Connect with us

Atualidade

8ª edição do Festival Vaudeville Rendez-Vous apresentado hoje no Mosteiro de Tibães, em Braga

Circo contemporâneo pelo terceiro ano em Barcelos

Publicado

on

Foi apresentada, hoje, a programação da 8ª edição do Festival Vaudeville Rendez-Vous, o mais influente festival de circo contemporâneo do país – que decorre entre 18 e 23 de julho, nas quatro cidades que formam o projeto de cooperação intermunicipal Quadrilátero. Barcelos recebe este certame pela terceira vez consecutiva.

Na cerimónia de apresentação, que decorreu em Braga, no Mosteiro de Tibães, Bruno Martins e Cláudia Berkeley, responsáveis pela programação do Festival, deram a conhecer o cartaz. Para os organizadores, “esta será uma edição para voltarmos a habitar e a criar livremente no espaço público. Para sermos surpreendidos pelo olhar diferente que os outros têm do território que habitamos quotidianamente.”

Elisa Braga, vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Barcelos, assinalou que “é assim que se constrói a cultura em território. Ao trazer a arte circense para o Centro Histórico, vamos fazer com que a população e os nossos visitantes tenham contacto com a arte”. Para a vereadora, “Barcelos está apostado em participar e colaborar com estas iniciativas e com o Quadrilátero Cultural” e sensibilizou para o apoio que deve ser dado ao teatro e à arte circense, que, neste momento, “são áreas extremamente sensíveis”.

Por sua vez, Paulo Silva Lopes, vereador da Cultura do Município de Guimarães, assinalou que este Festival favorece a “promoção turística, numa altura em que as cidades se enchem com esta atividade, de uma disciplina artística de vanguarda” e valorizou este projeto que “lê as cidades e sabe inscrever-se nelas.”

Já Pedro Oliveira, vereador da Cultura da Câmara de Vila Nova de Famalicão, lembrou a génese famalicense do Festival e do Teatro da Didascália e que “é agora um projeto dos quatro municípios”.

Cerimónia de apresentação (Foto: CMB)

A finalizar, Ricardo Rio, Presidente da Câmara Municipal de Braga, lembrou, também, o nascimento do Festival, em 2014, em Famalicão, e que teve um “efeito de contaminação positiva”. Para o autarca, este é um “Festival distintivo e que marca a diferença”, e pretende “dar visibilidade e projeção ao circo contemporâneo”.

Ao longo de quatro dias, haverá um total de 29 récitas dos 11 espetáculos programados, dos quais, 5 estreias nacionais e 2 coproduções. À semelhança da edição anterior, o Festival arranca com quatro oficinas de criação dirigidas a públicos específicos de cada cidade e estende-se ao longo da programação, havendo ainda lugar para uma conferência dirigida a estudantes, profissionais, ou simplesmente curiosos, das artes performativas, acerca do seu processo criativo.

Este projeto é cofinanciado pelo Programa Operacional Regional do Norte, Norte 2020, através do Portugal 2020 e do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

Espetáculos no Município de Barcelos

KILOMETER 97.1 | Juggled road-trip |Collectif Protocole| França |M/3| Estreia Nacional

20 julho | 19h00 Ponto de encontro: Praceta Francisco Sá Carneiro | Barcelos

Nota: Espetáculo-percurso. Recomenda-se a utilização de calçado confortável.

Durante cem quilómetros, de madrugada ao anoitecer, os clubes de malabarismo vão absorver as paisagens, os encontros, o alcatrão e a areia, os rostos e o tempo passado a caminhar ao longo das estradas secundárias.

Entre trota-mundos experimentais e aventureiros do momento, os artistas nómadas agarram-se à sua pick-up preta, tecem uma narrativa num mapa amassado, para finalmente terminarem as suas andanças, dando-nos um encontro para partilhar um pedaço da estrada e caminhar os últimos cem metros com eles. 

THE FRAME | Office Eléctrico 28| Espanha e Áustria| aprox. 45 min.| M/3| Estreia Nacional

21 julho |19h00 | Ponto de encontro:  Largo da Porta Nova – Torre | Barcelos

Lotação limitada a 70 lugares.

*Espetáculo gratuito, mas sujeito ao levantamento de bilhete. Os bilhetes devem ser levantados no local da apresentação, uma hora antes do início do espetáculo.

