Connect with us

Atualidade

Crise Energética: “Os Verdes” reclamam “verdadeiro investimento na eficiência e poupança energéticas e políticas para o decrescimento

Publicado

on

O entendimento sobre as futuras interligações energéticas entre Portugal, Espanha e França, suscita muitas dúvidas ao Partido Ecologista “Os Verdes” (PEV) porque considera que “o acordo firmado pelo Governo português pode subverter a agenda nacional para o clima e para as metas de descarbonização”.

Em julho deste ano, “Os Verdes” manifestaram “a sua apreensão e total discordância com a aprovação da proposta da Comissão Europeia para classificar como atividades verdes os projetos de gás fóssil e de energia nuclear, temendo o que o acordo entre os três países veio evidenciar: ‘pintar de verde’ o que nunca será sustentabilidade, nem futuro, o gasoduto para Gás Natural”.

“Aquilo que se anuncia para a ligação da rede de gasodutos ibérica com o resto da Europa, de acordo com o comunicado oficial do Governo, como «um bom contributo dos três países para o conjunto da Europa, um ato de solidariedade para enfrentar esta crise energética», parece, antes, dar corpo a mais uma grande oportunidade de negócio e, não, um momento para repensar o modelo de desenvolvimento e delinear estratégias energéticas de baixo carbono e de redução dos consumos”, afirma o PEV.

“Ao se continuar a promover como prioridade, mais infraestruturas para o gás natural, continua-se a secundarizar a aposta na poupança e eficiência energéticas. Continua-se com uma linha de promoção do aumento do consumo e de suposto crescimento infinito, mantendo Portugal refém e subjugado aos interesses das grandes economias europeias. Não é aceitável que o Governo, de maioria PS, se comprometa com uma agenda para responder às necessidades energéticas de países com economias robustas e estáveis, ao invés de reivindicar a necessária concertação sob uma lógica ibérica para fazer face à adaptação e aos desafios climáticos que de forma severa obstaculizam as políticas de energia, ambientais e económicas nos países mediterrânicos”, alerta.

“Por outro lado, a sustentabilidade económica e ambiental de tal projeto é imprecisa, na medida em que o acordo é anunciado sem uma clara definição da origem do financiamento e da resposta que tal investimento configura – além do mais, não é claro que estejamos perante uma infraestrutura para responder a uma crise imediata ou para assegurar a sustentabilidade e transição energética que permita a efetiva redução dos Gases com Efeito de Estufa (GEE) em linha com os Planos Nacionais de Energia e Clima (PNEC) e a meta da neutralidade climática da Europa, em 2050”, acusa.

“Tal incerteza é, ainda, adensada pelos atuais desafios à produção de hidrogénio verde, designadamente, ao nível dos custos de produção, da adequação e viabilidade energética das infraestruturas para a distribuição de gases renováveis e hidrogénio verde, tanto mais que o que se sabe, é que a injeção de hidrogénio nos gasodutos destinadas ao gás natural têm limitações e pode estar sujeita a fugas, não indo para além de um volume de 20% da capacidade, o que entre outras questões, suscita dúvidas sobre a sua viabilidade económica, os custos para o consumidor e para o erário público”, assevera o PEV.

“Muitas são as dúvidas levantadas pela boa-vontade deste projeto e destas decisões, a necessitar de um debate claro, sério e transparente na nossa sociedade”, reclama.

“Projetos e decisões que não podem estar sujeitos às pressões e lobbies de grandes interesses e grupos económicos como os gigantes dos combustíveis fósseis que operam na Europa, nem a operações de cosmética que agora tudo pinta de verde com a maior das facilidades”, ressalva o PEV.

“Continua a ser uma exigência, a saída de Portugal do Tratado da Carta de Energia (TCE) – à semelhança do anúncio feito pela Alemanha, a Polónia, Holanda e Espanha. Um tratado cuja única finalidade é proteger as indústrias de combustíveis fósseis”, conclui.

Foto: DR.

Atualidade

Barcelos: Conheça os vencedores do concurso “Pequenos Grandes Poetas”

Publicado

on

Sara de Faria Lamela, do Jardim de Infância de Pontes – S. Veríssimo, Gabriela Alves Ribeiro e Vitória Ribeiro Pereira, da Escola Básica de Viatodos, Lucas Félix Carvalho do Vale, da Escola Básica e Secundária de Vale do Tamel, Dinis Durão Cepa Castelo, da Escola Básica e Secundária de Vila Cova, e Rodrigo Lima Araújo, da Escola Secundária de Barcelinhos, foram os grandes vencedores nos diferentes graus de ensino – categoria Declamação – da edição 2024 do concurso “Pequenos Grandes Poetas”.

No mesmo concurso, mas na categoria Poema Inédito, os vencedores foram: Alícia Oliveira Moreira, da Escola Básica de Carreira, Mariana Freitas Passos, da Escola Básica de Fragoso, Matilde Martins Barbosa, da Escola Básica e Secundária de Vale D’Este, e Catarina Monteiro Mota Magalhães, da Escola Secundária Alcaides Faria.

O concurso – organizado pelo Município de Barcelos, através da Biblioteca Municipal e da Rede Concelhia de Bibliotecas Escolares – decorreu em duas sessões distintas e contou com a participação de 78 alunos de todos os agrupamentos de escolas do concelho, nos diferentes graus de ensino, desde a Educação Pré-Escolar ao Ensino Secundário.

