Connect with us

Atualidade

Aveiro Tech Week regressa à cidade com muitas novidades culturais, artísticas e tecnológicas

Criatech, Techdays e Prisma/Art Light Tech integram semana de eventos com programação ímpar a nível nacional

Publicado

on

A semana de tecnologia, arte e cultura está de regresso à Cidade de Aveiro, com a realização da Aveiro Tech Week, promovida pela Câmara Municipal de Aveiro (CMA) que este ano traz muitas novidades culturais e inovações tecnológicas surpreendentes.

Entre 10 e 16 de outubro, a Cidade será palco do Techdays – com conferências, workshops, laboratórios, competições, hackathons dedicados à tecnologia e à inovação – e dos festivais Criatech e Prisma/Art Light Tech que desafiam a viver a tecnologia, arte e cultura através de exposições, instalações artísticas, de luz e de som, performances e outras experiências.

A sessão oficial de abertura da Aveiro Tech Week está agendada para dia 11 de outubro, às 11h45, no Teatro Aveirense que contará com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Aveiro, José Ribau Esteves, do Vice Reitor da Universidade de Aveiro, Artur Silva, do Presidente da Missão “Recuperar Portugal” – Plano de Resiliência e Recuperação, Fernando Alfaiate, do Diretor Presidente do Porto Digital Brasil e Professor da UFPE, Pierre Lucena, e do Presidente do Instituto de Telecomunicações, José Carlos Pedro, entre outros convidados, patrocinadores e artistas.

A sessão de abertura inicia às 10h00 com a visita a instalações tecnológicas e artísticas que integram a Aveiro Tech Week e culmina no teatro da cidade.

Constituída por três grandes eventos – Techdays, Criatech e Prisma/ Art Light Tech, a Aveiro Tech Week propõe um riquíssimo programa de iniciativas abertas à cidade, à comunidade e a todos aqueles que se interessem por tecnologia, inovação, conhecimento, arte e cultura. As ações previstas desafiam o público a conhecer o que tem sido realizado na área da transição digital da cidade e a razão pela qual Aveiro se posiciona cada vez mais como o epicentro da rota Cultural e Tecnológica, ao mesmo tempo que convida esse mesmo público a vivenciar experiências únicas e inesquecíveis que apenas a fusão entre a Arte, a Cultura e a Tecnologia podem proporcionar.

Criatech alia Criatividade Digital, Tecnologia e Património Histórico

A 6ª edição do CRIATECH, entre 10 e 15 de outubro, tem como tema “Ecos do Futuro” e reúne mais de 40 artistas de 10 nacionalidades, convidando a uma escuta simbólica do mundo atual e futuro através de obras de arte em vários formatos, apresentadas em edifícios históricos de Aveiro. Entre os artistas presentes contam-se nomes como Thomas Garnier, Lotte Geeven, Anaisa Franco, Lukas Truniger, Moritz Simon Geist e a dupla Pedro Tudela e Miguel Carvalhais, entre outros. Volta-se a apresentar a cidade dos canais como um território de excelência na área da criatividade e da tecnologia pela sua ligação histórica à indústria, ao conhecimento científico, à tradição criativa, à resiliência e ao espírito de iniciativa.

De realçar, ainda, a parceria com a Universitat fur Angewandte Kunst Viena (Universidade de Artes Aplicadas de Viena), a primeira instituição a abrir uma licenciatura de artes multimédia na Europa, que traz ao CRIATECH a exposição Re.Pairing.Future, reunindo perto de 30 artistas. É uma mostra do seu Departamento de Artes Digitais, dirigido por Ruth Schnell, com curadoria de Nicolaj Kirisits e Rini Tandon.

Techdays Aveiro – Hackathons são as principais novidades desta edição

O Techdays Aveiro propõe um programa de iniciativas, que se divide em cinco áreas fundamentais – as Tech Sessions, os Workshops, a área expositiva com as demonstrações tecnológicas no centro urbano da cidade, o Gaming e a Educação, cada uma com um programa rico, diversificado e abrangente em diferentes áreas de conhecimento e interesses. As Tech Sessions juntam no mesmo palco oradores nacionais e internacionais para debater a importância da tecnologia na gestão das cidades e na competitividade das empresas e o impacto que a tecnologia tem no enriquecimento da experiência do consumidor e no aumento da qualidade de vida dos cidadãos.

