Connect with us

Atualidade

Portugal ultrapassa meta de abandono escolar prevista para 2030

Insight da plataforma Brighter Future da Fundação José Neves revela que em 2022 a taxa de abandono precoce foi de 6%

Publicado

on

Ao longo da última década o abandono escolar diminuiu significativamente e, chegados a 2022, apenas cerca de 6% dos jovens entre os 18 e os 24 anos não tinham completado o ensino secundário e não se encontravam a estudar nem participaram em qualquer tipo de formação. Com esta taxa de abandono, Portugal ultrapassa a meta europeia de 9% prevista para 2030.

Na véspera da comemoração do Dia Nacional do Estudante, este Insight da Fundação José Neves faz a análise da evolução da taxa de abandono precoce da educação ou formação, um exercício fundamental para averiguar se as medidas implementadas ao longo das últimas décadas no sentido de promover uma maior escolarização da população portuguesa estão a ter o impacto desejado.

O decréscimo do abandono escolar precoce na última década representa um dos progressos mais relevantes na educação em Portugal. Em 2011, o mesmo indicador fixava-se nos 23%, ou seja, num período de 11 anos, verificou-se uma notável redução de 17 pontos percentuais. Esta evolução é particularmente positiva e está associada às melhorias verificadas na conclusão do ensino secundário e da progressão para o ensino superior.

A redução do abandono precoce está certamente associada ao alargamento da escolaridade obrigatória até aos 18 anos de idade (medida que data de 2009) e à expansão da via profissionalizante do ensino secundário.

A taxa de abandono escolar precoce foi, em 2022 como nos anos anteriores, significativamente mais baixa nas mulheres (3,9%) do que nos homens (7,9%). Não obstante, a diferença na taxa de abandono precoce da educação ou formação entre homens e mulheres tem vido a decrescer (de 10,4 pontos percentuais, em 2011, para 4 pontos percentuais, em 2022).

A taxa de abandono escolar em Portugal é inferior à da média europeia

A União Europeia estabeleceu como meta para 2030 que a taxa de abandono escolar precoce se situasse abaixo dos 9%. Os dados internacionais mais recentes (de 2021), revelam que Portugal registou valores de abandono escolar precoce mais baixos do que a generalidade dos países europeus. De facto, só seis países europeus apresentaram, em 2021, taxas de abandono escolar mais baixas do que Portugal. A média europeia situou-se nos 9,7%, cerca de 3,8 pontos percentuais acima da média portuguesa em 2021 (5,9%)).   

Quer nos homens, como nas mulheres, a taxa de abandono escolar precoce em Portugal registou um desempenho acima da média europeia.

A expansão do ensino secundário

A massificação do ensino secundário entre os mais jovens levou, previsivelmente, à redução da taxa de abandono escolar ao longo da última década. Em 2021, 83% dos jovens portugueses com idade entre os 25 e os 34 anos tinham completado, pelo menos, o ensino secundário. Dez anos antes, em 2011, essa taxa foi de 56%. Este aumento foi acompanhado por um reforço do ensino profissional, no secundário, particularmente notório a partir de 2005, quando a sua oferta foi generalizada às escolas públicas, e foi sendo reforçado nos anos seguintes com o objetivo de combater o insucesso e o abandono escolar.

Assimetrias evidentes entre as regiões portuguesas

A diminuição da taxa de abandono escolar ao longo da última década esconde diferenças regionais bastante significativas. Em 2021, a taxa de abandono na Região Autónoma dos Açores foi de 23,2%, quase quatro vezes superior à média nacional no mesmo ano (5,9%). Só a Área Metropolitana de Lisboa e a região Norte registaram, em 2021, taxas de abandono escolar inferiores a 6%.

Os valores mais recentes na região do Algarve e no Alentejo reportam a 2019, ano em que o abandono escolar, nestas regiões, ficou bastante acima da média.

O Insight “Portugal já ultrapassou a meta do abandono escolar prevista para 2030”, da Fundação José Neves, pode ser consultado na íntegra através do link https://brighterfuture.joseneves.org/insight/portugal-ultrapassa-meta-europeia-de-abandono-escolar-prevista-para-2030.

Foto: DR.

