Connect with us

Atualidade

Alto Minho FIRECAMP 2023 realiza-se a 9 e 10 de fevereiro, em Arcos de Valdevez

Iniciativa vai debater novas tecnologias de prevenção e combate aos fogos e de reabilitação de áreas ardidas num contexto de mudança climática e de governança do risco

Publicado

on

Nos próximos dias 9 e 10 de fevereiro, o Alto Minho acolhe mais uma edição das jornadas internacionais sobre fogos florestais – “Alto Minho FIRECAMP 2023”, um evento bienal promovido pela Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM Alto Minho), que colocará em destaque o uso das novas tecnologias na prevenção do risco, na gestão de incêndios e na reabilitação das áreas percorridas por incêndios.

Realizado desde 2013, o “Alto Minho FIRECAMP” é hoje reconhecido como um dos maiores eventos nacionais dedicado ao paradigma dos fogos florestais no contexto da problemática da gestão de riscos, constituindo um espaço de debate de excelência e de intercâmbio de conhecimentos e técnicas. À semelhança das suas predecessoras, esta 5ª edição, comemorativa dos 10 anos desta iniciativa no Alto Minho, é dirigida aos responsáveis operacionais das diversas unidades de combate e prevenção e técnicos e responsáveis políticos de diversos países, sendo que, do ponto de vista temático, nesta edição, o destaque será dado ao fenómeno das alterações climáticas e à governança do risco.

A edição deste ano, que decorrerá no concelho de Arcos de Valdevez, no auditório da Casa das Artes, seguirá o formato das edições anteriores, sendo constituída por dois dias dedicados ao que de melhor se faz em matéria de investigação, de prevenção e de combate/ gestão dos incêndios, através de um programa de elevado valor técnico que contará com a participação de vários oradores de diferentes nacionalidades e internacionalmente conceituados nos diversos domínios. A participação é gratuita, sujeita a inscrição prévia e limitada à lotação do auditório da Casa das Artes.

O “Alto Minho FIRECAMP 2023” é uma atividade do projeto “Protec|Georisk: Alto Minho 2020”, cujo desenvolvimento por parte da CIM Alto Minho conta com o apoio do PO SEUR.

Programa: https://altominhofirecamp.wixsite.com/2023/programa

Inscrições: https://altominhofirecamp.wixsite.com/2023

Imagem: CIM-AM.

Atualidade

Pombal: PSP resgata quatro cães de casa devoluta

Publicado

on

O Comando Distrital de Leiria da PSP, através da Esquadra de Pombal, no passado dia 13 de junho, procedeu à recolha de 4 canídeos que se encontravam numa casa devoluta. O responsável pelos animais foi identificado, tendo sido dado conhecimento dos factos às autoridades competentes para a instauração dos respetivos processos contraordenacionais.

No que respeita a questões de bem-estar animal, a PSP de Pombal trabalha em constante sintonia com o Canil Municipal, ao qual agradecemos toda a colaboração prestada.

Foto: PSP.

Continuar a ler

Atualidade

AQUA WINE FEST celebra em Chaves os vinhos e águas do Alto Tâmega e Barroso

Iniciativa da CIMAT regressa para segunda edição a 28 e 29 de junho, com entrada livre

Publicado

on

A Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega e Barroso (CIMAT) promove, nos próximos dias 28 e 29, a 2ª edição do Aqua Wine Fest, em parceria com o Município de Chaves e a Comissão Vitivinícola Regional de Trás-os-Montes. Após o sucesso da edição estreia no ano passado, em Valpaços, o evento regressa, desta vez, a Chaves para reforçar a promoção integrada da região do Alto Tâmega e Barroso, através de dois dos seus principais recursos: o vinho e a água. A organização espera receber 3000 visitantes, duplicando assim o número de 2023.

A sessão oficial de abertura, marcada para as 17 horas do dia 28, contará com a presença do Secretário de Estado da Administração Local e Ordenamento do Território, Hernâni Dias, acompanhado pelo Presidente da Câmara Municipal de Chaves, Nuno Vaz, o Presidente da CIMAT, Fernando Queiroga, o Presidente da Comissão Vitivinícola Regional de Trás-os-Montes, Francisco Pavão, e o Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, António Cunha.

