Connect with us

Atualidade

Oeiras: Detido por furto em residências e estabelecimentos

Publicado

on

O Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, através da Divisão Policial de Cascais, no dia 11 de janeiro, pelas 15h00, em Oeiras, na sequência de uma investigação, procedeu à detenção, através de Mandados de Detenção emitidos pela Autoridade Judiciária, de um homem, com 25 anos de idade, por ser suspeito da prática de três crimes de furto qualificado e três crimes de furto simples.

A investigação policial permitiu recolher diversos elementos probatórios que possibilitaram associar o suspeito, agora detido, à prática de diversos furtos em residências e estabelecimentos, alguns dos quais com escalamento e/ou arrombamento, ocorridos entre junho e setembro de 2020, nas zonas de Cascais e Estoril.

De referir que, após o cometimento dos ilícitos, o agora detido deslocou-se para a Holanda, Bélgica e França, tendo regressado a Portugal em dezembro de 2021, altura em que foi detetado por esta Polícia.

O detido foi presente no Tribunal de Lisboa Oeste – Cascais, em sede de 1º interrogatório, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação mais gravosa – Prisão Preventiva.

Foto: DR.

Atualidade

Ricoh alerta para a importância da cibersegurança com concurso de fotografia

“My safe place: keep the present, protect the future.” é o mote da segunda edição do concurso de fotografia da Ricoh, que conta com a parceria do Instituto Português de Fotografia (IPF)

Publicado

on

No próximo dia 19 de agosto celebra-se o “Dia Mundial da Fotografia” e a Ricoh, com a colaboração do Instituto Português de Fotografia, aproveita este momento para lançar a segunda edição do seu concurso de fotografia.

No ano passado, a primeira edição teve como objetivo sensibilizar para a doença de Alzheimer, sob o tema “Uma Memória para Nunca Mais Esquecer… o passado foi memorável, o futuro é digital”. Este ano, a Ricoh aposta num tema que tem estado muito presente no nosso dia a dia nos últimos meses: a cibersegurança. O mote é “My safe place: keep the present, protect the future.” e o desafio lançado é que todos os interessados possam enviar – até um limite de três imagens – fotografias que mostrem o seu lugar seguro. Não há limites para a criatividade, o importante é que a imagem retrate o local ou momento em que se sentem tranquilos, seguros e confortáveis. As fotografias a concurso, que termina no dia 30 de setembro, serão selecionadas e, posteriormente, avaliadas por um júri, que escolherá as 25 finalistas, sendo que serão apurados três vencedores.

“Este ano tem sido particularmente fértil em ataques de cibersegurança tanto a cidadãos, como a empresas, causando fortes constrangimentos. Como empresa de soluções digitais, é também o nosso papel sensibilizar para a segurança online. Depende de cada um de nós garantirmos a segurança dos nossos ficheiros e informações pessoais, assim como dos nossos clientes. Com este concurso, desafiamos as pessoas a mostrar-nos qual é o seu lugar seguro na vida: pode ser um momento em família ou de concentração, um espaço da sua casa ou uma praia. E, ao mesmo tempo, pretendemos sensibilizar para a necessidade de também estarmos seguros online, que é uma questão cada vez mais atual e que nos afeta a todos direta ou indiretamente”, explica Xavier Moreno, Diretor de Marketing da Ricoh Espanha e Portugal.

“É com redobrada alegria que o Instituto Português de Fotografia se alia à Ricoh na segunda edição do concurso de fotografia. Os temas que têm sido escolhidos, doença de Alzheimer e, agora, a cibersegurança, fazem parte dos assuntos adormecidos no nosso quotidiano que só ganham importância quando, por uma qualquer circunstância, nos entram pela nossa vida adentro e o quanto disruptivos podem ser nessas ocasiões. O IPF associa-se ao presente concurso, que tem por título “My safe place: keep the present, protect the future.”, contribuindo para o alerta que importa manter vivo sendo, seguramente, um tema que apela à criatividade de fotógrafos profissionais e amadores e a todos os aficionados da fotografia”, afirma José Miguel de Moraes Sarmento, Diretor do Instituto Português de Fotografia.