[ The Frame ] propõe instalar-se diante da vida da cidade passageira para a observar, pensar, calcular, designar e partilhar…Há cadeiras, olhos, palavras, sinais, sons, vozes, asfalto e muitas outras coisas. Há uma miríade de personagens e entre elas, quatro que são treinadas nas disciplinas de observação e organização de qualquer coisa, que se submetem à vertigem do fluxo vivo para capturar tudo o que acontece durante 45 minutos. Não há nenhum enredo. Não há um final.

 [ The Frame ] é muitas espécies de espaços – lúdicos, poéticos, para surpresas e ações espontâneas, para conhecer estranhos – mas, acima de tudo, trata-se de cruzar o ordinário, o trivial e o geral para descobrir o extraordinário, o especial e o único.

MELLOW YELLOW| TBTF (To Busy To Funk) |França |Aprox. 60 min. |M/3

21 julho| 22h00| Praceta Francisco Sá Carneiro | Barcelos

Mellow Yellow é um espetáculo nascido de três personalidades singulares que partilham uma visão comum do palco. Juntos, criam um universo que lhes permite expandir o seu vocabulário e ir além dos limites das suas especialidades: malabarismo, dança, música e representação. Nesta peça, a vida quotidiana e a performance unem-se e noções concretas tornam-se abstratas e, depois, totalmente absurdas. Mellow Yellow é uma atuação imersiva que convida o público a redescobrir o seu ambiente imediato, desde a pequena praça esquecida até ao topo da montanha. Uma viagem conjunta, fora do tempo, num lugar inexistente.

SILÊNCIO DO CORPO |Erva Daninha |Portugal |aprox. 40 min.| M/3

22 julho| 19h00| Praceta Francisco Sá Carneiro | Barcelos

O silêncio é total, mas dentro de mim reina uma agitação particular, informações contraditórias que são processadas em tempo real. O corpo diz que já não aguenta, mas a mente não quer saber, levando o corpo para além do seu limite.

Neste estado, segundo o silêncio é mais surdo, e cada movimento aproxima-nos do limite.

Este é o ponto de partida, explorar o limite físico para contar o que se vê/sente do outro lado, onde o mental nos suporta e nos permite alcançar um estado que até então não conhecíamos, revelando emoções primárias, íntimas e universais.

O mastro chinês serve de pretexto para mergulhar verticalmente na profundidade do ser, alcançar esse limite, e ultrapassá-lo.

ENSEMBLE |CIA Jupon |França |Aprox. 50 min.| M/3 |Estreia Nacional

22 julho| 22h00 | Praceta Francisco Sá Carneiro | Barcelos

Aqui nadamos em águas turvas. Dois homens viram-se um para o outro, sujeitos ao acaso. O que se joga entre duas pessoas é jogado diante dos nossos olhos.

Quando duas forças opostas se encontram, existe um ponto de equilíbrio delicado, instável e necessário. Um equilíbrio que se ouve tanto a si próprio como aos outros, um equilíbrio precário que requer uma atenção perpétua.

No centro desta dinâmica, a verticalidade do mastro chinês oferece uma nova possibilidade. É uma âncora no coração do ciclone, uma escala que simboliza a aspiração de ir mais alto e mais longe, um convite a olhar JUNTOS.

DO FERRO À FERRUGEM |Alan Sencades| BRASIL| aprox. 30 min.| M/3

23 julho| 11h00 | Largo da Porta Nova – Torre | Barcelos

A ferrugem é testemunha da ação do tempo sobre as vidas, sejam orgânicas, como a existência humana, ou inorgânicas, como o metal moldado nos instrumentos de sopro. Do ferro à ferrugem evoca melodias e imagens sobre a maturação, envelhecimento e renascimento dos corpos, sobre suas mudanças e memórias, sobre as distorções e adaptações que os dias impõem aos esqueletos vivos e inanimados.

KINSKI – ROI DE RATS | Rui Paixão / Holy Clowns| Portugal| Aprox. 50 min.| M/3

23 julho| 19h00 |Theatro Gil Vicente | Barcelos

Nota: Espetáculo-percurso. Recomenda-se a utilização de calçado confortável.