Os temas “Phygital World in Industry”, “NEB – Beyond Human Ecosystems”, “Women in Tech” e “Aveiro Tech City | Innovation Ecosystem” serão levados ao palco do Teatro Aveirense de 11 a 15 de outubro. A participação nas sessões é aberta ao público, gratuita, mas sujeita a reserva, estando o espaço limitado a 310 lugares. Também é possível assistir via livestreaming, através dos canais oficiais do evento.

Já os Workshops, de curta ou longa duração e com transmissão em direto, serão dedicados a diferentes temáticas e promovidos pelos parceiros do evento, a Altice Labs, o Cluster TICE.PT, o Cluster Habitat Sustentável, a Universidade de Aveiro, o Instituto de Telecomunicações (IT) e a Ubiwhere. Os workshops decorrem no Aveiro Tech City Hub, localizado no Atlas Aveiro.

Desafio Ecológico marca MTF Labs 2022

Destaque ainda para a 3ª edição do MTF Labs, dinamizado pela CMA em parceria com o Music Tech Fest (MTF) que decorre de 10 a 15, no Teatro Aveirense, pelo terceiro ano consecutivo. Durante a semana, uma comunidade de especialistas vai apostar na transformação de formas de vida que respondam ao Pacto Ecológico, através de soluções sustentáveis, inclusivas e belas, conforme desafio central da “New European Bauhaus”. O tema MTF Labs Aveiro 2022 é Ecosystem Living.  Esse desafio vai além e afasta-se do conceito de planeamento urbano porque rejeitamos o “urbano” como condição necessária (ou mesmo desejável) para a habitação humana. Ecosystem Living transcende a ideia de ordenamento do território, uma vez que o foco do ordenamento do território está limitado ao espaço físico e não às interações complexas entre espécies coabitantes.

Quando a tecnologia e a cultura chegam às Escolas

A Educação, enquanto pilar fundamental na estratégia política da CMA para a construção de um Município baseado no conhecimento, está também enquadrado nesta semana com um conjunto de atividades que permitirá, por um lado, a crianças e jovens o contacto com equipamentos e dinâmicas educativas STEAM (Ciência, Tecnologia, Engenharia, Arte e Matemática), e, por outro, partilhar com a comunidade Aveirense a iniciativa Tech Lab, que se encontra em execução nas 42 escolas do Município de Aveiro. Haverá ainda lugar aos hackathons “UBBU” e “Tech Lab”, para desenvolver as faculdades e conhecimentos básicos das ciências da computação, raciocínio lógico e capacidade de resolução de problemas e, por outro lado, realizar desafios que promovam a criatividade e a imaginação. Estão ainda previstos na Fábrica da Ciência Viva a realização do Open Tech Lab para o 1º e 2º ciclo do Ensino Básico, que desafiam a comunidade a experimentar os equipamentos, materiais e dinâmicas STEAM que são disponibilizados aos professores e alunos em contexto escolar.

Aveiro Tech City Hackathon procura novos talentos

A principal novidade é a 1ª edição do Aveiro Tech City Hackathon, através do qual, os participantes são chamados a desenvolver soluções inovadoras e disruptivas para os cinco desafios lançados por empresas de base tecnológica do ecossistema de Aveiro. O prémio global é de 25 mil euros, cinco mil para cada equipa vencedora, sendo os vencedores anunciados após o pitch final, no dia 14 de outubro.

Por último, realiza-se, no dia 12, a partir das 14 horas, o Aveiro Tech City Open Day, que convida a comunidade académica a visitar as empresas que contribuem decisivamente para o desenvolvimento económico de Aveiro, seguidas por um evento de mediação entre os representantes das empresas visitantes, representantes de Centros de Investigação e alunos, empreendedores e público em geral, fundamental para a realização de networking.

Área expositiva por toda a Cidade

O evento apresenta, ainda, no centro urbano da cidade, uma área expositiva que dará visibilidade a diversos projetos inovadores e tecnológicos, assumindo, de forma clara e inequívoca, a cidade como espaço vivo de experimentação e reforçando a importância da tecnologia como acelerador da inovação em prol do desenvolvimento económico e da melhoria da qualidade de vida dos cidadãos. A Praça da República, o Largo do Mercado Manuel Firmino são os espaços públicos eleitos para demonstrar ao vivo os projetos finalistas do concurso Aveiro Tech City Challenges, que apresentam soluções inovadoras em áreas como a eficiência energética em edifícios públicos (Scubic), rega inteligente de jardins (Trigger.Systems), transformação digital em mercados e feiras (Parkware), apoio aos cidadãos com limitações visuais em visitas a museus (ZoomGuide) e inteligência artificial na deteção automática de padrões de violência em espaço público (Deep Neuronic).

