Connect with us

Atualidade

Oeiras: Chefe da PSP salvou bebé engasgada com leite materno

Mais uma ocorrência

Publicado

on

O Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, através da Divisão Policial de Oeiras, informa que, um Polícia, no dia 23 de novembro, pelas 00h35, no interior da Esquadra de Oeiras, salvou uma bebé com 15 dias de idade que estava engasgada com leite materno, sem conseguir respirar e com a face e lábios já cianóticos.

Perante vozes altas de algum desespero de pessoas na zona de entrada da Esquadra, um Polícia de serviço perguntou o que se passava, ao que familiares responderam que a bebé estava a sufocar. Este, por sua vez, solicitou auxílio ao Chefe da PSP que se encontrava de serviço no interior da Esquadra, que, tendo em conta que tinha conhecimentos suficientes, de imediato pegou na bebé e colocou-a na posição adequada iniciando as manobras recomendadas para este tipo de situação. 

Numa primeira tentativa, após o início das manobras, a mesma veio a regurgitar algum leite, contudo, encontrava-se ainda letárgica, não chorando ou respondendo a estímulos. Só com a continuação das manobras foi possível fazer regurgitar a bebé, e, nesse momento, fazer com que a mesma recuperasse a função respiratória, conseguindo, assim, desobstruir as vias respiratórias.

À chegada dos Bombeiros Voluntários de Oeiras, e posteriormente a médica de emergência e reanimação do Hospital de Cascais, a bebé apresentava-se bem, mas foi transportada para o hospital de Cascais, para observação no serviço de pediatria, tendo em conta o tempo que esteve sem respirar.

Ocorrência

A Divisão de Segurança a Transportes Públicos, no dia 23 de novembro, pelas 14h30, na freguesia do Parque das Nações, procedeu à detenção de um jovem, com 20 anos de idade, por ser suspeito da prática do crime de posse de arma proibida.

Os Polícias, no interior da Estação da Gare do Oriente, avistaram o suspeito a descer as escadas de acesso à plataforma, que, ao deparar-se com o dispositivo policial, inverteu a marcha, motivo esse que levou à sua interseção e abordagem preventiva.

Após abordagem, e questionado se teria algo ilícito em sua posse, o mesmo respondeu que tinha uma faca, a qual transportava numa mala.

Efetuada uma revista sumária, veio se a apurar que tinha na sua posse uma faca (borboleta).

O detido foi notificado para comparecer no Tribunal de Pequena Instância Criminal da Comarca de Lisboa.

Foto: DR.

Atualidade

Amadora: Duas detidas por simulação de roubo

Publicado

on

O Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, através da Divisão Policial da Amadora, no dia 01 de dezembro, procedeu à detenção em flagrante delito de duas mulheres, de 50 e 19 anos de idade, por serem suspeitas da prática do crime de simulação de roubo.

As detidas apresentaram denúncia na PSP, alegando o roubo de um computador.

Na sequência dos indícios obtidos, a narrativa apresentada foi despistada, descortinando-se uma série de indícios que concorreram para um cenário falseado, repleto de incongruências e de debilidades factuais.

Com efeito, e perante a dimensão incoerente do relato e com o catálogo probatório já reunido, as supostas vítimas acabaram por admitir que a narrativa foi forjada, para efeitos do acionamento fraudulento do seguro de cobertura do computador, tendo-lhes sido dada voz de detenção.

É importante que os cidadãos tomem conhecimento que estes atos de simulação de crime são especialmente gravosos:

. Pelo crime em si de falseamento de declarações oficiais;

. Por representarem uma relevante percentagem do total de crimes denunciados, sobretudo roubos;

. Pelo esforço processual inútil que provoca junto das autoridades policiais e judiciais;

. Pelo injustificado sentimento e perceção de insegurança que causa na população; mas também

. Porque impulsiona um balanceamento erróneo do dispositivo policial para locais onde, efetivamente, não são cometidos crimes/roubos, o que naturalmente prejudica a segurança de toda uma Comunidade, que a PSP pugna por continuar a garantir.

