Connect with us

Atualidade

Ser criança e (con)viver com a Fibromialgia

Publicado

on

Cristina Martins

A Fibromialgia, embora seja mais comum na idade adulta, também pode afetar cerca de 2 a 6% de crianças em idade escolar, especialmente adolescentes entre os 11 e os 15 anos. Designada de Síndrome de Fibromialgia Juvenil, é seis vezes mais comum em raparigas do que em rapazes e manifesta-se por dor musculoesquelética generalizada e difusa (presente há pelo menos três meses), fadiga, dificuldade em dormir/sono não reparador, além de outros sintomas que podem variar de criança para criança, incluindo cefaleias, alterações de humor e de comportamento, falta de atenção, depressão, ansiedade, entre outros.

Dada a dificuldade natural das crianças em identificar onde dói e a intensidade da dor, a possibilidade de ser descrita de diferentes formas (ex.: rigidez, tensão, sensibilidade, ardor ou dorido) e de a restante sintomatologia de que se queixam ser vaga, subjetiva e comum a um grande número de doenças, sem que seja, por outro lado, possível confirmar qualquer processo inflamatório associado aquando do exame físico realizado pelo profissional de saúde, a maioria das crianças tardam a ver o seu diagnóstico confirmado e são sujeitas a uma longa série de exames e procedimentos médicos para exclusão de outras possíveis causas para os sintomas que apresentam.

Esta síndrome, além de difícil e tardio diagnóstico, impacta muito significativamente a vida das crianças e adolescentes que dela padecem, com moderada a severas restrições no seu funcionamento quotidiano, diminuição da atividade física, elevados níveis de absentismo escolar e de procura de serviços de saúde, isolamento social e dificuldades no relacionamento com os pares, por não conseguirem acompanhar as brincadeiras e atividades dos amigos e sentirem-se inferiores devido à sua condição de saúde. Experienciam pior qualidade de vida e mais sintomas de depressão e ansiedade, quando comparados com outras crianças da sua idade ou com outras doenças crónicas.

A autora fez parte do painel da conferência para assinalar o Dia Mundial da Fibromialgia, organizada pela Fibromialgia em Portugal

A aceitação do diagnóstico de Fibromialgia é, também, particularmente difícil para os adolescentes que, por si só, se encontram numa idade de vulnerabilidade desenvolvimental, e é, também, difícil compreender o alcance do impacto multifacetado da própria condição clínica. Terão de aprender a fazer ajustes graduais nas suas vidas diárias e objetivos, alterar expectativas, ser perseverantes e encontrar motivação para continuarem a viver uma vida significativa e produtiva apesar da dor, sem deixar que a doença os defina. Não raras vezes, deparam-se com estigma social, sendo criticados por amigos, que não compreendem a doença; e não recebem um adequado suporte dos profissionais de saúde, que manifestam atitudes de desdém face aos seus sintomas e questionam as motivações para a procura de tratamento.

A gestão desta Síndrome deve estar centrada sobre questões de educação e de mudança comportamental e cognitiva (terapia cognitivo-comportamental com forte ênfase no exercício físico), e com menor relevo para o tratamento farmacológico com relaxantes musculares, analgésicos ou outros. As terapêuticas não farmacológicas devem ser sempre a primeira opção de tratamento. Qualquer criança em tratamento farmacológico deve ser cuidadosamente avaliada, porque a segurança e a eficácia dos fármacos não estão tão bem estudadas em crianças como em adultos, e a terapêutica deve ser descontinuada, a menos que haja evidência de benefício definitivo.

O exercício físico é uma parte importante do tratamento na Fibromialgia, ajudando na diminuição da tensão muscular e no alívio da dor. Existem evidências clínicas com diferentes tipos de exercícios físicos, desde exercícios aeróbicos progressivos, exercícios resistidos, hidroterapia (natação, hidroginástica) e práticas desportivas diversas. Caberá a cada criança a escolha do exercício ou atividade física que lhe proporciona mais prazer e benefícios pessoais.

Do mesmo modo, a yoga, a meditação, os exercícios respiratórios, as massagens terapêuticas ou outras práticas, que promovam o relaxamento físico e o bem-estar mental, podem ser recomendadas e úteis. A inclusão da família, o treino de estratégias do dia a dia e o tratamento de comorbidades mentais são também importantes.

