Connect with us

Atualidade

“Os Verdes” reagem ao 9º Congresso Florestal a decorrer na Ilha da Madeira

Publicado

on

Encerrou ontem, o 9º Congresso Florestal, que decorreu na ilha da Madeira. Uma iniciativa da Sociedade Portuguesa de Ciências Florestais que teve por mote a “Sustentabilidade da Floresta Portuguesa: valorizar para superar desafios” e que, entre outras entidades envolvidas, contou com a UMa (Universidade da Madeira). “Os Verdes” esperam que “a reflexão feita neste Encontro, que contou com reconhecidos oradores e académicos, sirva para fortalecer a floresta portuguesa, nas suas diversas vertentes (ambiental, climática, cultural, económica e social) e para a valorização dos serviços que presta à vida na Terra”.

“Os Verdes” consideram, ainda, “que a opção de realizar este Congresso na ilha da Madeira foi uma escolha feliz! Permite chamar à atenção para o facto de a ilha da Madeira constituir o único local do nosso território onde podemos ainda encontrar uma enorme mancha da floresta primitiva que ocupou, outrora, grande parte do nosso território nacional, a Laurissilva. Nicho de biodiversidade e de beleza sem igual, a Laurissilva da Madeira constitui, também, um tesouro a nível global e, como tal, foi classificada pela UNESCO, Património Mundial Natural e Reserva Biogenética do Conselho da Europa e integra a Rede Natura 2000”

No entanto, “Os Verdes” não poderiam “deixar passar este evento sem sublinhar a ironia que reside no facto de uma das entidades oficiais que deu apoio a esta iniciativa, e marcou presença neste Congresso, ser o IFCN (Instituto das Florestas e Conservação da Natureza). Sendo o IFCN a entidade que tem ao seu cuidado a gestão e ‘valorização’ deste Bem, é, no entanto, a entidade que tem tido a iniciativa de promover ou aprovar projetos que são verdadeiros atentados à Laurissilva. Entre eles, o Projeto do Elevador do Curral das Freiras que tem impactos graves sobre a Laurissilva, na Boca da Corrida (Freguesia do Jardim da Serra) e obra do Caminho das Ginjas (Concelho de São Vicente) e que irá abrir uma ferida irremediável na Laurissilva, são projetos que o PEV tem sobejamente condenado”.

Por outro lado, o partido “também não pode deixar de apontar o dedo à falta de uma intervenção eficaz e rápida por parte do IFCN para promover a reflorestação das zonas ardidas nos cumes do Funchal”.

“A degradação em que se mantêm essas áreas ardidas tem, não só, impactos paisagísticos como tem permitido a instalação de espécies invasoras e consubstancia um verdadeiro perigo, facilitador de deslizamento de terras em caso de chuvas fortes”, alerta. “Os Verdes” apontam, ainda, “à falta de promoção de projetos consequentes de reflorestação da Ilha de Porto Santo, deixando esta à mercê de processos erosivos acentuados”.

“Como tal, ‘Os Verdes’ estão empenhados na luta e solidários com todos os que, na ilha da Madeira – a comunidade científica, as associações e cidadãos -, se têm manifestado, e manifestam, em defesa da Laurissilva e de um correto ordenamento florestal da Ilha da Madeira”, conclui.

Foto: DR.

Atualidade

Barcelos: Música, Teatro, Cinema e Dança no Theatro Gil Vicente

Programação de fevereiro

Publicado

on

Música, dança, teatro e cinema preenchem a programação do mês de fevereiro do Theatro Gil Vicente, que acolhe, já no dia 5 de fevereiro, às 16h00, a rubrica “Em família no TGV”, com a companhia “teatromosca” a apresentar a peça “Odeio a minha irmã” – espetáculo dividido em duas performances com textos do dramaturgo e encenador francês Sébastien Joanniez.

Ainda no que respeita a teatro, os mais novos podem assistir, no dia 18 às 16h00 e 21h30, e no dia 19, às 16h00, à peça “Gato das Botas”, pela Jangada Teatro. Entretanto, no dia 26, há ainda lugar para duas sessões de teatro para bebés (dos 3 meses aos 3 anos), às 10h00 e às 11h30, com apresentação da peça “Atelier teatrada”, encenada pela companhia “Marias Catrapumbas”.

Para os mais crescidos, o Theatro Gil Vicente recebe, no dia 11 de fevereiro, às 21h30, Ruy de Carvalho, figura máxima do Teatro em Portugal, que vem apresentar “Ruy, a história devida”, pela Yellow Star Company. No dia 25, às 21h30, é a vez do ator António Capelo apresentar o monólogo “Ninguém”.