Serão, ainda, apresentadas inovações tecnológicas de parceiros, como é o caso do City Catalyst (demonstração de serviços de mobilidade inteligente) da ALTICE labs e IT, um robot corta-relva autónomo da BOSCH, uma solução de recolha de resíduos smart payt desenvolvida pela UBIWHERE para encorajar os cidadãos na separação de resíduos.

Destaque para o projeto Ride2Autonomy, com a demonstração de um veículo de transporte público de passageiros com condução autónoma.

Gaming volta a ser destaque no Parque de Exposições de Aveiro

O Gaming marca, como sempre, presença nesta semana com um espaço específico no Parque de Exposições de Aveiro, que além da área expositiva dedicada às últimas tecnologias associadas à prática, conta com a presença de influenciadores e streamers, que irão potenciar o evento com a assinatura de autógrafos, palestras, duelos ou mesmo performances; com a realização de quizzes, que já provaram ser um sucesso neste tipo de eventos e que incluem a atribuição de prémios e brindes; a realização de torneiros desportivos e ainda alguns concursos de dança, com coreografias baseadas em videojogos, com twist de hip-hop ou influências asiáticas, e a presença de cosplayers, promovidos por indivíduos com uma grande paixão pela cultura da banda-desenhada, filmes, jogos, séries, etc., trazem à vida personagens dos seus títulos favoritos.

PRISMA/ Art Light Tech volta a iluminar Aveiro

Com data marcada para 14 e 15 de outubro, o PRISMA / Art Light Tech volta a encher a cidade de luz, tendo como tema principal “Fortaleza Europa”, uma expressão recuperada da Segunda Guerra Mundial e com a qual se propõe uma prova da união entre povos e a afirmação do espaço Europeu através da arte.

O PRISMA é um festival que tem a luz como matéria prima, criando um roteiro artístico e lúdico em espaço público, entre as 20 e as 24 horas. Uma fusão de luz e cores que este ano promete entusiasmar o público com uma dezena de propostas. Do programa, constam espetáculos de videomapping, instalações, obras de participação coletiva e estruturas interativas, entre outras opções.

Fazem também parte do PRISMA os trabalhos realizados no âmbito da School of Videommaping, cujos participantes tiveram a oportunidade de desenvolver as suas competências na técnica do videomapping e criar uma projeção a apresentar no festival. Neste mesmo âmbito, será ainda apresentada uma obra de Diana Matoso, vencedora de um concurso que envolveu os vencedores das edições passadas da School of Videomapping.

Outro concurso, este de âmbito internacional, consagrou o artista João Fragoso e Castro, que assim teve a oportunidade de desenvolver e apresentar uma instalação site-specific, concebida para o Coreto do Parque Infante D. Pedro. O Criatech e o Prisma têm ambos o selo EFFE Label (Remarkable Arts Festival), da European Festivals Association.

Durante sete dias, o Aveiro Tech Week transforma, assim, a cidade num atrativo palco de ações, conferências, exposições, instalações de luz, som, artes digitais e performances, que reforçam o posicionamento do Município e projetam Aveiro como epicentro da rota tecnológica, num processo em crescendo de afirmação como polo de atração para as indústrias tecnológicas e criativas. Esta semana tem o carimbo do projeto Aveiro 2027 – Cidade Candidata a Capital Europeia da Cultura.

Imagem: ATW.

Atualidade

Barcelos: Prémio Palco de Terra para o Teatro Escoitade e Manuel Ramos Costa

Atribuído pelo Teatro de Balugas

Publicado

on

O Teatro Escoitade, de Vigo, foi premiado, na categoria “Instituição”, pelo trabalho desenvolvido ao longo de 50 anos na dinamização e promoção do teatro amador na Galiza. Na categoria “Personalidade”, a distinção foi para o ator e encenador Manuel Ramos Costa, por uma vida dedicada ao teatro amador, em especial, na Contacto – Companhia de Teatro Água Corrente de Ovar.

