Connect with us

Atualidade

Ser criança e (con)viver com a Fibromialgia

Publicado

on

Cristina Martins

A Fibromialgia, embora seja mais comum na idade adulta, também pode afetar cerca de 2 a 6% de crianças em idade escolar, especialmente adolescentes entre os 11 e os 15 anos. Designada de Síndrome de Fibromialgia Juvenil, é seis vezes mais comum em raparigas do que em rapazes e manifesta-se por dor musculoesquelética generalizada e difusa (presente há pelo menos três meses), fadiga, dificuldade em dormir/sono não reparador, além de outros sintomas que podem variar de criança para criança, incluindo cefaleias, alterações de humor e de comportamento, falta de atenção, depressão, ansiedade, entre outros.

Dada a dificuldade natural das crianças em identificar onde dói e a intensidade da dor, a possibilidade de ser descrita de diferentes formas (ex.: rigidez, tensão, sensibilidade, ardor ou dorido) e de a restante sintomatologia de que se queixam ser vaga, subjetiva e comum a um grande número de doenças, sem que seja, por outro lado, possível confirmar qualquer processo inflamatório associado aquando do exame físico realizado pelo profissional de saúde, a maioria das crianças tardam a ver o seu diagnóstico confirmado e são sujeitas a uma longa série de exames e procedimentos médicos para exclusão de outras possíveis causas para os sintomas que apresentam.

Esta síndrome, além de difícil e tardio diagnóstico, impacta muito significativamente a vida das crianças e adolescentes que dela padecem, com moderada a severas restrições no seu funcionamento quotidiano, diminuição da atividade física, elevados níveis de absentismo escolar e de procura de serviços de saúde, isolamento social e dificuldades no relacionamento com os pares, por não conseguirem acompanhar as brincadeiras e atividades dos amigos e sentirem-se inferiores devido à sua condição de saúde. Experienciam pior qualidade de vida e mais sintomas de depressão e ansiedade, quando comparados com outras crianças da sua idade ou com outras doenças crónicas.

A autora fez parte do painel da conferência para assinalar o Dia Mundial da Fibromialgia, organizada pela Fibromialgia em Portugal

A aceitação do diagnóstico de Fibromialgia é, também, particularmente difícil para os adolescentes que, por si só, se encontram numa idade de vulnerabilidade desenvolvimental, e é, também, difícil compreender o alcance do impacto multifacetado da própria condição clínica. Terão de aprender a fazer ajustes graduais nas suas vidas diárias e objetivos, alterar expectativas, ser perseverantes e encontrar motivação para continuarem a viver uma vida significativa e produtiva apesar da dor, sem deixar que a doença os defina. Não raras vezes, deparam-se com estigma social, sendo criticados por amigos, que não compreendem a doença; e não recebem um adequado suporte dos profissionais de saúde, que manifestam atitudes de desdém face aos seus sintomas e questionam as motivações para a procura de tratamento.

A gestão desta Síndrome deve estar centrada sobre questões de educação e de mudança comportamental e cognitiva (terapia cognitivo-comportamental com forte ênfase no exercício físico), e com menor relevo para o tratamento farmacológico com relaxantes musculares, analgésicos ou outros. As terapêuticas não farmacológicas devem ser sempre a primeira opção de tratamento. Qualquer criança em tratamento farmacológico deve ser cuidadosamente avaliada, porque a segurança e a eficácia dos fármacos não estão tão bem estudadas em crianças como em adultos, e a terapêutica deve ser descontinuada, a menos que haja evidência de benefício definitivo.

O exercício físico é uma parte importante do tratamento na Fibromialgia, ajudando na diminuição da tensão muscular e no alívio da dor. Existem evidências clínicas com diferentes tipos de exercícios físicos, desde exercícios aeróbicos progressivos, exercícios resistidos, hidroterapia (natação, hidroginástica) e práticas desportivas diversas. Caberá a cada criança a escolha do exercício ou atividade física que lhe proporciona mais prazer e benefícios pessoais.

