Connect with us

Atualidade

Oeiras: Detenção por tráfico de estupefacientes

Publicado

on

O Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, através da Divisão Policial de Oeiras, no dia 18 de novembro, pelas 06h00, na freguesia de Oeiras, procedeu à detenção em flagrante delito de um homem de 30 anos, por ser suspeito da prática do crime de tráfico de produtos estupefacientes.

Os Polícias no desempenho da sua missão de patrulhamento preventivo, efetuaram uma fiscalização rodoviária no âmbito do cumprimento dos normativos do Código da Estrada e legislação complementar ao condutor de um veículo automóvel.

No decorrer da referida fiscalização, foi percetível, dado que do interior da viatura provinha, um forte odor a produtos estupefacientes, motivo pelo qual o cidadão foi submetido a uma revista sumária, tendo sido localizada na sua posse 47,22 gramas de produto estupefaciente de denominado por Haxixe, produto esse suficiente para 94,44 doses diárias de consumo, bem como perto de uma centena e meia de sacos plásticos unitários, usualmente utilizados para o armazenamento e venda direta ao consumidor de produtos estupefacientes.

Após realização de diligências processuais, foi realizada a uma busca domiciliária à residência do detido, tendo sido ali localizado: 143,69 gr. de haxixe, suficiente para 287,38 doses diárias; 12,58 gr. de LIAMBA suficiente para 5,03 doses diárias; 1,40 gr. de ECSTASY (que reagiu de forma indeterminada e irá ser efetuada confirmação laboratorial), suficiente para 14 doses diárias; e 2 balanças (1 de precisão e 1 de cozinha de pequenas dimensões) para pesagem de produto estupefaciente.

O detido foi presente a primeiro interrogatório judicial para efeitos de aplicação de medidas de coação por parte da autoridade judiciária competente.

Foto: PSP.

Continuar a ler
Clique para Comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Atualidade

Dicas de como analisar um currículo de forma eficaz e correta

Factor H, empresa de recrutamento e seleção, formação e coaching, apresenta 5 dicas de como fazer uma análise correta e eficaz de um currículo

Publicado

on

Fazer uma análise curricular não é assim tão simples. Segundo a Factor H, empresa de recrutamento e seleção, formação e coaching, este é um processo demorado, que requer muita cautela por parte dos profissionais de Recursos Humanos, pois é crucial para a aviação, validação e retenção dos talentos certos e qualificados para a sua empresa.

Num mercado cada vez mais competitivo, os departamentos de Recursos Humanos das empresas, deparam-se, diariamente, com inúmeros currículos para analisar. Se este processo for eficiente e bem executado, resultará na contratação dos melhores profissionais qualificados.

“Os processos de recrutamento e seleção, são sem dúvida, processos extramente desafiantes, tendo em conta o panorama do mercado atual. Para garantir uma gestão adequada e eficaz dos currículos, são necessárias duas caraterísticas, a precisão e a agilidade. Para além disto, é crucial saber fazer uma boa análise curricular, pois é um passo fundamental para uma boa contratação”, refere Bruna Sousa, consultora responsável pela área de Recrutamento na Factor H

A ausência de um bom processo de análise curricular pode levar a uma alta rotatividade interna e como consequência causar um impacto negativo na cultura organizacional da empresa, levar a uma redução do desempenho e engagement das equipas, e aumentar os custos financeiros inerentes a uma má contratação.

De modo a melhorar o processo de análise curricular, a Factor H, apresenta-lhe 5 dicas de como o fazer corretamente:

. Defina o tipo de colaborador que quer contratar, para que, ao analisar os currículos, possa eliminar de imediato os talentos que não tenham os perfis e as competências necessárias para ocupar o cargo.

. Analise o currículo de um ponto de vista estético, pois permite percecionar o cuidado que houve ao elaborar o mesmo. Ter em conta se é organizado e conciso, mas também verificar se não existem erros ortográficos ou até mesmo uma má formatação.

. Utilize a tecnologia para facilitar o processo de análise de currículos, existem programas de software que validam se o candidato à vaga preenche os requisitos necessários.

. Tenha em conta as experiências pessoais, como por exemplo, atividades extracurriculares, estágios anteriormente realizados, projetos do âmbito social, que lhe irão mostrar os interesses e valores do candidato em questão.

. Realize uma entrevista. Após uma análise cuidado do currículo, deve realizar uma entrevista, para ter um contacto mais direto com o candidato em questão, para entender se está ou não a fazer a escolha correta.

No fundo, a análise de currículos tem como objetivo, reduzir o número de candidatos, para seguir apenas com aqueles que correspondem à descrição da vaga, reduzir as etapas do processo de recrutamento e realizar uma entrevista final de confirmação a sua escolha.

Foto: DR.