Os Prémios PALCO DE TERRA são uma iniciativa da companhia Teatro de Balugas, de Balugães – Barcelos, cuja primeira edição se realizou em 2017. São galardões concedidos anualmente para reconhecer e agradecer o trabalho e o esforço de pessoas e instituições, no âmbito do teatro realizado no meio rural e da criação artística sobre o Norte de Portugal e Galiza.

A cerimónia de entrega acontece no dia 11 de dezembro, às 16h30, no auditório da Junta de Freguesia de Balugães (Barcelos), que encerra o Palco de Terra – Festival de Teatro Amador do Noroeste Peninsular.

O ator, encenador e dramaturgo Fernando Pinheiro foi o vencedor da primeira edição, em 2017, e entre os galardoados estão ainda os nomes do Cénico Lírio do Neiva (2018), Núcleo Promotor do Auto da Floripes 5 de Agosto (2019), Dantas Lima (2019), Teatro do Noroeste-CDV (2020), Orlando Alves (2020), Programa CREARTE – Crescimento da Arte Teatral em Esposende (2021) e Maria Laura Pinto (2022).

Imagens: TB.

Continuar a ler

Atualidade

Estremoz recebe concerto com a Banda Sinfónica da PSP

A 07 de dezembro, pelas 21h30, no Teatro Bernardim Ribeiro

Publicado

on

O Comando Distrital da PSP de Évora, através da sua Esquadra Policial de Estremoz e em Parceria com a Câmara Municipal daquela cidade, vai, no próximo dia 07 de dezembro, pelas 21h30, promover um Concerto com a Banda Sinfónica da PSP, no Teatro Bernardim Ribeiro.

Este evento vai ser realizado para comemorar o 5º Aniversário dos Bonecos de Estremoz na UNESCO, tratando-se, simultaneamente, de um concerto solidário de angariação de fundos para a CERCI Estremoz.

A Banda Sinfónica da Polícia de Segurança Pública teve origem num agrupamento de elementos policiais com conhecimentos de música que pertenciam ao então Comando Distrital da PSP de Lisboa – atual Comando Metropolitano.

A partir de 1979, sob a Chefia do Major Silvério de Campos, aquele agrupamento evolui para um estágio de absoluto desenvolvimento artístico, o que permitiu concretizar a realização de um velho sonho de todo o pessoal da Polícia de Segurança Pública – integrar no seu efetivo uma Banda Sinfónica oficial.

O reconhecimento público do seu mérito é notório, tendo já atuado nos mais distintos auditórios nacionais, tais como: Teatro Nacional de S. Carlos, Fundação Calouste Gulbenkian, Centro Cultural de Belém, entre muitos outros, para além de ter participado em programas de Rádio e Televisão.

“Este comando espera que este evento se constitua como um excelente espetáculo, que para além da qualidade, tem uma componente solidária importante para a nossa comunidade, pois, além de não ficarmos indiferentes, todos devemos dizer NÃO à diferença”, salienta em nota.

“Ter consciência, educação, saber respeitar e saber lidar com as diferenças e incapacidades, não discriminando, cabe a todos enquanto cidadãos. A PSP e o Comando Distrital de Évora pretendem, assim, contribuir para a segurança e a integração destes cidadãos”, conclui.

Imagem: PSP.

Continuar a ler

Atualidade

Município de Anadia admitido como membro honorário do Comité Olímpico de Portugal

Publicado

on

A Câmara Municipal de Anadia foi admitida como membro honorário do Comité Olímpico de Portugal (COP). A proposta foi aprovada na última assembleia geral do COP que decorreu esta semana.

Para o vice-presidente da Câmara Municipal, Jorge Sampaio, esta admissão “é motivo de grande orgulho para o Município de Anadia”, sublinhando que esta decisão “é o reconhecimento de todo o trabalho que a autarquia tem vindo a realizar, ao longo dos últimos anos, em prol do desporto de alto rendimento nacional e mundial”.

Jorge Sampaio salienta que “mais de 60 países já passaram pelo concelho, nomeadamente pelo Centro de Alto Rendimento de Anadia, para realizarem os seus treinos de preparação para os Jogos Olímpicos e outras provas internacionais”.

O autarca deixa ainda um agradecimento público à Federação Portuguesa de Ciclismo pela iniciativa da proposta, e, ao Comité Olímpico de Portugal, por ter aprovado, por unanimidade, “a proposta de admissão de sermos membro honorário, o que muito nos honra”.

Foto: CMA.

Continuar a ler

Mais lidas