Atualidade

Viseu: Quatro detenções nos últimos três dias

Nos festejos dos adeptos benfiquistas, PSP apreende pirotecnia e identifica cinco pessoas

Publicado

on

No âmbito dos Festejos do titulo de Campeão Nacional de Futebol, o Comando Distrital de Viseu da Polícia de Segurança Publica, no dia 27 de maio, entre às 19h00 e as 01h00, montou uma operação de segurança na cidade Viseu, com especial incidência na zona do Rossio. Desta operação resultou a apreensão de cerca de 100 artefactos de pirotecnia [ndr: foto de destaque], a identificação de 05 cidadãos pela sua posse e o levantamento de 02 autos de Contraordenação.

Foram, também, detidos 04 cidadãos, por outros ilícitos criminais.

Na madrugada do dia 28 de maio, através dos Polícias da Esquadra de Viseu, foram detidos 03 cidadãos, dois do sexo masculino e um do sexo feminino, com idades compreendidas entre os 23 e os 39 anos de idade, por condução de veículo automóvel sob influência de álcool. Depois de serem efetuados testes aos condutores, os mesmos acusaram taxas que variaram entre 1,41g/l e 1,96 g/l de álcool no sangue;

Hoje, durante a manhã, na cidade de Viseu, os Polícias do Núcleo de Investigação Criminal procederam à detenção de um cidadão de 28 anos de idade sob o qual pendia um mandado de detenção. O mesmo foi conduzido ao Tribunal Judicial da Comarca do Porto para ser ouvido em audiência de julgamento.

Os detidos foram notificados para comparência no Tribunal Judicial da cidade.

Foto: PSP.

Continuar a ler

Atualidade

Estarreja mantém a tradição, as Festas de Santo António estão a chegar

Festejos começam a 2 de junho com o Mercado Antigo e levam à cidade Tiago Silva (dia 3), Carlão (dia 9), Marisa Liz (dia 10) e José Cid (dia 11)

Publicado

on

A cidade de Estarreja enfeita-se e prepara-se para festejar as tradições. Estão aí as Festas de Santo António de Estarreja, com 10 dias de animação. Guarde estas datas – 2 a 13 de junho – e espreite a programação onde cabem o mercado antigo, as marchas populares, as tasquinhas de gastronomia regional, o folclore (este ano com uma novidade), concertos com artistas nacionais e exposições. Nos primeiros dias do próximo mês, Estarreja é um ponto de encontro e convívio, com entradas livres.

Mantém-se a tradição com o Mercado Antigo a abrir os festejos

Numa viagem às tradições e recriação do quotidiano do final do séc. XIX e início do séc. XX, a emblemática Praça Francisco Barbosa acolhe o Mercado Antigo (dias 2, 3 e 4 de junho), com mais de 70 espaços de venda, comes e bebes, produtos, animação e trajes adequados à época. Os estarrejenses em representação das coletividades ou a nível particular dão alma e corpo a esta viagem ao “Mercado da Praça”.

O concerto “Praça Filarmónica” dá a nota de abertura, no dia 2, reunindo no mesmo palco as bandas filarmónicas de Estarreja (Banda Club Pardilhoense, Banda Visconde de Salreu e Banda Bingre Canelense), num momento que valoriza e aplaude o trabalho realizado por estas coletividades, verdadeiras escolas de música e de cidadania, por onde passam e são formados centenas de estarrejenses.

A noite de 3 de junho, sábado, será animada por Tiago Silva, finalista do programa The Voice Portugal 2020. No domingo, dia 4, para além do já tradicional Desfile Etnográfico, às 10h30, as festas têm a honra de apresentar o espetáculo comunitário interassociativo “(A)BRAÇOS DA RIA”, com conceção e direção de Luís Fernandes, da Associação d’Orfeu, com a participação dos grupos de folclore do concelho: Grupo Etnográfico da Casa do Povo de Avanca, Grupo Etnográfico “Danças D’Aldeia”, Grupo Folclórico e Etnográfico de Veiros, Rancho Folclórico “As Tricaninhas do Antuã” e Rancho Folclórico “As Tricaninhas de S. Miguel de Fermelã”.

Nas incontornáveis Festas de Santo António de Estarreja, a Câmara Municipal valoriza a tradição, o encontro de estarrejenses, coletividades e visitantes.