Kinski – Roi de Rats é um espetáculo que conta a história de Kinski, um ator problemático e sem emprego que se vê na circunstância de ter de vender dentes de vampiro para sobreviver. Numa demonstração do potencial deste produto através da encenação de Nosferatu, Kinski acaba transformado num rato como forma de protesto e empesta toda a cidade.

KINSKI é o nome de uma personagem para ser libertada no espaço público num contexto de itinerância.

MDR – mort de riure| Los Galindos |Espanha | aprox. 60 min. M/3| Estreia Nacional

23 julho| 22h00 |Ponto de encontro: Praceta Francisco Sá Carneiro. Barcelos

Lotação limitada a 250 lugares.

*Espetáculo gratuito, mas sujeito ao levantamento de bilhete. Os bilhetes devem ser levantados no local da apresentação, uma hora antes do início do espetáculo.

Três palhaços enfrentam uma reviravolta inesperada.

O que aconteceu? O que é que eles vão fazer?

Estará a justiça do seu lado, encontrarão eles uma solução ou serão condenados?

Melon, Rossinyol e Mardi precisam de ti para transmitir otimismo enquanto despertam o espírito crítico.

Só terás o risco de morrer de riso…

A sua natureza selvagem e desajeitada leva-nos a um espetáculo improvável e excêntrico, onde o riso, a diversão e a fantasia são o motor.

ATIVIDADES DE MEDIAÇÃO 

Oficinas de criação| 18 a 21 de julho | Parque da Cidade

No âmbito da 8ª edição do Festival Internacional Vaudeville Rendez-Vous voltam a realizar-se as Oficinas de Criação com apresentação final em cada uma das 4 cidades que acolhem o Festival VRV’22 (Barcelos, Braga, Famalicão e Guimarães).

A temática (em sintonia com o Festival) é a criação/ocupação/usufruto do espaço público e será desenvolvida através das artes performativas (teatro, dança, circo, música, performance). Durante 4 dias, num local específico de cada cidade, um(a) artista partilhará a sua técnica com um grupo de participantes e juntos irão construir a sua apresentação no Festival.

O desafio é pensar e criar a partir das potencialidades expressivas dos corpos em relação com o espaço e com ações mais ou menos improváveis para quem atravessa esse lugar.

Em Barcelos, a oficina de criação decorrerá entre 18 e 21 de julho (com apresentação a 21 de julho), das 14h30 às 18h30, no Parque Municipal (junto ao Pavilhão de Hóquei) e será orientada por Naiana Padial (artista Palhaça formada em Artes do Circo). Tal como aconteceu o ano passado as inscrições poderão ser feitas online e serão dirigidas a jovens até aos 18 anos.

Inscrição gratuita através de formulário próprio em: www.teatrodadidascalia.com.

Fotos: CMB.

Atualidade

Liga MEO Surf: Halley Batista eleva o nível no arranque do Allianz Ribeira Grande Pro

Publicado

on

A praia do Areal de Santa Bárbara foi o palco do dia inaugural do Allianz Ribeira Grande Pro, a quarta e penúltima etapa da Liga MEO Surf 2022, naquele que é o regresso dos melhores surfistas nacionais aos Açores após 13 anos. Uma jornada marcada por performances de elevado nível, com destaque, sobretudo, para Halley Batista, mas também para Eduardo Fernandes e Frederico Morais, do lado masculino. Na prova feminina, foi Teresa Bonvalot a mostrar que não quer perder a oportunidade de garantir o título nacional já em São Miguel, fazendo o melhor score feminino do dia.

A ação iniciou-se bem cedo, ainda antes das 7 horas, com a prova masculina a ir primeiro para a água. Uma manhã de condições difíceis, com alguns surfistas açorianos em evidência rumo à ronda 2. Depois de Vasco Ribeiro e Pedro Coelho terem vencido os primeiros heats do dia, no heat 3, o destaque foi para o 2º posto do campeão regional açoriano Diogo Viegas, numa bateria vencida por Arran Strong.

Com surfistas locais presentes desde o heat 2 até ao 7, este era apenas o primeiro sinal do que estava para vir. No heat 5, o wildcard Francisco Benjamim surpreendeu toda a concorrência, ao somar 9,80 pontos e vencer uma bateria em que Tomás Fernandes ficou no 2º posto. O sucesso açoriano prolongou-se no heat 7, onde o maior representante da região, o top nacional Jácome Correia, também conseguiu vaga na fase seguinte. Curiosamente, Francisco e Jácome vão cruzar-se na próxima fase, onde ambos vão lutar por uma presença na ronda 3.