Do mesmo modo, a yoga, a meditação, os exercícios respiratórios, as massagens terapêuticas ou outras práticas, que promovam o relaxamento físico e o bem-estar mental, podem ser recomendadas e úteis. A inclusão da família, o treino de estratégias do dia a dia e o tratamento de comorbidades mentais são também importantes.

Por: Cristina Martins (Professora na Escola Superior de Enfermagem da Universidade do Minho)

Fotos: DR.

Imagens: FEP.

Atualidade

Carnaval Popular de Barcelos com quatro dias de festejos

Publicado

on

Barcelos vai festejar o Carnaval com uma programação popular que preenche 4 dias. Ao todo, há três desfiles, dois bailes populares, um concurso de máscaras. Participam nos corsos 45 associações e estabelecimentos de ensino, com mais de 2000 figurantes.

A programação do Carnaval Popular de Barcelos arranca no dia 17 de fevereiro (sexta-feira), pelas 10h30, com o Desfile de Carnaval das Escolas e Animação de Rua, no Centro Histórico da Cidade, com a participação de 700 crianças.

Dois dias depois, a 19 de fevereiro (domingo), é a vez do Desfile de Cabeçudos e Gigantones sair à rua, com início às 15h00, também no centro histórico de Barcelos.  

Na segunda-feira à noite (20 de fevereiro), pelas 21h00, há lugar ao Concurso de Máscaras, na Avenida da Liberdade. Os interessados em participar podem inscrever-se pelo telefone 253 811 882. Após o concurso e entrega de prémios, avança um grande baile popular, com a atuação da banda Função Públika.

Finalmente, na terça-feira de Carnaval, pelas 15h00, acontece o grande desfile do Carnaval Popular, com início na Avenida João Duarte, passagem pela Avenida da Liberdade, terminando no Parque da Cidade.  Os festejos terminam com um concerto de Carnaval pela Banda Dimensão Minhota, na Avenida da Liberdade.