Por: Cristina Martins (Professora na Escola Superior de Enfermagem da Universidade do Minho)

Fotos: DR.

Imagens: FEP.

Atualidade

Barcelos: Câmara, IPCA e ACIB promovem Feira de Emprego e Formação

Publicado

on

“A parceria entre a Câmara Municipal de Barcelos, a ACIB e o IPCA é fundamental e decisiva nesta ação, porque junta a competência e a qualidade do ensino do IPCA com a experiência do movimento associativo empresarial que a ACIB representa, pelo que estamos com grande expectativa de que esta iniciativa possa resultar num grande sucesso”. Foi desta forma que o Presidente da Câmara Municipal de Barcelos sintetizou os objetivos da Grow Your Skills Up – Feira de Emprego e Formação em Barcelos, dedicada à Capacitação, Emprego e Empreendedorismo, que se vai realizar no Campus do IPCA, em Barcelos, nos próximos dias 7, 10 e 11 de outubro de 2022.

Esta iniciativa sucede à Skill Up – Capacitação, Emprego e Empreendedorismo, que decorreu no início de junho, na altura com um programa dedicado inteiramente à capacitação. Agora, ao realizar esta segunda fase – a Grow Your Skills Up, tanto o Município, como as entidades parceiras – IPCA, ACIB e IEFP – pretendem potenciar as capacidades dos jovens que procuram emprego e formação. Trata-se, pois, de uma iniciativa que visa promover, de forma experiencial, a aquisição de competências transversais para a empregabilidade e o empreendedorismo.

 A organização desta 1º feira de Emprego e Capacitação pretende ser um espaço privilegiado de encontro entre as empresas e os jovens, tendo como propósito principal garantir a partilha de informações sobre as oportunidades atuais no mundo do trabalho.

Esta ação conta com a participação de cerca de uma centena de empresas, as quais terão a oportunidade de apresentar a sua filosofia, a sua missão e as suas ofertas de trabalho, numa relação comunicacional direta com os jovens que procuram uma oportunidade de trabalho. Esta é, de resto, a opinião de Pedro Melo – IPCA – pró-Presidente para o Emprego, Empreendedorismo e Alumni, que, na apresentação deste evento, sublinhou que “esta feira de emprego vem contribuir para uma melhor integração dos estudantes no mercado de trabalho”. Realçando as virtualidades desta parceria, Pedro Melo adiantou que estas “sinergias são fundamentais para o concelho e para a região”, aproveitando a oportunidade de convidar os estudantes do secundário e os estudantes da comunidade em geral para participar neste certame.

Do lado da ACIB, o presidente João Albuquerque entende que esta parceria inédita, “que junta, de uma forma muito concreta, a CMB, a ACIB e o IPCA, visa atingir vários objetivos em simultâneo, entre os quais as questões de emprego, falta de mão de obra nas empresas, e dar a conhecer aos alunos do ensino superior e do ensino secundário a realidade do mundo empresarial”.   

ERASMUS+ com Roadshow 2022

A Grow Your Skills Up  – 1ª Feira de Emprego e Formação em Barcelos, dedicada à Capacitação, Emprego e Empreendedorismo, vai ter cerca de 70 empresas, apresentando as suas ofertas de emprego e propostas de estágio. Entre outros participantes, o certame integrará a participação da Agência Nacional de ERASMUS.+ com o ROADSHOW 2022 – programa que responde à necessidade de divulgar as oportunidades dos programas Erasmus +, assim como com a presença do Corpo Europeu de Solidariedade. Paralelamente às ações promocionais de ofertas de emprego das entidades presentes, decorrerá um conjunto de palestras dedicadas à Capacitação, ao Emprego e à Formação. “Com esta realização, o Município de Barcelos, enquanto entidade agregadora e potenciadora de redes e das várias respostas existentes na comunidade, dá um sinal da importância que este tipo de iniciativas tem no desenvolvimento da capacitação e formação para a empregabilidade juvenil, operacionalizando a articulação entre entidades públicas e privadas, no sentido do sucesso no processo de transição escola-vida ativa”, afirma o Município de Barcelos.

