Connect with us

Atualidade

Alto Minho 4D reconhecido como boa prática no Top 100 Stories 2022

Publicado

on

O trabalho desenvolvido pela Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM Alto Minho), no âmbito do projeto “Alto Minho 4D – Viagem no tempo”, que culminou com a criação de dez Estações do Tempo e o desenvolvimento de dez rotas turísticas subordinadas a diferentes períodos da história, foi selecionado como uma das Top 100 histórias de 2022 no que diz respeito aos destinos sustentáveis.

Todos os anos, a competição ao Green Destinations TOP 100 (Sustainability) Stories recebe histórias de turismo sustentável e boas práticas de destinos de todo o mundo, para serem partilhadas como exemplos inspiradores para outras regiões, profissionais de turismo e turistas. Ao contar as suas histórias, as instituições responsáveis pela gestão de destinos são conhecidas e reconhecidas pelas soluções que encontraram para responder a desafios e problemas relacionados com a atividade turística. Com o sector do turismo a enfrentar momentos muito desafiantes desde março de 2020, a organização da competição decidiu celebrar a resiliência e o trabalho árduo dos destinos para se tornarem destinos mais responsáveis neste período atípico.

A seleção de 2022 incluiu a região do Alto Minho, com a história “Journey through time: 10 municipalities, one community, a tourist product” (Viagem no tempo: 10 municípios, uma comunidade, um produto turístico). O Alto Minho é um destino sustentável por natureza, com uma excelente qualidade ambiental e dos serviços prestados, ao qual se associa a enorme hospitalidade da comunidade local e o seu rico património cultural material e imaterial. Ao longo dos anos, tem sido reconhecido pelos turistas e por diversas organizações (da Green Destinations à EUROPARC, passando pela Rede Europeia de Turismo Cultural) como um destino sustentável, resiliente, com inúmeros testemunhos da evolução das civilizações ao longo dos séculos, de qualidade e que merece ser conhecido, reconhecido e visitado.

A boa prática apresentada ao Green Destinations TOP 100 (Sustainability) Stories evidenciou o trabalho da CIM Alto Minho no domínio do património cultural e tradições. O projeto “Alto Minho 4D – Viagem no Tempo” surgiu com o intuito de promover todo o potencial patrimonial, cultural e histórico através da criação de um novo produto turístico que destacasse a autenticidade, originalidade e identidade deste território, a fim de maximizar a sua diferenciação num contexto cada vez mais globalizado e competitivo e de tornar este produto atrativo para os turistas. A implementação deste projeto permitiu a criação de uma rede de 10 rotas culturais cronológicas associadas a diferentes períodos da história, desde a pré-história até à atualidade, que incluem alguns dos mais notáveis testemunhos patrimoniais do Alto Minho. É, ainda, de salientar a importante colaboração com agentes turísticos locais, através da criação de programas dinâmicos de redes turísticas e a sua divulgação junto de diferentes públicos-alvo e mercados de referência, de modo a afirmar o destino do Alto Minho como um destino de excelência, com claros ganhos tanto para estes agentes como para o território em geral.  

As histórias submetidas foram avaliadas pela equipa do Green Destinations Top 100, especialistas de vários países e parceiros da Green Destinations (Green Destinations, QualityCoast, Travelife, ITB Berlin, Asian Ecotourism Network, Ecotourism Australia, Global Ecotourism Network, Sustainable First and GLP Films), coordenados pela própria Fundação Green Destinations. A competição também teve o apoio da Future of Tourism Coalition. O Comité do Top 100 selecionou os 100 melhores destinos através de uma pré-seleção com base num nível mínimo de conformidade com os critérios essenciais do Green Destinations Standard e, posteriormente, criou a lista dos 100 com base na avaliação da história de boas práticas submetida.

A história “Journey through time: 10 municipalities, one community, a tourist product” (Viagem no Tempo: 10 municípios, uma comunidade, um produto turístico) e a lista dos 100 melhores de 2022 está disponível na página oficial da Green Destinations.

Sobre a Green Destinations

A Green Destinations é uma organização sedeada nos Países Baixos que trabalha na avaliação, capacitação e certificação de destinos e empresas empenhadas no desenvolvimento do turismo sustentável. A Green Destinations gere uma série de programas globais através de uma equipa central de coordenadores e gestores de programas. A organização lidera uma parceria global de mais de 50 representantes, composta por peritos em turismo sustentável, consultorias e organizações sem fins lucrativos; trabalha em benefício da comunidade de “Destinos Verdes/Sustentáveis”. Até à data, mais de 450 destinos e 50 empresas de 60 países já participaram num dos seus programas. Juntamente com a Comunidade de “Destinos Verdes”, a organização tem como objetivo melhorar o turismo e torná-lo mais sustentável.

