Connect with us

Atualidade

Conceito de design “Alto” vence programa de mentoria LEXUS RCA

Publicado

on

O desafio de design da LEXUS, que apelava à previsão sobre a evolução da mobilidade de luxo em 2040, foi vencido por “ALTO”, conceito radical de veículo voador particular, semelhante a um globo.

O trabalho do jovem designer Richard Newman foi selecionado entre os seis finalistas do programa LEXUS 2040: the Soul of Future Premium. Organizado pela LEXUS e pela Royal College of Art (RCA) de Londres, o projeto desafiou alunos de Pós-Graduação do Centro de Design de Mobilidade Inteligente (IMDC) da faculdade a explorar novas arquiteturas de veículos para atender às alterações na vida e na sociedade das cidades europeias, e re-imaginar o papel que a LEXUS pode desempenhar como marca de mobilidade de luxo.

Richard Newman (Foto: DR)

“ALTO” é um veículo VTOL (vertical take-off and landing = descolagem e aterragem vertical) movido a hidrogénio. A sua forma pendente foi inspirada em balões de ar quente e pequenas estufas. Newman prevê um futuro em que a tecnologia se tornará tão comum que deixará de ser considerada um luxo; em vez disso, as pessoas valorizarão a “celebração do quotidiano” como experiências premium. Descreve o veículo como “jóia no céu – um brinco de nuvem”, com um exterior que pode ser personalizado. A funcionalidade do design também permite um encaixe perfeito na lateral dos edifícios.

“Queria criar algo que fosse bastante desafiante, que arregalasse alguns olhos, mas que também fizesse as pessoas sorrirem”, conta Richard, de Coventry, Reino Unido. “Mostrou-se um processo de design bastante orgânico e as alterações que eu precisava de fazer tornaram-se bastante evidentes, à medida que o programa avançava, com o contributo dos designers da LEXUS.”

O programa de seis meses incluiu sessões de orientação e avaliação com Ian Cartabiano e Lance Scott, Presidente e Administrador do estúdio de design europeu da LEXUS, ED2, respetivamente, juntamente com o Professor Dale Harrow, presidente do IMDC, e Chris Thorpe, responsável pelo Programa de Mobilidade Inteligente da RCA. Juntaram-se, ainda, ao painel de jurados, o designer e crítico Nargess Banks, bem como quadros seniores da LEXUS Europa, para selecionar o vencedor.

Foto: LEXUS

Os designers apresentaram o seu trabalho pessoalmente ao júri, numa cerimónia no IMDC, a 15 de março de 2022. Para além do vencedor, foram destacados dois vice-campeões: Zhenyu Kong (China) com “LEXUS #Units” e Ben Miller (Canadá) com “Crucible”.

O design exclusivo do LEXUS #Units inspira-se no formato das barreiras costeiras. É altamente flexível e pode reduzir o seu rasto para se adaptar a estradas estreitas. O interior pode ser personalizado com tecnologia blockchain, para que as obras de arte NFT possam ser levadas em viagem. O LEXUS #Units atende ao desejo da Geração Alfa de diversidade na autoexpressão, aproveitando a popularidade das redes sociais para partilhar opiniões e emoções. O veículo pode ligar-se a outros veículos e ser usado como um projetor, por exemplo, em concertos ou festas, virtualmente.

O Crucible é um veículo de fuga movido a hidrogénio que se divide para responder a diferentes cenários e contextos de utilização. Separa o habitáculo de luxo da tecnologia, para criar um serviço despreocupado e personalizado. O interior transforma-se de forma a poder ser adaptado a qualquer configuração, para um conforto perfeito. Pode, até, ser colocado dentro de uma casa. Os utilizadores podem escolher um veículo diferente para dias de semana ou fins de semana, quando quiserem explorar e conhecer outros. Tendo como referência as sugestões de design da LEXUS, Miller reinterpretou a grelha de assinatura LEXUS e criou um veículo leve e arejado, de onde é fácil entrar e sair, e que pode ser reclinado, para maior conforto.

Lance Scott partilhou que “todos os designers nos impressionaram pela sua forma de pensar, pelas suas ideias e pela amplitude da sua imaginação. O que eles produziram não foi apenas fantasia, mas algo baseado no estudo factual do que o ‘premium‘ pode significar numa sociedade futura, extrapolando-o para criar algo muito avançado. No projeto vencedor de Richard Newman, tudo foi bem pensado e executado. A sua visão positiva e otimista do futuro da LEXUS é muito o que queremos para a nossa marca, algo que possa trazer um sorriso ao rosto de todos”.

O Professor Dale Harrow comentou que “este foi um projeto muito gratificante para todos os envolvidos e, com a LEXUS, pudemos explorar questões profundas relacionadas com a mobilidade no que toca ao futuro dos estilos de vida e dos produtos. Os resultados mostram o que os jovens designers pensam verdadeiramente sobre questões de mobilidade, trazendo as suas experiências do dia a dia para o projeto, a partir de uma ampla gama de origens culturais”.