Francisco Benjamim (Foto: Jorge Matreno)

De seguida, foi a vez do líder do ranking, Halley Batista, assumir as rédeas do espetáculo. Depois de 7,75 pontos de “aquecimento”, o detentor da licra amarela Go Chill voou bem alto para um aéreo que lhe rendeu 9 pontos. Além da melhor onda do dia, Halley ainda conseguiu o melhor score, com 16,75 pontos. Uma performance que comprova a vontade do surfista algarvio em não largar a liderança do ranking, depois de a ter conquistado com o triunfo na etapa da Ericeira.

Após a realização de oito heats, a ação parou a meio da manhã, devido à ação da maré, regressando duas horas mais tarde, já ao início da tarde, com mais uma mão cheia de heats para terminar a ronda inaugural masculina. Eduardo Fernandes, com 12,25 pontos, foi outro dos vencedores do dia, relembrando todos a razão de já ter sido vencedor desta etapa, em 2008.

No 16º, e último heat do dia, foi a vez do último vencedor de uma etapa do circuito nacional nos Açores, Frederico Morais, a também elevar o nível. Numa super bateria em que esteve a disputar o primeiro posto com Afonso Antunes até bem perto do final, Kikas somou 13,80 pontos contra 11,35 do atual número 3 nacional, para fechar a ronda da melhor forma.

A ação prosseguiu com a ronda inaugural feminina, onde foram as top seeds a darem mais nas vistas. Depois de triunfos de Matilde Pinto e Carolina Santos nos primeiros heats, a terceira bateria da ronda ofereceu uma disputa animada entre Carolina Mendes e Camilla Kemp, com Camilla a segurar o triunfo, com 11,50 pontos, contra 10,60 de Carol.

No entanto, a melhor performance do dia estava guardada para o heat seguinte, onde Teresa Bonvalot entrou com tudo em prova. A atual número um nacional somou 14,25 pontos, carimbou um triunfo incontestável e ficou uma ronda mais perto de carimbar o título nacional feminino de forma antecipada. Caso chegue à final nos Açores, Teresa garante o quarto título da carreira e a exibição com que presentou o público açoriano esta sexta-feira mostra que não será surpresa se o conseguir.

Teresa Bonvalot (Foto: Jorge Matreno)

Até final deste dia 1 do Allianz Ribeira Grande Pro, destaque para os triunfos de Érica Máximo e Maria Salgado a fechar a ronda inaugural feminina. Algo que ajudou a definir que, na próxima ronda, Teresa Bonvalot vai ter pela frente Érica Máximo e Beatriz Costa no heat 3.

Para este sábado, há nova chamada marcada para as 6h30, com previsões de ondas idênticas à deste dia inaugural. Um segundo dia de ação, que vai servir para alinhar os candidatos a marcarem presença no dia final e na disputa pelos triunfos deste Allianz Ribeira Grande Pro.

Agenda para sábado

06h30 – Call do segundo dia de competição

A nível televisivo, o Allianz Ribeira Grande Pro poderá ser acompanhado em direto na Sport TV, assim como nos restantes meios oficiais: Facebook do MEO, app do MEO – disponível na posição 810 da grelha de canais MEO, e em www.ansurfistas.com e redes sociais em @ansurfistas.

A Liga MEO Surf 2022 é uma organização da Associação Nacional de Surfistas e da Fire!, com o patrocínio do MEO, Allianz Seguros, Joaquim Chaves Saúde, Bom Petisco, Go Chill, Somersby, Corona e Rip Curl, o parceiro de sustentabilidade Jerónimo Martins, o apoio local da Câmara Municipal de Ribeira Grande, e o apoio técnico do Azores Surf Club e da Federação Portuguesa de Surf.

Fotos: Jorge Matreno / AN Surfistas.

Continuar a ler

Atualidade

PSP comemora o 145º Aniversário do Comando Distrital de Beja

Publicado

on

O Comando Distrital da PSP de Beja celebra, hoje, o seu 145º Aniversário. Em 24 de junho de 1877, o Corpo de Polícia Civil em Beja passou a disponibilizar aos cidadãos a Esquadra da Polícia Cívica de Beja, pela mão do então Governador Civil, Mariano Joaquim de Sousa Feio.