Música e Cinema

No domínio musical, a sala de espetáculos do Gil Vicente recebe dois concertos promovidos pelo ‘triciclo’: o primeiro realiza-se no dia 9, às 22h00, com “Casper Clausen – Efterklang”, e o segundo – “Electrolab – serviço educativo” – acontece no dia 24 de fevereiro, às 22h00, produzido por um grupo de músicos de Barcelos que se juntou ao Laboratório de Robótica de Macieira de Rates. Este projeto junta automatismos, linhas de código, instrumentos convencionais, ferramentas do dia a dia e objetos obsoletos.

Quanto a cinema, o Cineclube Zoom leva ao Theatro Gil Vicente dois filmes: “A Vida de uma Mulher”, no dia 7 de fevereiro; e, no dia 14, “A Mulher que eu Abandonei”, ambos do autor Yasuzô Masumur. As sessões são às 21h30, e os bilhetes têm um custo de 3,5 euros.

O dia 26 é dedicado à dança, pelo que, às 18h00, pode assistir ao espetáculo “A Fada das Cores”, pela Escola de Dança de Barcelos.                                                           

Ainda no âmbito da programação cultural do mês de fevereiro, a Igreja do Terço recebe, no dia 4, às 21h30, o concerto “Noites de Fado”, por Liliana Macedo.

Os bilhetes para assistir aos espetáculos no teatro podem ser adquiridos no local, ou através de reserva por e-mail (tgv@cm-barcelos.pt) ou telefone (253 809 694).

Imagem: CMB.

Continuar a ler

Atualidade

Lisboa: Mochila apreendida por apropriação ilegítima

Mais uma ocorrência

Publicado

on

O Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, através da Divisão de Segurança Aeroportuária, no dia 28 de janeiro, apreendeu, a um homem com 50 anos de idade, uma mochila deixada por esquecimento no interior de viatura táxi.

O denunciante, ao chegar a Lisboa, deslocou-se para a praça de táxis do aeroporto e, dali, seguiu para a Moita, apercebendo-se, pouco depois de chegar, que deixara esquecida, no interior da viatura, uma mochila de sua propriedade. Tentou, em vão, o contacto com o condutor, optando, depois, por denunciar o assunto à PSP do Aeroporto, descrevendo o seu conteúdo.

Pelas diligências garantidas pela PSP, conseguiu-se chegar à identificação do condutor da viatura que referiu ainda não ter entregue o artigo por o seu veículo estar na oficina.

Após este contacto policial, foi possível garantir a entrega do artigo deixado esquecido na viatura.

Quando da abordagem policial, foi possível apreender a mochila, contendo, no interior, um computador portátil e um disco externo.

Os bens apreendidos, avaliados em cerca de 1.100 euros, foram entregues ao seu legítimo proprietário.

O denunciante prescindiu do procedimento criminal contra o suspeito.

A PSP aconselha: garanta sempre que viu o habitáculo do veículo onde circulou, assegurando-se que nada ficou esquecido no seu interior.

Ocorrência

A Divisão de Segurança a Transportes Públicos, no dia 30 de janeiro, pelas 16h00, na freguesia de Algés, procedeu à detenção de um homem, com 29 anos, por existir sobre o mesmo um mandado de detenção.

No âmbito da fiscalização aos estabelecimentos, na Estação do Ferroviária de Algés, os Polícias avistaram o suspeito e, ao solicitarem documento de identificação, apuraram que tinha um mandado de detenção, para cumprimento de 5 cinco meses de prisão efetiva. O detido, condenado pela prática de um crime de Desobediência, foi conduzido ao Estabelecimento Prisional de Lisboa, para cumprimento de pena aplicada.

Foto: DR.

Continuar a ler

Atualidade

Lisboa: Jovem detido por tráfico de estupefaciente no Areeiro

Publicado

on

O Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, através da 5ª Divisão Policial, no dia 30 de janeiro, pelas 15h13, na freguesia de Areeiro, procedeu à detenção, em flagrante delito, de um jovem de 21 anos de idade, por ser suspeito da prática de um crime de tráfico de produto estupefaciente.

Os Polícias efetuavam patrulhamento numa zona urbana sensível, quando constaram um indivíduo sentado numa cadeira que, ao avistar os mesmos, iniciou marcha acelerada em direção aos patamares superiores.

Ao deslocarem-se até ao primeiro andar, ao encontro do suspeito, visualizaram o mesmo a largar, da sua mão direita, um saco de plástico que verificaram conter, no seu interior, várias embalagens de pequenas dimensões com produto suspeito de ser estupefaciente.

Após revista ao suspeito, foi possível detetar na sua posse 160 euros em dinheiro, tendo sido encaminhado à subunidade policial.

Da ação policial resultou a apreensão de: 50 doses de haxixe e 160 euros em numerário

O detido foi presente a Autoridade Judiciária tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de Apresentações Semanais.

Foto: DR.

Continuar a ler

Mais lidas