Etienne Plas, Senior Manager da LEXUS Product Communications, acrescenta: “Como marca, incentivamos e apoiamos ativamente o desenvolvimento de novos talentos e ideias em design. Este projeto trouxe intrigantes e empolgantes novas ideias sobre a forma como a LEXUS pode evoluir como marca, para responder às alterações nos requisitos de mobilidade e perceções do que significa ‘premium’”.

LEXUS e o Design em Portugal:

Desde 2017 que a LEXUS Portugal tem uma parceria com a ESAD (Escola Superior de Arte e Design). A concretização dessa parceria teve início no LEXUS/ESAD Design Camp, um workshop de design de uma semana, realizado em setembro 2017, em Ofir. Desde então, são várias as ações ao longo destes anos. Mais recentemente em 2021, a LEXUS foi o patrocinador principal do evento Porto Design Biennale. Onde, ao longo de 54 dias, foi debatido e celebrado o design como forma de habitar e circular pelo mundo, explorando novas realidades.

Fotos: DR.

Atualidade

Anadia: Município atribui mais de 60 mil euros a associações culturais

Publicado

on

O Município de Anadia procedeu, no passado dia 26 de janeiro, à assinatura dos Contratos Programa de Desenvolvimento Cultural com as associações culturais que apresentaram candidaturas ao Programa de Apoio Municipal ao Desenvolvimento Cultural (PAMDC) e que se encontravam devidamente instruídas. Ao todo foram apoiadas 17 associações, num investimento total de 60.500,00€.

O apoio serve como incentivo à continuidade da atividade das associações e ao próprio desenvolvimento cultural, complementando, também, dessa forma, o investimento que vem sendo realizado pelo Município neste importante setor da sociedade. A Câmara Municipal teve, também, em consideração que a atividade cultural constitui um fator de estímulo e desenvolvimento da criatividade individual e coletiva e, nesse sentido exerce um papel estratégico no desenvolvimento social.

Nesta fase foram contempladas 17 associações, a saber: ADABEM – Núcleo Cultural, Associação Cultural e Recreativa Cerca-São Pedro, Associação dos Artistas Plásticos da Bairrada, Associação Cultural, Desportiva e Recreativa de Óis do Bairro, Associação “O Coral da Bairrada”, Associação Recreativa e Cultural de Tamengos, Associação Coral Stella Maris – Music & Arts, Associação Desportiva e Cultural do Pereiro, Casa do Povo de Avelãs de Caminho, Casa do Povo de Vilarinho do Bairro, Centro Cultural e Recreativo de Samel, Centro Social Cultural e Recreativo de Poutena (Dança Jazz), Confraria Gastronómica do Leitão da Bairrada, Club de Ancas – Associação de Solidariedade Social, Recreio, Formação e Cultural, Grupo Folclórico e Cultural de Paredes do Bairro – GFC, Grupo Folclórico da Pedralva – Região Bairradina e Orquestra Desigual da Bairrada ODB – Associação.

De salientar, ainda, que as associações, para além do apoio à atividade regular, podem ainda apresentar candidaturas para a realização de ações pontuais que careçam de outro reforço financeiro.

Foto: CMA.

Continuar a ler

Atualidade

Descoberta nova flora de angiospérmicas no Cretácico Inferior da região de Torres Vedras

Publicado

on

Um investigador do Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE) da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC) participou numa investigação internacional que descobriu uma nova flora de angiospérmicas (plantas com flor), recolhida no Cretácico Inferior de Catefica, na região de Torres Vedras.

Este trabalho de investigação, publicado na revista FOSSIL IMPRINT, com o título “The Early Cretaceous Mesofossil Flora of Catefica, Portugal: Angiosperms”, pretende, essencialmente, relacionar a evolução temporal da flora de angiospérmicas com modificações estratigráficas, ambientais e climáticas tendo em vista a caracterização de paleoambientes e paleoclimas.

De acordo com Mário Miguel Mendes, investigador do MARE e coautor do estudo, “os cientistas envolvidos têm tentado determinar elos de ligação, correlacionando os órgãos florais preservados no registo fóssil com as angiospérmicas atuais, na procura do estabelecimento de linhas evolutivas das etapas iniciais da evolução do grupo”.

“Neste trabalho, a combinação da microscopia eletrónica de varrimento (MEV) com a técnica não destrutiva de microtomografia de raios-X por radiação de sincrotrão (realizada no Instituto Paul Scherrer, em Villigen, Suíça) possibilitou a realização de análises detalhadas e minuciosas dos vegetais fósseis e a identificação de 67 espécies de angiospérmicas. Inclusive, foram descritos cinco novos géneros e seis novas espécies para a ciência, o que é simplesmente extraordinário”, afirma.