O concurso “Pequenos Grandes Poetas” tem como objetivos promover os hábitos de leitura e de escrita, incentivar o gosto pela poesia e pela escrita criativa e estimular a manifestação artística e a criatividade, sendo dirigido a todos os alunos dos agrupamentos de escolas/escolas não agrupadas do concelho de Barcelos.

Alguns dos vencedores (Foto: CMB)

Vencedores “Pequenos Grandes Poetas”

DECLAMAÇÃO

Pré-Escolar

Sara de Faria Lamela, do Jardim de Infância de Pontes – S. Veríssimo, com o poema “Boneco de Neve” (Rita Gonzalez)

1º CICLO DO ENSINO BÁSICO

Gabriela Alves Ribeiro e Vitória Ribeiro Pereira, da Escola Básica de Viatodos, com o poema “É urgente o amor” (Eugénio de Andrade)

2º CICLO DO ENSINO BÁSICO

Lucas Félix Carvalho do Vale, da Escola Básica e Secundária de Vale do Tamel, com o poema “As Mãos” (Manuel Alegre)

3º CICLO DO ENSINO BÁSICO

Dinis Durão Cepa Castelo, da Escola Básica e Secundária de Vila Cova, com o poema “Cântico Negro” (José Régio)

ENSINO SECUNDÁRIO

Rodrigo Lima Araújo, da Escola Secundária de Barcelinhos, com o poema “Tourada” (José Carlos Ary dos Santos)

POEMAS INÉDITOS

1º CICLO DO ENSINO BÁSICO

“Viva a liberdade”, de Alícia Oliveira Moreira, da Escola Básica de Carreira, Agrupamento de Escolas Vale D’Este, Viatodos

2º CICLO DO ENSINO BÁSICO

“Aquela lembrança”, de Mariana Freitas Passos, da Escola Básica de Fragoso, Agrupamento de Escolas de Fragoso

3º CICLO DO ENSINO BÁSICO

“Sou mulher!”, de Matilde Martins Barbosa, da Escola Básica e Secundária de Vale D’Este, Agrupamento de Escolas Vale D’Este, Viatodos

ENSINO SECUNDÁRIO

“Liberdade”, de Catarina Monteiro Mota Magalhães, da Escola Secundária Alcaides Faria, Agrupamento de Escolas Alcaides Faria

Foto: CMB.

Continuar a ler

Atualidade

Município de Barcelos apoia jovens na transição para a vida ativa com 3ª edição da Skill Up

John Mendes e João Falcão são nomes confirmados na Skill Up

Publicado

on

Realiza-se no próximo dia 29 de maio, no auditório dos Paços do Concelho, a terceira edição da Skill Up – Capacitação, Emprego e Empreendedorismo. Promovido pelo Município de Barcelos, através dos pelouros da Educação e Juventude, este evento tem como objetivo apoiar os jovens barcelenses em situação de transição para a vida ativa, potenciando as suas capacidades e eliminando barreiras à concretização dos seus projetos de vida.

O programa deste ano contempla formações, palestras e conversas informais, com foco na importância da capacitação dos jovens, dando-lhes ferramentas para o desenvolvimento de competências comunicacionais e relacionais em futuras procuras ativas de emprego.

Na edição deste ano, vão ser abordados temas como “E se fosse comigo?”, “Tomada de Decisão”, e “Faz-te à Vida”. Esta terceira edição conta com a presença de quatro barcelenses: o oleiro, Daniel Alonso, o fotógrafo, João Falcão, o comediante, John Mendes e a Personal Trainer e Criadora de Conteúdos, Ana Azevedo. Conta, ainda, com a participação de Maria Pintado, Psicóloga, Formadora e Gestora de Projetos.

A Skill Up pretende articular as ofertas das entidades públicas e privadas no processo de transição escola-vida ativa e, ao mesmo tempo, promover a aquisição de competências transversais para a empregabilidade e o empreendedorismo.

“Aprender a aprender” é a expressão prática do que se pretende com esta iniciativa, capacitando os participantes de competências comunicacionais e relacionais na procura ativa de emprego.

Imagem: CMB.

Continuar a ler

Atualidade

Barcelos: Sporting da Ucha inaugura iluminação led

Publicado

on

A inauguração da nova iluminação led no Campo da Tamanca, com um custo aproximado de 30 mil euros, marcou a festa de encerramento da época desportiva do Sporting da Ucha, que ocorreu, no dia 25 de maio.

Convidado para o evento, o Presidente da Câmara teceu palavras de “agradecimento e reconhecimento” pelo trabalho que dirigentes, atletas e equipas técnicas fazem em prol do desenvolvimento desportivo no concelho. “O Estado e as Autarquias muito devem às pessoas que com o seu trabalho e esforço se dedicam a desenvolver as suas coletividades, fazendo o desporto acontecer”.

Antes, o Presidente da Junta, António Costa, tinha agradecido ao Presidente da Câmara “o apoio que tem dado às freguesias, não só a nível de equipamentos desportivos, mas também na concretização de outras obras, nomeadamente nos Novos Caminhos”. De igual modo, o Presidente do Sporting da Ucha, Rui Macedo, deixou palavras de reconhecimento aos atletas, direção, equipas técnicas, associados e patrocinadores, realçando também “a importância do apoio da autarquia, através dos contratos de desenvolvimento desportivo, sem os quais não seria possível desenvolver um trabalho que envolve 180 atletas de todos os escalões etários”.

A festa de encerramento da época desportiva terminou com a entrega de lembranças aos patrocinadores do clube, de troféus aos atletas que mais se distinguiram ao longo do ano, e com uma homenagem aos sócios fundadores do Clube.

Foto: CMB.

Continuar a ler

Mais lidas