Desfile Infantil – sexta-feira – 17 de fevereiro

Colégio Didálvi

Infantário Rainha Santa Isabel – Santa Casa da Misericórdia de Barcelos

Centro Social de Silveiros – Santa Casa da Misericórdia de Barcelos

Centro Infantil de Barcelos – Santa Casa da Misericórdia de Barcelos

Conservatório de Música de Barcelos

Escola Básica António Fogaça

Centro Paroquial de Barcelinhos

Desfile Popular – terça-feira – 21 de fevereiro

PESE – Associação de Pais da Escola de Sta. Eugénia

Associação Recreativa e Cultural da Várzea

Comissão de Festas N. Sra. do Rosário

Associação Perelhal Solidário – IPSS

Centro Zulmira Pereira Simões

ACRR – Associação Cultural e Recreativa de Roriz

Associação de Pais e EE da Escola EB1 S. Brás Barcelinhos

Associação de Pais da EB1 e JI de Fornelos

APPAR – Associação de Pais de Paradela

Ação Católica Rural de Carreira

Grupo Folclórico de Tregosa

Associação Cultural, Recreativa e Desportiva de Quintiães

FOCA – Associação de Pais de Carreira e Fonte Coberta

Associação de Pais e Encarregados de Educação do Centro Escolar de Gilmonde

APEJIM – Associação de Pais da Escola e JI de Moreiros

Agrupamento de Escuteiros de Vila Frescainha S. Pedro – CNE 354

Centro Social e Paroquial Imaculado Coração de Maria

Mais Juventude – Associação de Alvelos

Associação de Pais e EE do JI e EB Cristelo

Agrupamento de Escuteiros da Pousa – CNE – N.º 937

Associação Desportiva de Carreira

Casa do Povo de Martim

Associação Recreativa e Cultural Águias de Alvelos

Associação de Pais e Amigos das Escolas Pré e Básica da Ucha

Agrupamento de Escuteiros de Alheira – CNE 422

Associação Desportiva, Recreativa e Cultural de Gilmonde

Associação de Pais e Encarregados de Educação da EB1 e JI de Carvalhal

Centro Social da Cultura e Recreio da Silva

Associação de Pais e EE da EB1 e JI da Pousa

Grupo Cultural e Etnográfico de Aldreu

Círculo Católico de Operários de Barcelos

Grupo Desportivo e Cultural de Cristelo

Associação de Pais dos Alunos da EB e Secundária Vale do Tamel

Associação de Pais da Escola de Perelhal

Associação Remelhe Saudável

Associação de Pais de Alvelos

APEEEC – Associação de Pais e EE da Escola de Carapeços

Associação Desportiva e Recreativa Águias S. Mamede

Grupo Folclórico São Lourenço de Alvelos

Associação de Pais e EE do JI e EB1 de Milhazes

Associação Social, Cultural e Recreativa de Chorente

Futebol Clube Lírio do Neiva

Associação de Pais da Escola de Aldão e Casal do Nil

Centro Cultural de Barcelos – Banda Plástica

Agrupamento de Escuteiros de Macieira de Rates – CNE 561.

Imagem: CMB.

Continuar a ler

Atualidade

Centro de Biotecnologia e Química Fina celebra a importância do microbioma para a saúde, ambiente e setor agroalimentar

A decorrer dia 1 de fevereiro, a partir das 9h00, na Universidade Católica no Porto

Publicado

on

“Microbiomas comunitários & comunidades de microbiomas” é o tema do primeiro CBQF Day, marcado para 1 de fevereiro a partir das 9 da manhã. Uma iniciativa do Centro de Biotecnologia e Química Fina da Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica Portuguesa no Porto, que conta com a presença da Presidente da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), do Coordenador da Comissão Executiva do Conselho de Laboratórios Associados, assim como de vários investigadores que vão abordar a importância fundamental que o microbioma tem na agricultura e nos alimentos, na saúde humana, e na proteção ambiental.

“Este será um dia onde pretendemos mostrar o crescimento do CBQF, enquanto Laboratório Associado com mais de 245 investigadores que desenvolvem o seu trabalho em 4 linhas de investigação – Ambiente e Recursos; Alimentos e Nutrição; Produtos de Base Biológica e  Biomédica; e Soluções de Fermentação – e que conta com 7 plataformas, nomeadamente, em Química Analítica; Bioativos; Cultura Celular e Biologia Molecular; Análise Estrutural; Consumo e Ciência Sensorial; Kitchen Lab e Embalagem e Materiais,” salienta Manuela Pintado, diretora do Centro de Biotecnologia e Química Fina da Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica Portuguesa no Porto. 

Ao longo do dia os participantes vão ter a oportunidade de ouvir as palestras sobre “Microbiomas no CBQF”, por Manuela Pintado (diretora do CBQF/ESB/UCP); “Como desbloquear microbiomas para a saúde humana, animal e ambiental”, pelo investigador Hauke Smidt (Wageningen University and Research); “Da Saúde à Doença: interação microbiota-hospedeiro”, por Conceição Calhau (Nova Medical School/CINTESIS); “Microbioma oral na saúde e na doença”, por Benedita Sampaio Maia (i3S); Embaixadores do Microbioma: A Comunidade Microbioma na SFS Network – um grupo para quebrar silos e discutir tópicos relacionados ao microbioma; “Descoberta de novas enzimas termofílicas a partir da análise de metagenoma”, por Conceição Egas (CNC); “Microbioma intestinal humano: aspetos gerais e modulação na prática clínica”, por Manuela Estevinho (Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/ Espinho).

No total, o CBQF conta com mais de 245 investigadores (onde 48% deles com PhD) e detém 43 patentas ativas. Ao longo dos últimos cinco anos da sua existência foram desenvolvidos mais de 170 projetos de investigação, com um volume de financiamento na ordem dos 25 milhões de euros. De referir ainda a publicação em mais de 880 papers (85% em parceria com outros parceiros de 102 países), contando com 170 empresas parceiras, a nível nacional e internacional.

Porquê o microbioma?