“Com este tipo de ações, a PSP garante, ainda, o cumprimento da Justiça, acreditando que desincentiva a prática de crimes, bem como a denúncia de simulações de crime, sobretudo roubos, por força do seu insucesso em face da eficácia policial”, afirma a PSP.

Foto: DR.

Continuar a ler

Atualidade

Aeroporto de Lisboa: Detido por crime contra a Autoridade Pública

Publicado

on

O Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, através da Divisão de Segurança Aeroportuária, no dia 30 de novembro, procedeu à detenção de um homem de 30 anos de idade, por ser suspeito da prática do crime de Resistência, Coação e Injúrias a Agente de Autoridade.

O suspeito, ainda na qualidade de passageiro, junto à porta de embarque de um voo, desentendeu-se com os assistentes de portos e aeroportos em razão de uma situação com o seu voo. O seu comportamento e gestos bruscos foram sempre de exaltação e de ofensa a todos os presentes, com as seguintes afirmações:  “You´re all liars, fuck you, fuck you, lying motherfuckers, fuck you liars“, aumentando cada vez mais o tom de voz, motivo pelo qual foi-lhe solicitado que o moderasse e que cessasse a linguagem ofensiva que estava a usar, tendo o mesmo desconsiderado o pedido.

O suspeito recebeu voz de detenção e, na qualidade de detido, nunca colaborou, resistindo ativamente para evitar a algemagem.

O detido foi presente na Instância Criminal de Lisboa – Secção de Pequena Criminalidade, sita no Campus de Justiça, o qual após 1º interrogatório, foi arquivado.

Foto: DR.

Continuar a ler

Atualidade

Marvila: Detida por roubo

Publicado

on

O Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, através da 2ª Divisão Policial, no dia 29 de novembro, pelas 13h00, na freguesia de Marvila, procedeu à detenção uma mulher de 50 anos de idade, por ser suspeita da prática do crime de roubo.

Os Policias, após receberem uma chamada para uma ocorrência de Ofensas à Integridade Física, ao chegarem ao local, verificaram a suspeita, no interior de uma viatura envolvida num acidente.

De imediato um dos intervenientes do acidente contactou-os, informando que, momentos antes, teria visualizado a suspeita a praticar um roubo por esticão na Rua Morais Soares, tendo, de seguida, se introduzido na viatura e encetado fuga.

Informou ainda o cidadão que, perante o que tinha acabado de testemunhar, iniciou seguimento à mesma, conseguindo intercetá-la e retê-la naquele local.

Na presença dos factos que lhes tinham sido relatados, os Polícias encetaram diligências no sentido de encontrar a vítima do Roubo, tendo apurado que a mesma se encontrava na esquadra da Penha de França a relatar o sucedido, confirmando-se dessa forma a versão da testemunha.

Em ato contínuo, os Polícias, procederam a uma revista sumária à suspeita, e a uma busca na viatura em que se fazia deslocar, conseguindo encontrar na sua posse os bens que tinha acabado de roubar: 1 mala; 1 telemóvel; 1 carteira com documentos da vítima; e 10,00 euros em notas do BCE.

Recolhidos todos os testemunhos, confirmando-se que a Suspeita ainda estava na posse dos bens roubados e tendo sido a mesma entregue sob Detenção pela testemunha que tinha presenciado toda a situação, foi-lhe dada voz de detenção naquele local.

A detida, já com antecedentes criminais por crimes desta natureza, recolheu às celas de retenção do Comando Metropolitano de Lisboa, tendo sido presente à autoridade judiciária competente, tendo sido aplicada a medida de coação de Apresentações Trissemanais.

“A Polícia de Segurança Pública, e a 2ª Divisão Policial de Lisboa, agradece o auxílio de todos os cidadãos no cumprimento da Lei, prosseguindo o seu empenho e esforços múltiplos no combate a todos os tipos de práticas criminais, designadamente as mais violentas”, sublinha em nota.

Foto: DR.

Continuar a ler

Mais lidas