Os vencedores serão premiados com uma máquina fotográfica Ricoh Theta que capta imagens a 360º (1º prémio); um voucher do IFP (2º prémio) e um voucher da Amazon (3º prémio). As fotografias devem ser enviadas até ao dia 30 de setembro para o e-mail concursofotografiaricoh@gmail.com e as imagens devem ser acompanhadas de um título e uma pequena descrição de 1500 caracteres com espaços sobre a história que essa imagem representa, juntamente com a ficha de participação. Todas as informações sobre este concurso podem ser consultadas em https://digital.ricoh.es/wp-content/uploads/2022/08/Regulamento_Concurso_Ricoh_IPF.pdf .

Os vencedores serão anunciados em outubro, no Mês Europeu da Cibersegurança.

Sobre a Ricoh

A Ricoh é líder na criação de locais de trabalho digitais com tecnologias e serviços inovadores que permitem aos colaboradores trabalharem de forma mais inteligente a partir de qualquer lugar.

Com conhecimento e capacidade organizativa desenvolvida ao longo dos seus 85 anos de história, a Ricoh é o fornecedor líder de soluções de gestão documental, serviços de IT, comunicação, colaboração, impressão comercial e industrial.

Com sede em Tóquio, o Grupo Ricoh está presente no mundo inteiro e os seus produtos e serviços chegam, atualmente, a clientes de 200 países e regiões. No ano fiscal que terminou em março de 2021, as vendas mundiais do Grupo Ricoh foram de 1682 biliões de yenes (15 100 milhões de dólares aproximadamente). A Ricoh Portugal e Espanha iniciou a sua atividade há mais de três décadas. Com sedes centrais em Madrid, Barcelona e Porto, a companhia conta no momento com 17 delegações, 2000 profissionais, mais de 100 distribuidores e 50 000 clientes.

Sobre o Instituto Português de Fotografia

O Instituto Português de Fotografia (IPF) é a primeira e mais antiga escola de fotografia em Portugal, fundada em 1968, com sede em Lisboa e, desde 2000, com instalações no Porto.

O Instituto Português de Fotografia é uma escola universalista acolhendo todos os que se interessam pela fotografia – ajudamos a formar profissionais e desenvolve o talento e o potencial de artistas.

Desde sempre, o compromisso do IPF é garantir aos formandos as melhores oportunidades de aprendizagem da fotografia com uma proposta formativa coerente que incute noções teóricas, práticas, técnicas e estéticas, permitindo a realização pessoal e profissional dos nossos formandos.

Como Escola, a nossa prioridade é o ensino e a formação em fotografia, no entanto a nossa missão não ficaria completa sem a componente da promoção cultural e a educação para a fotografia, contribuindo na construção de um olhar crítico sobre a arte fotográfica.

Imagem: DR.

Continuar a ler

Atualidade

Festival “Andanças” começa amanhã junto às margens do Alqueva

Quatro dias para dançar (e muito mais) em Reguengos de Monsaraz

Publicado

on

A dança é a principal aposta do Festival Andanças, que decorre de 18 a 21 de agosto em Campinho (Reguengos de Monsaraz), mas os sete espaços de programação irão acolher mais de 120 atividades, incluindo bailes, concertos, atividades para crianças, performance e teatro, entre muitas outras.

As manhãs e os finais de tarde serão dedicadas às oficinas de dança: de Bollywood ao forró, das danças catalãs, às romani ou dos Balcãs, dos bailes mandados às chamarritas dos Açores, passando pela dança oriental ou pela bachata, não faltam propostas para quem quiser ensaiar uns passos de dança.

Os bailes iniciam-se pelas 22h00 e prolongam-se noite fora, em três palcos: o seara, o quintal, assim chamado por se encontrar instalado no quintal da casa de uma família de Campinho, e o palco feira. A abertura, no dia 18, será com o baile dos suíços Bruno et Maria Avec Heiri.

Pelo Andanças irão passar grupos de seis países. À Suíça junta-se a Bélgica (Duo De Schepper – Souvandjiev, Geronimo e Aérokorda), Brasil (Balão Power Trio), Espanha (Ulúa, La Rúa Del Bal e Giravolt, além do galego Sergio Cobos), Itália (Lo Stivale Che Balla) e Portugal (Burel, Parapente700, Não És Tu Sou Eu, Dahu e Folky Bal’boa).