O microbioma descreve uma comunidade de diferentes microrganismos que ocupa um determinado ambiente, e como os diferentes microrganismos interagem entre si e com as condições circundantes. A investigação do microbioma tornou-se uma área científica de elevada relevância como parte integrante de muitos campos da ciência, incluindo agricultura, saúde humana, saúde animal e proteção ambiental. Neste sentido, “é fundamental estimular a investigação de microbiomas que liguem os ecossistemas, promovam processos de cocriação para desenvolver novas aplicações, assegurem educação e literacia para aumentar a conscientização da comunidade, estimulem estruturas regulatórias adequadas e permitam redes nacionais e internacionais na área”, salienta Manuela Pintado, diretora do Centro de Biotecnologia e Química Fina (CBQF). Isso permitirá o desenvolvimento de aplicações biotecnológicas e inovações de produtos, fazendo uso das funções do microbioma e para promover sistemas mais sustentáveis e resilientes. “Este evento permitirá partilhar a diversidade dos microbiomas e criar um espaço de discussão entre investigadores para entender o papel fundamental dos microbiomas,” conclui Manuela Pintado.

O “CBQF Day: Microbiomas comunitários & comunidades de microbiomas”, que se realiza já a 1 de fevereiro, tem entrada livre e é aberto a toda a comunidade.

Imagem: DR.

Continuar a ler

Atualidade

Fábrica da Fantasia abre as portas aos bastidores do Carnaval de Estarreja

A 4 e 5 fevereiro

Publicado

on

Longe vão os tempos das antigas Batalhas das Flores, no início do século XX, e que deram início à história de um dos maiores e mais antigos cortejos carnavalescos do país. O fim dos anos 20 marcam o fim da Batalha das Flores. Em 2022 a Batalha das Flores voltou a Estarreja, reinterpretada numa instalação artística, invadindo a cidade com cor e mantendo viva a origem do Carnaval. E este ano voltarão a celebrar esta memória, colorindo a cidade com a beleza das flores que outrora era um momento alto.

Hoje, a alegria e o ritmo, num ambiente contagiante de folia, levam, todos os anos, a Estarreja, dezenas de milhares de visitantes, atraídos pelos principais desfiles (infantil e adulto) que envolvem mais de dois mil figurantes.

“Entendemos o Carnaval de Estarreja como manifestação de várias expressões culturais. Em Estarreja vive-se o carnaval brasileiro, o carnaval da folia, o carnaval de e para as famílias e o carnaval da comunidade. Todas estas expressões culturais convivem num evento que é único porque é fruto do envolvimento e da participação de toda a comunidade. É este o sabor do Carnaval de Estarreja!”, sublinha a organização.

A foliar desde 1897, o Carnaval de Estarreja apresenta-se, hoje, mais estruturado, melhor organizado e com um espetáculo único, fruto do programa de reposicionamento e qualificação do evento iniciado em 2016, culminando na inauguração de um novo palco no Parque Municipal do Antuã – o Sítio do Carnaval -, em 2018, o que trouxe significativas mudanças ao nível das condições de acolhimento de públicos, de visualização do espetáculo e de experiência para visitantes.

O Carnaval de Estarreja integra várias valências, com uma oferta diversificada da qual fazem parte os corsos carnavalescos e um programa complementar que integra concertos, espetáculos, espaços de atelier e visitas aos bastidores desta verdadeira “fábrica da fantasia”.

Em 2023, o Espaço Folia volta à Praça Francisco Barbosa, onde estará garantida muita diversão e folia nas noites de Carnaval.

Programa geral

Carnaval da Fantasia – Mostrar, visitar, experimentar e construir

Nuvens de Flores

Ação de ilustração junto do comércio local

As ilustradoras Rita Ponciano e Inês Antunes vão florir a cidade, a partir do dia 6 de fevereiro. O Carnaval de Estarreja desafiou as duas artistas a ilustrar as vitrines das montras do comércio local localizadas no centro urbano para celebrar e assinalar o Entrudo. Esta ação vai chegar a 50 comerciantes com o objetivo de envolver o pequeno comércio no projeto artístico, integrando a ambientação da cidade durante os festejos carnavalescos e o envolvimento da comunidade, numa forte alusão às origens do carnaval estarrejense e às memórias da Batalha das Flores, fortalecendo o sentimento de pertença.

Workshop “Samba Fitness

Praça Francisco Barbosa | 14h30               
Na terra do Carnaval, junte-se às escolas de samba e venha melhorar a sua condição física ao ritmo dos sons quentes do Brasil.           