Aqua Wine Fest: Mais de três dezenas de expositores e algumas novidades

A decorrer na Alameda do Tabolado, o Aqua Wine Fest apresenta mais de três dezenas de expositores, 27 dos quais dedicados aos vinhos produzidos na região. Estarão representados alguns dos mais importantes produtores e engarrafadores do território, com chancela DOC Trás-os-Montes e Regional Transmontano, além de propostas produzidas na região sob o selo dos Vinhos Verdes. O Super Bock Group, as Águas de Carvalhelhos e as Águas Campilho Vidago – empresas responsáveis pela exploração das águas da região – também marcarão presença no certame, que contará ainda com um stand da CIMAT representando os municípios de Boticas, Chaves, Montalegre, Ribeira de Pena, Valpaços e Vila Pouca de Aguiar.

A 2ª edição do Aqua Wine Fest reforça o compromisso da CIMAT em promover os produtos locais e dinamizar a economia regional, proporcionando uma plataforma de divulgação e interação entre produtores, restauração e consumidores.

“A nossa expectativa é duplicar o número de visitantes, atrair os nossos vizinhos espanhóis e transformar este espaço não apenas num local de exposição, mas também num ponto de networking e fomento de negócios e parcerias estratégicas. O nosso objetivo é claro: crescer, consolidar e, a curto prazo, estabelecer este evento como uma referência incontornável na região. Este ano, ampliámos o horário e aumentámos a oferta de produtores, demonstrando o nosso compromisso com a evolução contínua e o fortalecimento do setor,” adianta Ramiro Gonçalves, Primeiro Secretário Executivo da CIMAT.

A valorização da excelência dos produtos endógenos é, de resto, um dos grandes objetivos deste evento “para ajudar os produtores a comercializarem os seus produtos através de cadeias curtas de distribuição e mercados de proximidade,” sublinha aquele responsável, acrescentando ainda que “é intenção sensibilizar os profissionais da restauração para darem preferência aos nossos vinhos e águas nos seus estabelecimentos.” É por isso que será disponibilizado no Posto de Turismo do Alto Tâmega e Barroso “um espaço de networking para encontros e provas de vinhos entre profissionais da restauração e produtores”, destaca Ramiro Gonçalves.

Oferta gastronómica e animação noite dentro

Durante os dois dias de evento, os visitantes poderão provar os melhores aromas e sabores provenientes deste terroir de características únicas, alguns premiados em concursos nacionais, e brindar à autenticidade das referências vínicas transmontanas em exposição.

Esta edição traz também novidades gastronómicas, com restaurantes, bares e cafés da Alameda do Tabolado a associarem-se à festa e a convidarem os visitantes a degustar as ricas iguarias da região. Está prevista animação musical em ambos os dias, com música ao vivo e DJs que se prolongará até às 2 horas da manhã.

O evento decorre na sexta-feira, entre as 16h30 e as 00h00, e no sábado das 14h00 às 00h00. Os interessados poderão estacionar entre as Termas de Chaves e o Aqua Padel, perto da Torre de Menagem/Castelo de Chaves, e ao longo da Alameda Trajano.

O Aqua Wine Fest é um evento de caráter anual que decorrerá alternadamente em Valpaços e Chaves, municípios que detêm a maior parte da produção vitivinícola do território do Alto Tâmega e Barroso.

Imagem: DR.

Continuar a ler

Atualidade

Barcelos: Condicionamento na Ponte de Santa Eugénia

Publicado

on

Devido à realização das obras do fecho da Circular Urbana – Nó de Santa Eugénia/Gamil, o trânsito na Ponte de Santa Eugénia vai ser feito de forma alternada, a partir de 25 de junho.

Esta situação advém do facto de ser necessário executar trabalhos de instalação de coletores de grande dimensão que vão drenar as águas pluviais para o Rio Cávado e exigem a abertura de valas de grande dimensão.

Assim, para assegurar a total segurança dos automobilistas e trabalhadores da obra, o trânsito será feito de forma alternada e regulado por semáforos.

O Município de Barcelos apela aos condutores, que tenham outras alternativas, o favor de evitarem a passagem na Ponte.

Estas obras de instalação de condutas deverão demorar cerca de dois meses.

Entendendo os incómodos que esta situação vai causar, a verdade é que, após o fecho da circular estar concluído, resultarão enormes vantagens para a fluidez do trânsito para quem entra e sai da Cidade.

Imagem: CMB.

Continuar a ler

Mais lidas