no dia de ontem, realizou mais uma operação policial que teve como objetivo a prevenção e combate à criminalidade de forma a promover a segurança, ordem e tranquilidade pública e de reforço do sentimento de segurança dos cidadãos, na área da baixa da cidade do Porto.

Da presente operação, desenvolvida através do efetivo da 1ª Divisão Policial, resultou a detenção de 01 cidadão por especulação (venda de cigarros avulso); 02 por venda ilegal de conjuntos de jogos de fortuna ou azar; e 02 por tráfico de estupefacientes.

A PSP apreendeu Haxixe, Cocaína e Liamba suficientes para cerca de 216, 28 e 14 doses individuais, respetivamente; a quantia de 441 €; 75 conjuntos de jogos de fortuna ou azar (poker); 36 cigarros; e 01 faca.

Os detidos foram notificados para comparecerem junto das Autoridades Judiciárias.

Foto: PSP.

Continuar a ler

Atualidade

Universidade do Minho proporciona batismo de voo a 75 alunos de Engenharia Aeroespacial

Estão ligados ao curso com a melhor média nacional e, no sábado, vão testar aeronaves em Cerveira

Publicado

on

Setenta e cinco estudantes de Engenharia Aeroespacial da Universidade do Minho vão realizar o seu batismo de voo este sábado, dia 22 de junho, no aeródromo do Alto Minho (Cerval), em Vila Nova de Cerveira. A manhã começa com workshops de mecânica, planos de voo e meteorologia. A oportunidade para rasgar as nuvens é a partir das 11h00 e, depois, das 14h00. No hangar prevê-se vários ultraleves prontos para sobrevoar as margens do rio Minho e com o apoio de diversos pilotos e engenheiros.

Neste Programa de Adaptação ao Meio Aéreo, os estudantes vão dar asas ao sonho e testar a nível prático o que aprenderam na teoria, resume o diretor da licenciatura e do mestrado em Engenharia Aeroespacial da UMinho, Gustavo Dias. Os alunos, quase todos do 1º ano daqueles cursos, poderão ainda recolher informações e questionar os profissionais do aeródromo para projetos que têm desenvolvido nas aulas.

Por exemplo, na licenciatura em Engenharia Aeroespacial – que tem a nota mínima de entrada mais alta do país (18.86 valores) –, uma das disciplinas exige construir um planador com materiais em fim de vida de empresas da região, além de se aplicar conhecimentos de mecânica, eletrónica e comunicação. Já no mestrado, o desafio é fazer um balão meteorológico para, após subir e rebentar na atmosfera dentro de semanas, ser detetado por GPS e daí analisar-se os dados obtidos de temperatura, humidade e outros indicadores.

A iniciativa no Cerval tem a parceria da recém-criada Associação de Estudantes de Engenharia Aeroespacial da UMinho e da Escola de Engenharia da UMinho. A opção pelo aeródromo de Cerveira em vez do de Braga deve-se a questões de segurança, pois está fora das principais linhas de operação aeronáutica comercial. A UMinho e o Aeroclube do Alto Minho assinaram em 2023 um protocolo para projetos neste domínio e os municípios de Cerveira e Valença estão também disponíveis para investir na construção de um hangar para a investigação da UMinho.

O aeródromo de Cerval é considerado um dos mais importantes da Península Ibérica, com cerca de sessenta aeronaves inscritas. Tem igualmente interesse histórico, pois em 1933 o pioneiro da aviação estado-unidense Charles Lindbergh ficou sem fuel no seu hidroavião Lockheed e fez uma amaragem forçada no rio Minho, em Friestas, Valença, que foi assim projetada na imprensa mundial. Em 1997, foi erigido um monumento alusivo próximo do local.

Foto: UM.

Continuar a ler

Mais lidas