21 de janeiro – com Vai Quem Quer e Os Morenos   
28 de janeiro – com Trepa de Estarreja e Samba Tribal

Avivar Memórias…Com rostos do Carnaval!

Átrio do Edifício dos Paços do Concelho

28 de janeiro, sábado| 16h30

A arte como motivo para falarmos sobre a nossa história, as raízes e o passado. Partindo das memórias retratadas no mural do roteiro de arte urbana de Mariana Duarte Santos, propõe-se uma conversa com alguns dos retratados, a viva voz, relembrando o tempo áureo do entrudo.

“À Volta das Flores” (workshop reutilização)

Biblioteca Municipal de Estarreja | IPSS do Concelho

1, 2 e 3 de fevereiro | 14h00

Transformar, reutilizar e criar. Estes são os motes para o workshop dirigido aos seniores das instituições do concelho, onde o desafio será criar um mural 3D repleto de flores, onde a cor apela à folia, à diversão e à memória da célebre Batalha das Flores. Utilizando materiais já existentes, pelas mãos sábias, outros adereços floridos poderão surgir que engalanarão a cidade.

Exposição “Porta Memória”

Casa da Cultura

4 a 21 fevereiro          
[inauguração, 4 fevereiro | 16h00]

“Com flores fizeste batalhas

Já te chamaram Bonitezas,

Até assaltaste mesas.

Não há dúvida que colecionas proezas!

És sempre celebrado

mas em 2021 ficaste empancado.

Foste escorregando envergonhado!

Ai Entrudo, Ai Entrudo

Sem ti está tudo estragado!”

Lókas

Fábrica da Fantasia

4 fevereiro, sábado | 16h00

Visita às Sedes das Escolas de Samba e Curtumes       

Ponto de Encontro: Casa da Cultura – Praça Francisco Barbosa         
Como é feito o Carnaval? As sedes dos grupos, onde tudo acontece, e o Pavilhão dos Curtumes, onde são fabricados os caros alegóricos, são a Fábrica da Fantasia. Esta visita revela o processo de trabalho desenvolvido pelos grupos…Experimente e viva de perto o ritmo e a emoção do que é idealizar e construir o Carnaval.

5 fevereiro, domingo | 16h 00
À Conversa… “Folia – O Processo Criativo”      
Casa da Cultura – Praça Francisco Barbosa   
Numa conversa onde a ambientação é garantida pela exposição “Porta-Memória”, os Grupos de Folia dão a conhecer como é construída a narrativa para os Grandes Corsos, quais os materiais utilizados na confeção dos fatos e demais adereços, e os lugares inusitados de onde surge a inspiração para a escolha de cada tema! Uma conversa Carnavalesca, onde a seriedade pode, por vezes, faltar!

4 fevereiro, sábado | 18h-20h00 
oficina de “Samba no Pé”, c
om Patrícia Silva     

Complexo de Desporto e Lazer
Não importa a idade, nem se tem jeito para dançar.     
Esta atividade é dirigida a todos os que queiram aprender a sambar e arrasar no Carnaval.

Rua das Pretas        
Cine-Teatro de Estarreja           
4 fevereiro, sábado | 21h30          
Auditório 6€ | 4€ (Cartão Amigo, Cartão Sénior e Jovem)         
Música | 75 min. | M/6
O coletivo musical “Rua das Pretas”, idealizado por Pierre Aderne e nascido em Lisboa, é, segundo a imprensa nacional e internacional, um dos mais importantes projetos de música lusófona, tendo-se tornado ao longo dos anos um concerto onde se contam histórias pelo meio de canções, mantendo viva a essência da morna, bossa nova, cante, morna, cirandas, samba e fado. O público é convidado a fazer parte desta tertúlia musical a fazer lembrar o ambiente de botequim e a dar as boas vindas ao Carnaval 2023.