Os concertos iniciam-se pelas 17h00. A Urtiga, Malino e CaosArte irão atuar no lavadouro da aldeia. Pelo palco Campinho irão passar, entre outros, quatro formações locais: Grupo Brisas do Atlântico, Al Canti, Banda da Sociedade Filarmónica Corvalense e Grupo de Cantares Encanta Modas.

A ligação do Andanças com a cultura alentejana reforça-se com a realização de uma oficina de viola campaniça, a cargo de Nelson Conde, outra de pintura alentejana, com Alda Garcia, e visitas à Olaria Patalim, em São Pedro do Corval, e à Fábrica Alentejana de Lanifícios, em Reguengos de Monsaraz. A Alqueva Experience irá organizar uma sessão de showcooking, seguida da degustação do prato confecionado.

Todos os dias, logo pela manhã (9h00) e ao final de tarde (19h00), haverá oficinas de relaxamento com propostas tão diversas como yoga e meditação, reflexologia, danças circulares sagradas, postura e alongamentos ou massagem ayurvédica, entre outras.

E porque o Andanças é um festival para as famílias, o Espaço Criança terá atividades ao longo do dia, com uma programação que inclui, por exemplo, rodas cantadas, ateliês de jogos, de máscaras e de confeção de bonecos de pano e sessões de histórias. Instalada no Quintal Criança, que também será palco de diversas atividades, na tenda do Circo VagaMundo haverá espetáculo e uma oficina de circo e acrobacia dirigida a pais e filhos.

Novidade este ano será o Transfer Alqueva, que irá levar os participantes à praia fluvial de Monsaraz. A partida de Campinho será pelas 14h45 e o regresso às 17h15, aproveitando o momento de pausa da programação, nas horas quentes. Haverá, ainda, caminhadas por trilhos da região, um passeio de veleiro no Alqueva e oficinas e passeios de bicicletas dinamizados pela Cicloficina dos Anjos.

Foto: DR.

Continuar a ler

Atualidade

Voleibol: Portugal vs. Brasil prepara Europeu de Sub-20 em Óbidos

Publicado

on

A Seleção Nacional de Sub-20 Masculinos, orientada por Nuno Pereira, vai defrontar a sua congénere do Brasil, em Óbidos, em três jogos que se inserem no plano de preparação para a fase final do Campeonato da Europa da categoria, a realizar nas cidades italianas de Vasto e Montesilvano, de 7 a 25 de setembro de 2022.

Este bilateral luso-brasileiro será um momento importante na preparação das duas seleções jovens, sobretudo para Portugal, que vai defrontar, na Pool II da fase final do Campeonato da Europa 2022, a Bélgica, a República Checa, a Bulgária, a Finlândia e a Grécia. A Pool I será formada por Itália, Polónia, Sérvia, Eslováquia, França e Eslovénia.

Nuno Pereira, o selecionador, considera que “a Seleção de Sub-20 iniciou a sua preparação para o Campeonato da Europa no dia 27 de junho. Até ao momento, os treinos estão a correr bem, com os atletas muito focados nos objetivos delineados. O bilateral com o Brasil vai ser muito importante, porque nos vai permitir avaliar o processo até ao momento e a tempo de corrigir os aspetos menos bons antes de começarmos a competir no Campeonato da Europa”. Sobre a sua adversária, “esta Seleção do Brasil trabalha junta há muito tempo, tendo realizado vários jogos de treino com outras seleções e, inclusive, participado recentemente nos Campeonatos Sul-Americanos, estando a preparar-se agora para o Campeonato do Mundo. Assim, estes jogos com o Brasil serão um excelente momento para nos prepararmos para o Campeonato da Europa.”, salienta.

Com entrada livre, os jogos entre portugueses e brasileiros serão disputados nos dias 19, 20 e 21 de agosto, respetivamente, às 15h00, 21h00 e 15h00, no Pavilhão Municipal de Óbidos, numa organização da Federação Portuguesa de Voleibol em colaboração com a Câmara Municipal de Óbidos.

Imagem: FPV.

A Fase Final do Europeu 2022 realiza-se nas cidades italianas de Vasto e Montesilvano, de 7 a 25 de setembro do ano em curso.

Foto e imagem: FPV.

Continuar a ler

Mais lidas