O Parque do Antuã é o palco dos grandes concertos e das tasquinhas

Entre os dias 9 e 12 de junho, as festas assentam arraiais no Parque Municipal do Antuã com tasquinhas e longas horas de animação garantidas. No cartaz do evento surgem os concertos de grandes nomes da música nacional que dispensam apresentações: Carlão (dia 9), Marisa Liz (dia 10) e José Cid (dia 11).

Como sempre, a participação de dezenas de associações locais é uma imagem de marca dos festejos. São disso exemplo as Marchas Populares (12 junho), um dos momentos mais aguardados dos festejos antoninos em Estarreja, fruto do bairrismo das forças vivas do município. Um total de 7 grupos, somando mais de 7 centenas de marchantes, desfilam na véspera do feriado municipal inspirados em temas populares (Escola de Samba “Vai Quem Quer” – “Em Terras de Miranda quem dança é a Vai Quem Quer”; Associação Cultural e Recreativa “A Esteira de Veiros” – “Maria, A Ceboleira”; Associação Cultural e Recreativa Saavedra Guedes – “Pela Ria a navegar”; Associação Cultural e Recreativa Unidos do Agro – “As Lavadeiras”; Fundação Cónego Filipe Figueiredo – “Tenho em mim todos os sonhos do mundo”, Fernando Pessoa; Grupo de Samba “Os Morenos” – “As salinas de Aveiro”; Sociedade Recreativa e Musical Bingre Canelense – “Bailaricos da Aldeia”).

Nas Tasquinhas, são 12 as coletividades (Escuteiros Santa Marinha de Avanca; Grupos de Samba Os Morenos, Vai Quem Quer e Samba Tribal; Grupos de Folia Clube Pimpónico, TAS’KU’ELA, Gresfa e Xatiados; Arsenal de Canelas; Saavedra Guedes; As Tricaninhas S. Miguel Fermelã; Antuã Beach Handbal Team) que dão a provar os petiscos regionais e concorrem pelo prémio de melhor prato. Se às iguarias juntarmos a animação musical, completo fica o serão destas noites quentes em Estarreja.

A semana é coroada com as celebrações religiosas e a Sessão Solene do Dia do Município (13 de junho), no Cine-Teatro Municipal, às 15h. Em dia de celebração municipal, para o qual está convidada toda a comunidade, Estarreja presta homenagem a personalidades e instituições que honram o nome do município com atribuição das Medalhas de Mérito Municipal, Votos de Louvor a melhores alunos e atletas e clubes campeões nacionais e homenagem aos trabalhadores da Câmara Municipal que cumprem 25 de serviço e que se aposentaram. Este ano serão galardoados com a Medalha de Mérito, o Professor Humberto Varum, o Grupo Tradicional de Música Portuguesa “Ventos da Ria”, o Grupo Etnográfico Danças d’Aldeia de Pardilhó e o Grupo Desportivo e Cultural da CIRES.

Imagem: CME.

Continuar a ler

Atualidade

11ª Edição da corrida de carrinhos de rolamentos em Oeiras a 30 de maio

Publicado

on

O Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, através da Divisão Policial de Oeiras, no dia 30 de maio, pelas 10h30, em Carnaxide, irá realizar a 11ª Edição da Corrida de Carrinhos de Rolamentos, integrado nas comemorações do Dia Mundial da Criança.

Este evento remete para um regresso ao passado, onde os carrinhos de rolamentos são uma espécie de regresso à infância de todos nós.

Trata-se de uma atividade bastante acarinhada pela comunidade local e que é desenvolvida em prol do fortalecimento dos laços de amizade e companheirismo participantes com uma atividade desportiva com uma elevada vertente competitiva, recreativa, social e cultural, aproveitando para o efeito as características da freguesia, especificamente as que dizem respeito ao relevo e à configuração das artérias.

“Com a realização desta atividade, pretendemos, ainda, fomentar uma maior cultura de aproximação entre a Polícia de Segurança Pública e a população, envolvendo a comunidade educativa e restantes parceiros”, sublinha a PSP.

Este ano, irão participar cerca de 30 carrinhos e cerca de 150 alunos.

Marcarão presença representantes da Câmara Municipal de Oeiras, Vereadores, Presidentes das Juntas de Freguesia, diversas forças vivas do concelho bem como os patrocinadores do evento.

No final da corrida, serão premiados os três primeiros classificados (competição individual) e o carro mais original.

Imagem: PSP.

Continuar a ler

Mais lidas