Connect with us

Atualidade

N9VE recupera terras raras do lixo eletrónico usando algas e conquista um BfK Awards

Tecnologia nacional é disruptiva, de baixo custo e amiga do ambiente, tendo um mercado potencial no valor de 2,5 triliões de euros

Publicado

on

A N9VE, start-up de Aveiro, que desenvolveu uma tecnologia disruptiva, escalável e inovadora, com vista à recuperação de terras raras do lixo eletrónico, usando macroalgas, venceu o Born from Knowledge (BfK) Awards, distinção atribuída pela Agência Nacional de Inovação, no âmbito dos Prémios Empreendedor XXI.

As propriedades magnéticas, elétricas, catalíticas ou luminescentes das terras raras são imprescindíveis no quotidiano, já que são usadas em várias indústrias, nomeadamente na produção de turbinas eólicas, de telemóveis, computadores e de carros elétricos, sendo uma matéria-prima essencial para a transição para a energia verde. O principal problema no seu uso reside na sua extração por mineração. É que além de as reservas mundiais de terras raras serem de aproximadamente 120 megatoneladas, sendo expetável que se esgotem em 20 anos, a atual mineração e produção de terras raras é altamente poluente e tóxica para o planeta. Para se obter cerca de 7 kg destes elementos, produz-se 14 toneladas de lixo tóxico e radioativo.

Por sua vez, o lixo eletrónico pode ter concentrações de mais de 30% em terras raras, contudo, atualmente, menos de 18% é reciclado. A tecnologia desenvolvida pela N9VE permite recuperar terras raras, como o Neodímio (Nd), elemento que representa 91% do consumo global de terras raras, valendo 2,45 biliões de euros (G€). A alga é utilizada no processo de biossorção dos metais, conseguindo-se recuperar e reciclar mais de 90% dos reagentes utilizados. Simultaneamente, devido ao cultivo de algas, promove a descarbonização do planeta.

Por oposição, o processo de mineração, mercado dominado pela China, que detém grande parte das reservas mundiais e controla toda a cadeia produtiva, só recupera 60% e produz resíduos tóxicos e radioativos.

O lixo eletrónico é, assim, usado como uma fonte mais eficiente e sustentável de terras raras. Com 3,6 toneladas de magnetes e 20 toneladas de algas, a N9VE consegue produzir 1 tonelada de Nd, e capturar 30 toneladas de CO2, com uma margem bruta de aproximadamente 57%. Os magnetes permanentes são constituídos por 30% de Nd e correspondem ao maior uso das terras raras (38% do mercado total), já que são cruciais para o funcionamento dos equipamentos eletrónicos.

Até 2030, o mercado é expetável crescer mais de 500%, para 13 G€. A N9VE pretende colocar a solução no mercado em 2024.

“Este é um projeto que demonstra o poder do conhecimento para criar soluções sustentáveis para as necessidades da economia e que vão ao encontro dos objetivos europeus, nomeadamente, nas áreas de transição para uma economia verde”, sublinha João Borga, administrador da ANI.

Os Prémios Empreendedor XXI são uma iniciativa promovida pelo BPI e pela DayOne – divisão especializada do CaixaBank para empresas de tecnologia, inovação e respetivos investidores – em parceria com a ANI – Agência Nacional de Inovação, e conta com o apoio institucional do Ministério da Economia. Em 15 edições, já apoiaram o crescimento de mais de 430 empresas, com 6,7 milhões de euros em prémios.

Foto: DR.

Atualidade

Aveiro: Dois detidos por crime rodoviário durante o fim de semana

Publicado

on

A Polícia de Segurança Pública (PSP), nos dias 25 e 26 de junho, em Aveiro, procedeu à detenção de 2 cidadãos por crime rodoviário.

Foi detido um homem, de 31 anos, por condução de veículo apreendido, devido à falta de seguro de responsabilidade civil, incorrendo, assim, num crime de desobediência.

De igual modo, foi detido um outro homem, de 28 anos, por condução sob influência de álcool. O condutor acusou uma taxa de alcoolemia de 1,41 g/l.

Foto: DR.

Continuar a ler

Atualidade

Espinho: Homem detido por suspeita de Tráfico de Estupefacientes

Publicado

on

A Polícia de Segurança Pública (PSP), ontem, pelas 00H40, em Espinho, deteve um homem, de 48 anos, residente naquela cidade, por suspeita da prática do crime de tráfico de estupefacientes, em cumprimento de um Mandado de Detenção, emanado no âmbito de uma investigação desencadeada pela Esquadra de Investigação Criminal de Espinho.

Assim, no decorrer da referida investigação, a Polícia, sob a coordenação do Ministério Público, efetuou diligências processuais que culminaram, ainda, com a emissão de mandados de busca e apreensão (Domiciliária e Não Domiciliária), cujo cumprimento resultou na apreensão de 23 doses de estupefaciente (cocaína, heroína e haxixe), aproximadamente; 7 cigarros de haxixe (“charros”); cerca de 93 Euros; e 1 isqueiro, com compartimento para acondicionar estupefaciente.

Deste modo, o detido foi presente a interrogatório judicial, ontem, pelas 14h00, no DIAP de Santa Maria da Feira, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de Prisão Preventiva, sendo transportado para o Estabelecimento Prisional do Porto.

Foto: PSP.

Continuar a ler

Atualidade

Orquestra Escolar de Sintra em concerto na Vila no âmbito do Dia do Município

Publicado

on

A Orquestra Escolar de Sintra encerra as comemorações do Dia do Município, a 29 de junho, com um concerto gratuito no Terreiro do Palácio Nacional da Vila de Sintra, pelas 18h00.

Strauss, Bizet e Verdi são alguns dos nomes que compõem o programa deste concerto que encerra assim as comemorações do Dia do Município que acontecem por todo o concelho.

Foi em 2015 que a Câmara Municipal de Sintra deu os primeiros passos para criar um projeto educativo que promovesse a oferta alargada a todos os agrupamentos de escolas na área do ensino da música. O projeto “Orquestras Escolares de Sintra” arrancou, nesse mesmo ano, com a participação de sete Agrupamentos de Escolas do concelho. Atualmente, o projeto conta com quinze Orquestras Escolares, abrangendo catorze Agrupamentos de Escolas.

O projeto “Orquestras Escolares de Sintra” é totalmente desenvolvido em contexto escolar, integrando a oferta educativa dos Agrupamentos de Escolas da Rede Pública de Sintra aderentes.

Foto: CMS.

Continuar a ler

Mais lidas