18 fevereiro, sábado

Biblioteca Municipal

14h30 ~ 17h30 Narração e Construção Plástica e/ ou dramática

Com Teresa Guimarães 

Sítio do Carnaval Parque Municipal do Antuã

Espaço folia Praça Francisco Barbosa

No Carnaval de Estarreja, os eventos dividem-se entre o Parque Municipal do Antuã – Sítio do Carnaval onde decorrem os desfiles e os grandes corsos – e a Praça Francisco Barbosa – o Espaço Folia, onde a Festa continua, num espaço de grande folia e alegria.

11 fevereiro, sábado

Sítio do Carnaval

14h30 Ensaio Técnico das Escolas de Samba

Espaço Folia (entrada gratuita)

Noite Florida – Nova Batalha das Flores

Festa de Abertura do Carnaval

22h e 1h DJ Zé Mix

23h00 Concerto TOY

12 fevereiro, domingo

Sítio do Carnaval

14h30 Desfile Infantil – 14 grupos e 1800 figurantes
Animação de Rua

Espaço Folia (entrada gratuita)

16h Concerto Pequeno David e os Sem Soninho

16h ~ 19h Camarim da Fantasia

15 fevereiro, quarta-feira

NOITE ENTRUDO TRAPALHÃO

22h Estação da CP Av. Visc. Salreu e Praça Franc. Barbosa

Chegada dos Reis e MARCHAS LUMINOSAS

Espaço Folia (entrada gratuita)

22h e 1h DJs. mOnkeyS.

23h30 Concerto NEL MONTEIRO

17 fevereiro, sexta-feira

NOITE BRASIL

Sítio do Carnaval

21h30 DESFILE NOTURNO DAS ESCOLAS DE SAMBA

Espaço Folia (entrada gratuita)

23h e 1h30 DJ Alex Express

00h00 Roda de Samba Samba da Ria

18 fevereiro, sábado

NOITE DA FOLIA

Espaço Folia (entrada gratuita)

22h e 1h30 MC Costinha e DJ Celso Miguel

23h Concerto ROUXINOL FADUNCHO

00h30 Concerto Contar a Cantar, uma história de Carnaval

19 fevereiro, domingo gordo

Sítio do Carnaval

14h30 GRANDE CORSO

4 escolas de samba, 7 grupos de folia, 12 carros alegóricos, mais de 1000 figurantes

Espaço Folia (entrada gratuita)

18h30 Concerto É no Pagode

22h DJ Camões

23h Concerto Funil & Abelhinha

1h DJ Camões

20 fevereiro, segunda-feira de Carnaval

NOITE DA FANTASIA

Antigo Quartel dos Bombeiros

22h Baile de Gala dos Bombeiros

Espaço Folia (entrada gratuita)

22h e 3h30 DJ Zé Gabriel

23h Concerto KUMPANIA ALGAZARRA

1h30 Concerto Axé Brasil

21 fevereiro, terça-feira de Carnaval

Sítio do Carnaval

14h30 GRANDE CORSO

Espaço Folia (entrada gratuita)

18h30 Concerto Banda TÁS’KU’ELA

BILHETES

PREÇOS

Entrada gratuita (peão) para crianças até aos 10 anos (inclusive)

Carnaval Infantil

. Entrada gratuita

. Bilhete de entrada com lugar de bancada (sem lugares marcados) 2,50€

Desfile Noturno

. Bilhete de entrada 5,00€

. Bilhete de entrada com lugar de bancada (lugares marcados) 8,00€

. Bancada crianças dos 24 meses aos 10 anos (lugares marcados) 5,00€

. Bancada crianças até 24 meses (sem lugar/ colo) gratuito

Grandes Corsos (Domingo)

. Bilhete de entrada 7,00€

. Bilhete de entrada com lugar de bancada (lugares marcados) 12,00€

. Bancada crianças dos 24 meses aos 10 anos (lugares marcados) 7,00€

. Bancada crianças até 24 meses (sem lugar/ colo) gratuito

Grandes Corsos (terça-feira)

. Bilhete de entrada 6,00€

. Bilhete de entrada com lugar de bancada (lugares marcados) 10,00€

. Bancada crianças dos 24 meses aos 10 anos (lugares marcados) 6,00€

. Bancada crianças até 24 meses (sem lugar/ colo) gratuito

Livre-trânsito

. Passes Livre-trânsito: Entrada com lugar de bancada para Carnaval Infantil (sem lugar marcado), Desfile Noturno e Grandes Corsos (lugar marcado) 26,00€