Continuar a ler

Atualidade

Palácio Nacional da Pena recupera decoração original da Sala de Visitas

Projeto de reconstituição histórica revela luxo e sofisticação

Publicado

on

Ao fim de sete de anos de investigação, a equipa do Palácio Nacional da Pena conseguiu reconstituir a decoração original da Sala de Visitas e recuperar o ambiente idealizado pelo rei D. Fernando II, no século XIX. A pesquisa revelou que, na divisão mais protocolar do Palácio, onde eram recebidas as visitas, o monarca fez um forte investimento e optou por uma decoração luxuosa, elegante e sofisticada, que impressionasse quem ali era recebido. Entre pintura mural, mobiliário, bronze, porcelana e veludo, onde sobressaía o “ouro sobre azul”, tudo contribuía para o aparato. Apurou-se que a maioria das peças que compunham a sala no século XIX continuavam no Palácio. Com este projeto museográfico, retornam, agora, ao local onde foram colocadas por D. Fernando II. Regressam, igualmente, os têxteis em veludo azul, rigorosamente reconstituídos, com o objetivo de proporcionar aos visitantes atuais uma experiência semelhante à que teriam os visitantes do passado.

Para perceber como era a Sala de Visitas de D. Fernando II − o rei que mandou edificar o Palácio da Pena − foi necessário estudar os inventários históricos do monumento, o seu acervo e as faturas das aquisições do monarca para a decoração de interiores. A equipa de investigadores contou, ainda, com a descoberta de uma preciosa imagem estereoscópica captada por Carlos Relvas, que retrata esta divisão no início da década de 1870. Estas fontes revelaram que, para além da ornamentação das paredes e do teto com pintura mural em “trompe l’oeil” alusiva à arquitetura islâmica, que D. Fernando II encomendou a Paolo Pizzi, em 1854, também a decoração do espaço foi objeto de um cuidado especial por parte do rei.

Em termos de mobiliário, a escolha recaiu em peças de produção nacional dos séculos XVII e XVIII, em pau-santo, com tremidos e torneados, que D. Fernando II muito apreciava, como exemplificam a secretária, o contador e o bufete que preenchem a sala. Sobre eles, colocou objetos decorativos de alta qualidade, como o par de candeeiros franceses em bronze e porcelana azul e diversas peças de porcelana oriental da sua coleção. Completam o cenário os têxteis em materiais de luxo, como os veludos e as passamanarias de seda que envolvem o espaço e lhe conferem o pretendido caráter protocolar e de aparato. A reconstituição dos elementos têxteis foi, simultaneamente, o ponto de partida e o maior desafio deste projeto museográfico.

“Ouro sobre azul” para impressionar os sentidos

Com base numa fatura da casa Barbosa e Costa, descobriu-se que o veludo azulino foi o tecido encomendado por D. Fernando II para revestir os estofos, do canapé e das cadeiras, e para a armação do fogão de sala desta divisão. O tom de veludo azul (azulino) descrito nos documentos estudados está em plena harmonia com os candeeiros e a taça em porcelana azul montados em bronze que se encontravam na Sala de Visitas naquela época.  Estas fontes revelam, também, que o tecido era aplicado nos estofos e armações com pregos dourados. Assim, foi possível reconstituir fielmente tanto os estofos do canapé e de seis cadeiras, como a armação do fogão de sala, obtendo um sofisticado e elegante efeito de “ouro sobre azul” que impressiona os sentidos.

Pormenores da Sala (Foto: JMS)

O aparato pretendido para esta divisão está diretamente ligado à sua função. A Sala de Visitas, conjuntamente com a Sala Verde e o Átrio da Sacristia, faziam parte da zona mais pública do Palácio. As visitas quotidianas de D. Fernando II e da Condessa d’Edla entravam pela porta do Átrio da Sacristia e aguardavam na Sala Verde, onde se encontrava o livro onde podiam assinar o seu nome. De seguida, eram recebidas, «de pé», na Sala de Visitas, mas apenas algumas eram convidadas a aceder às áreas mais privadas do palácio, dependendo do grau de proximidade com o monarca e a Condessa d’Edla, do assunto a tratar ou da causa da visita.

O projeto museográfico ficará concluído durante o presente ano com a colocação de algumas peças de mobiliário, que serão objeto de restauro, e com a aplicação de cortinas em veludo azulino.

Foto: José Marques Silva.

Continuar a ler

Atualidade

Leiria: PSP informa sobre cortes ao trânsito no âmbito da Corrida do Adepto 2023

Publicado

on

No âmbito da realização da Corrida do Adepto, que se realiza amanhã, dia 28 de janeiro, o Comando Distrital de Leiria da PSP informa que irão ocorrer os seguintes cortes ao trânsito:

Entre as 9h15 e as 12h00

. Rua do Estádio;

. Avenida Bernardo Pimenta;

. Ponte Euro 2004;

. Estrada da Estação e todos os arruamentos de ligação;

. A19 saída do Estádio e Rotunda da Almuinha Grande;

. Avenida 22 de Maio, apenas no sentido da Rotunda da Almuinha Grande – Rotunda Porta de Leiria;

. Rossio dos Borges;

. Parque de estacionamento do Jardim da Almuinha Grande – Nova Leiria.

A PSP agradece a colaboração e compreensão de todos pelos inconvenientes decorrentes dos referidos cortes de trânsito.

Imagem: PSP.

Continuar a ler

Mais lidas