“Nesta flora destaca-se a ocorrência de estruturas estaminadas com grãos de pólen in situ muito semelhantes aos produzidos pelos atuais géneros Ascarina e Hedyosmum (ambos atribuíveis à família Chloranthaceae). Estas estruturas masculinas foram descritas como novo género e espécie – Proencistemon portugallicus gen. et sp. Nov”, descreve o investigador da FCTUC.

Segundo Mário Miguel Mendes, o novo género Proencistemon é dedicado a Pedro Proença e Cunha, professor catedrático do Departamento de Ciências da Terra da FCTUC, “pelos contributos de vulto que tem dado no âmbito da estratigrafia do Cretácico português”.

As angiospérmicas constituem cerca de 230 mil espécies da flora moderna e são essenciais para a manutenção da vida na Terra. No entanto, ainda pouco se sabe acerca das condições que terão presidido à radiação e diversificação deste grupo de plantas extremamente importante que atualmente domina os ecossistemas terrestres.

“Assim, na minha opinião, os estudos da vegetação cretácica são absolutamente imprescindíveis para o conhecimento das etapas iniciais de desenvolvimento das plantas com flor e para a caracterização dos paleoambientes e dos paleoclimas em que estas viveram. Portugal, a nível global, é uma região que reúne condições excelentes para o estudo desta temática”, considera o cientista do MARE.

“Neste momento estamos dedicados ao estudo de toda a flora de ‘não angiospérmicas’ de Catefica, nomeadamente, fetos, coníferas e plantas do grupo BEG (Bennettiales-Erdtmanithecales-Gnetales). A combinação de todos os resultados irá permitir compreender em que condições se desenvolveu aquela flora”, conclui.

Este trabalho foi realizado em colaboração com investigadores da Dinamarca, Estados Unidos, República Checa e Suécia, tendo recebido financiamento do Swedish Research Council, da United States National Science Foundation, da Czech Grant Agency, assim como do MARE/ARNET da Universidade de Coimbra.

O artigo científico “The Early Cretaceous Mesofossil Flora of Catefica, Portugal: Angiosperms” está disponível no seguinte link: http://fi.nm.cz/en/clanek/the-early-cretaceous-mesofossil-flora-of-catefica-portugal-angiosperms-2/.

Imagem: DR.

Continuar a ler

Atualidade

“Viana em Folia” celebra o Carnaval com muita animação em Viana do Castelo

De 17 a 21 de fevereiro

Publicado

on

De 17 a 21 de fevereiro, a iniciativa “Viana em Folia” promete levar muita animação à cidade de Viana do Castelo para celebrar o Carnaval. O destaque vai para as noites de sábado e segunda-feira, dias 18 e 20 de fevereiro, com DJ’s na Praça da República e concurso de máscaras, com o programa a incluir animação e motivos alegóricos na Praça da República e animação de Carnaval com presença das associações do concelho.

A programação carnavalesca arranca na sexta-feira e, ao longo dos cinco dias, estará disponível um comboio turístico para viagens pelo centro histórico para crianças das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 20h00.

No primeiro dia, 17 de fevereiro, a Praça da República recebe, das 10h00 às 13h00, dança e construção de fitas de dança criativa e, pelas 11h00, dança hip-hop por Ana Coelho.

Sábado, dia 18, às 11h00, a praça rainha acolhe aula de dancehall por Eduarda Silva. Nessa tarde, às 17h30, a cidade é palco da 1ª edição da Corrida de Carnaval e, das 16h00 às 19h00, será promovida, na praça, animação infantil com atelier de adereços de Carnaval, para criação de espadas e varinhas de condão.

Nessa noite, a partir das 22h00, Concurso de Máscaras e DJ’s na Praça da República. Este concurso é dirigido a grupos de cinco ou mais elementos, devidamente mascarados, devendo a inscrição ser feita até às 16h00 de 17 de fevereiro, após consulta do regulamento disponível no site do município. O primeiro prémio receberá 750 euros, o segundo prémio um valor de 500 euros e o terceiro lugar terá direito a 250 euros.

No domingo, dia 19, animação infantil com workshop de máscaras cabeçudas, das 10h00 às 13h00, na Praça, com roda de capoeira por Bruno Cerqueira, às 11h00. Nessa tarde, às 16h00, dança contemporânea com Andreia Alpuim.

Segunda-feira, dia 20, das 10h00 às 13h00, a Praça da República acolhe animação infantil com decoração de máscaras e, pelas 16h00, nova roda de capoeira. Nessa noite, às 22h00, a praça principal da cidade volta a acolher DJ’s para uma noite bem carnavalesca.

Na terça-feira de Carnaval, dia 21, das 10h00 às 11h00, animação infantil com decoração de máscaras e, às 11h00, dança hip-hop com Ana Coelho. De tarde, das 15h00 às 17h00, dança ritmos afrolatinos com Paula e João e, das 16h00 às 19h00, animação infantil com pinturas faciais e construção, com direito a lançamento de confettis ecológicos.

Imagem: CMVC.

Imagem: CMVC.

Continuar a ler

Mais lidas