Foto: CMB.

Continuar a ler

Atualidade

Barcelos: Município assinala Dia Nacional dos Castelos com apresentação das Comemorações dos 650 anos do Feito dos Alcaides de Faria

Publicado

on

Sexta-feira, dia 7 de outubro, o Município de Barcelos associa-se ao Dia Nacional dos Castelos, dinamizando uma série de atividades centradas no Castelo de Faria. O objetivo destas comemorações visa dar visibilidade aos castelos, enquanto monumentos centrais do imaginário medieval das populações. Assim, no dia 7 (sexta), pelas 18h30m, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, far-se-á a apresentação pública do programa das Comemorações dos 650 anos do Feito dos Alcaides de Faria (1373-2023) e do plano de intervenção para a estação arqueológica do Castelo de Faria. No mesmo dia, a partir das 21h30m, o Gabinete de Arqueologia e Património Histórico vai dinamizar uma visita à Ermida de Nossa Senhora da Franqueira, no âmbito do programa Arqueologia à Noite.

O Castelo de Faria foi um dos equipamentos militares mais importantes do sistema de vigilância e defesa da costa e do território a sul do Cávado desde os alvores da nacionalidade, tendo sido local de habitação de D. Afonso Henriques antes da Batalha de São Mamede, em 1128.

Foi também ali que foi assassinado o alcaide Nuno Gonçalves, em fevereiro de 1373, conforme é narrado por Fernão Lopes e por Alexandre Herculano, constituindo um dos episódios da história nacional mais bem conhecidos e uma referência da literatura portuguesa.

A estação arqueológica das ruínas do Castelo de Faria entrou na gestão do Município em março de 2022, e vai ser alvo de uma intervenção de fundo de reabilitação para garantia da segurança dos visitantes.

A visita à ermida da Franqueira é de acesso livre e o Município fornece transporte aos interessados, sendo necessária inscrição para arqueologia@cm-barcelos.pt ou pelo telefone 915288428.

Cartaz (Imagem: CMB)

Imagem: CMB.

Continuar a ler

Atualidade

Prorrogada vigilância móvel da floresta no concelho de Anadia

Publicado

on

No período de 1 de janeiro a 20 de setembro, foram registadas no concelho 30 ocorrências, relativas a incêndios agrícolas e florestais, tendo ardido, no total, cerca de dois hectares.

Face às previsões de tempo quente, seco e ventos fortes para os próximos dias, o Município de Anadia, em articulação com o Serviço de Proteção Civil Municipal, decidiu prorrogar por mais duas semanas, até meados de outubro, a vigilância móvel da floresta no concelho de Anadia.

O período de vigilância móvel protocolado, em junho passado, com as Freguesias de Avelãs de Cima, Moita e Vila Nova de Monsarros, e as Associações de Apoio Florestal e Ambiental de Avelãs de Cima, de Voluntários de Ferreiros, Cultural e Recreativa de Algeriz, foi assim prolongado até ao próximo dia 16 de outubro

Recorde-se que a vigilância visa contribuir para a redução do número de ocorrências de incêndios, identificando potenciais agentes causadores e dissuadindo comportamentos que propiciem esses acontecimentos. Pretende-se, com esta ação, proteger a mancha florestal do concelho com grande expressão na economia local, bem como dar mais tranquilidade às populações mais isoladas que vivem em redor da mesma.

A vigilância móvel é realizada em articulação com a Guarda Nacional Republicana (GNR), os Bombeiros Voluntários de Anadia, o Coordenador Municipal da Proteção Civil e o Gabinete Técnico Florestal da Câmara Municipal de Anadia.

Ainda no que respeita à vigilância florestal e deteção de incêndios no concelho de Anadia, é de referir que o Posto de Vigia do Moinho do Pisco, na Freguesia de Avelãs de Cima, que integra a rede primária da Rede Nacional de Postos de Vigia, irá manter-se ativo, até ao mês de novembro.

A Proteção Civil Municipal de Anadia apela também às pessoas para que não realizem queimas de amontoados, durante o mês de outubro, face às condições atmosféricas e tendo em conta ainda o período de seca severa por que o país está a passar.

Foto: DR.

Continuar a ler

Mais lidas