Atualmente, o Comando Distrital da PSP de Évora conta com 5 subunidades operacionais: Esquadras de Beja e de Moura, Esquadra de Investigação Criminal, Esquadra de Intervenção e Fiscalização Policial, Esquadra de Trânsito e vários Núcleos do Comando, a par do serviço desenvolvido no âmbito das suas atribuições exclusivas em matéria de armas e explosivos, na Fábrica de Explosivos da ORICA, em Aljustrel, em matéria de Segurança Aeroportuária no Terminal Civil de Beja e, também, em matéria de Segurança Privada.

Da atividade operacional levada a cabo, no ano de 2021, destaca-se a detenção de 77 cidadãos na sequência de vários ilícitos criminais, em particular: 11 por tráfico de estupefacientes; 16 por condução de veículo automóvel sem habilitação legal; e 35 por condução de veículo com taxa de álcool igual/superior a 1,2g/l.

Sendo Beja uma cidade com uma considerável população estudantil e, também, uma cidade com grande afluência de visitantes ocasionais, não só pelas suas atrações turísticas, como monumentos e produção vinícola, à semelhança de Moura, mas também pelos vários eventos que ali têm lugar, a PSP realizou 206 ações no âmbito do reforço da visibilidade, no sentido de incrementar o sentimento de segurança junto dos cerca de 47 000 residentes permanentes e dos milhares de turistas que, anualmente, visitam estas cidades, especialmente por ocasião da feira anual OVIBEJA.

Numa perspetiva de prevenção criminal, e através de uma abordagem no âmbito do policiamento de proximidade, realizou, ainda, 313 ações de sensibilização junto dos cidadãos e das demais instituições e organizações, públicas e privadas, e também cerca de 789 ações de fiscalização rodoviária, contribuindo desta forma para a consolidação da segurança nas zonas urbanas do distrito.

Foto e imagem: PSP.

Continuar a ler

Atualidade

Madeira: PSP regista 35 acidentes entre 17 e 23 de junho

Dos acidentes, resultaram 21 feridos ligeiros

Publicado

on

O Comando Regional da Polícia de Segurança Pública (PSP) da Madeira, relativamente à sinistralidade rodoviária verificada no período compreendido entre o dia 17 e o dia 23 de junho, registou um total de 35 acidentes de viação na Região Autónoma, distribuídos pelos seguintes Concelhos: Funchal (23), Ribeira Brava (1), Calheta (1), São Vicente (1), Santana (1), Santa Cruz (6) e Porto Santo (2).

Este número de sinistros resultou num total de 21 feridos ligeiros (16 no Funchal, 2 na Calheta e 3 em Santa Cruz).

As tipologias dos referidos acidentes de viação foram as seguintes: Colisão (26), despiste (7), atropelamento (1) e outros (1).

“O combate à sinistralidade rodoviária continua a ser uma das grandes prioridades da PSP, o qual é efetivado através de um incremento da visibilidade policial, eminentemente preventiva, e de várias ações locais, de cariz iminentemente educativo e preventivo, que são implementadas em todos os Concelhos da Região, através das Esquadras concelhias e destinadas a um público muito abrangente. Cumulativamente, garantimos uma fiscalização permanente e intensiva do comportamento dos condutores, através de operações de fiscalização específicas e mais incisivas, relativamente aos vários fatores considerados de risco, potenciadores do aumento dessa mesma sinistralidade rodoviária”, sublinha em nota.

Neste âmbito, e durante o referido espaço temporal, desenvolveu uma série de operações de fiscalização rodoviária, que resultaram na materialização de 8 detenções por condução sob o efeito do álcool (2 no Funchal, 1 em Câmara de Lobos, 1 na Ribeira Brava, 2 na Calheta, 1 em Santa Cruz e 1 em Porto Santo), 2 detenções por condução sem habilitação legal (1 no Funchal e 1 em Santa Cruz) e 4 detenções por desobediência ( 1 em Santa Cruz por recusa em efetuar o teste de alcoolemia; 1 no Funchal e 1 em Câmara de Lobos por condução com o título de condução apreendido e 1 no Funchal por condução estando inibido de o fazer pelo período de 12h).

Foto: DR.

Continuar a ler

Mais lidas