. Passes Livre-trânsito: Entrada com lugar de bancada para Carnaval Infantil (sem lugar marcado), Desfile Noturno e Grandes Corsos (lugar marcado) – Crianças dos 24 meses aos 10 anos 16,00€

Programação noturna | Espaço Folia (Cobertura Praça Francisco Barbosa) – Entradas Gratuitas

Descontos

. Grupos organizados por agências de viagens e outros agentes turísticos (excursões, etc.) com 40 ou mais pessoas de fora do concelho: 20% desconto sobre o valor total + oferta de bilhete de entrada para motorista e guia;

. Hóspedes em unidades hoteleiras aderentes à campanha promocional do Carnaval de Estarreja 2023: 15% para entrada com lugar de bancada (sujeito à lotação), mediante a apresentação de voucher da respetiva unidade hoteleira.

Loja do Carnaval & Bilheteiras

PRÉ-VENDA DE BILHETES

Loja do Carnaval

Bilheteira

Praceta do Mercado

Mercado Municipal de Estarreja

GPS 40.751999, -8.568357

17 janeiro ~ 4 fevereiro

Segunda a sexta-feira: 14h00 ~ 19h00

Sábados: 9h00 ~ 13h00

a partir de 6 fevereiro

Segundas a sextas-feiras: 10h00 ~ 13h00 | 16h00 ~ 20h00

Sábados: 10h00 ~ 17h00

Bilheteiras no Sítio do Carnaval

NO DIA DOS DESFILES

12 fevereiro, domingo

Carnaval Infantil

Junto ao Tribunal: 12h30 ~ 16h00

Lugares sem marcação – Bancadas Parque norte e sul

17 de fevereiro, sexta-feira

Desfile Noturno

Junto ao Tribunal – 10h00 ~ 13h00 | 16h00 ~ 24h00

Todas as bilheteiras – 19h00 ~ 24h00

19 e 21 de fevereiro, domingo e terça-feira

Grandes Corsos: 10h00 ~ 17h00

Abertura de Portas do Sítio do Carnaval: 2 horas antes do início dos desfiles.

Como chegar

» Se for de comboio

A Estação da CP de Estarreja fica sensivelmente a 10 minutos a pé do recinto onde decorrem os festejos.

» Se for de carro

A1 (Porto/Lisboa/Porto) -> Saída “Estarreja Norte” ou Saída “Estarreja Sul”

A29 (Aveiro/Porto/Aveiro) -> Saída “Estarreja Norte” ou Saída “Estarreja Sul”

Estacionamento – parques disponíveis

Dias dos grandes corsos

O Município de Estarreja disponibiliza parques de estacionamento alternativos, localizados em zona privilegiada circundante ao recinto do Carnaval e serviço de transfer.

Ao entrar em Estarreja irá encontrar sinalética de orientação para os diferentes parques.

Acesso Norte

Parque 1 (Complexo de Desporto e Lazer)Morada: Rua Dr. Tavares da Silva

Parque 2 (Escola Padre Donaciano) Morada: Rua da Arrotinha

Parque 3 (Junto ao Continente) Morada: Rua da Arrotinha

Acesso Sul

Parque 3 (TJA 1) Morada: Rua Doutor José Justiniano

Parque 4 (antiga Serração Ideal) Morada: Rua Doutor José Justiniano

Transfer dos Parques 1, 2 e 3 a partir das 13h00 dias 19 e 21

Traga a sua família ao Carnaval de Estarreja!

Deixe o carro num dos nossos parques de estacionamento do acesso norte (Parques 1, 2 e 3) que nós asseguramos o transporte até à entrada do Sítio do Carnaval. No final do corso carnavalesco, estaremos à sua espera para o trazer de volta ao seu carro, com toda a comodidade.                

Website www.carnavalestarreja.pt Youtube Carnaval no Youtube

Facebook www.facebook.com/CarnavaldeEstarreja/

Instagram www.instagram.com/carnavalestarreja/ 

Imagem: CME.

Continuar a ler

Mais lidas