Imagem: DR.

Atualidade

Barcelos: Natal marca a programação de dezembro do Theatro Gil Vicente

Publicado

on

O Natal marca a programação cultural de dezembro do Theatro Gil Vicente (TGV), em Barcelos. O teatro infantil tem especial relevo, mas o cinema e a música não deixarão de estar presentes.

E é com música que abre a programação, no dia 2, às 22h00, com o concerto de Rui Reininho, espetáculo inserido no ciclo de concertos ‘triciclo’.

Por seu lado, o teatro sobe ao palco do espaço vicentino no dia 10, com duas sessões:  às 16h00 e às 21h30, com a peça “Um amor de família”, do Teatro Drama X Oeiras.

Teatro para crianças

Já na rubrica “Em família no TGV”, as tardes de domingo são dedicadas aos mais novos: no dia 4, pelas 16h00, é encenada a peça “A Fórmula Mágica – O Musical” pela ADN de Palco – Associação Cultural e Teatral; no dia 11, às 16h00, é a vez da peça “Natal em todo o lado”, pela Associação D’Improviso – Artes do Espetáculo. No dia 18, bem mais perto do Natal, avança a peça “É Natal outra vez”, pela GrowUp Produções.

Cinema e Dança

A Associação Zoom – Cineclube continua a apresentar cinema no Theatro Gil Vicente, exibindo, no dia 6, às 21h30, o filme “Triângulo da Tristeza”, de Ruben Östiund. No dia 20, às 21h30, é a vez de “Decisão de Partir”, de Park Chan-Wook.

Já depois do Natal, no dia 27, haverá a comemoração d’O Dia Mais Curto com as “Curtas do Mundo” com a projeção dos filmes “As Visitantes”, de Enrique Buleo”; “Fantasma Neon”, de Leonardo Martinelli” e a “Glória da Malvada Eliz”, de Eliska Kovalková e Adan Struhala, às 21h30.

A programação de dezembro do Theatro Gil Vicente também contempla a dança. No dia 7, às 21h30, sobe a palco o espetáculo “Sonho de uma noite de Natal”, pela Academia Rosália Ferreira – Núcleo Artístico e Cultural de Barcelos.                  

Do programa Fora de Portas, destaque para o concerto de “Ocenpsiea”, a realizar no Café Plátano (Koberto), em Roriz, no dia 16, às 22h00, espetáculo inserido no ciclo de concertos ‘triciclo’.

Imagem: CMB.

Os bilhetes para assistir aos espetáculos no teatro podem ser adquiridos no local, ou através de reserva por e-mail (tgv@cm-barcelos.pt) ou telefone (253 809 694).   

Imagem: CMB.                                                           

Continuar a ler

Atualidade

Barcelos assinala Dia Internacional e promove Jornadas do Voluntariado

De 05 a 12 de dezembro 2022

Publicado

on

O Município de Barcelos vai promover, em dez estabelecimentos de ensino do concelho, as Jornadas de Voluntariado, cujo início – dia 5 de dezembro – coincide com o Dia Internacional do Voluntariado.

Assim, desde a próxima segunda-feira, e durante uma semana (até ao dia 12), o programa será preenchido por sessões de sensibilização e esclarecimento a decorrer nos períodos da manhã e da tarde, nas escolas que aderiram à proposta do Município de Barcelos.

Esta iniciativa é operacionalizada pelo Banco Local de Voluntariado (BLV) e tem por objetivo educar para o voluntariado, contribuindo para uma cultura de solidariedade no território de Barcelos. A ideia subjacente é que alunos, professores e restante comunidade educativa vejam o voluntariado numa perspetiva de desenvolvimento integrado e de cidadania.

Durante as sessões, haverá testemunhos de voluntários que integram as entidades parceiras do território em projetos já em curso, que partilharão as suas experiências e projetos.

Imagem: CMB.

Continuar a ler

Atualidade

Autarca de Viana do Castelo defende regionalização “para que o país consiga desenvolvimento mais equitativo e justo”

Publicado

on

No arranque da segunda edição do Fórum Autárquico da Região Norte, que aconteceu ontem, no Teatro Municipal Sá de Miranda, o Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo defendeu que “depois de 48 anos de democracia, queremos avançar em relação a um modelo de regionalização para que o país consiga um desenvolvimento mais harmonioso, mais equitativo e mais justo”.

Na cerimónia de abertura do Fórum, que contou com a presença da Secretária de Estado do Desenvolvimento Regional, Isabel Ferreira, o autarca Luís Nobre indicou que “a regionalização tem de acontecer, é inevitável, e todos os agentes do Norte desejam que esse caminho seja percorrido”.

“Temos de fazer sentir junto de quem faz acontecer essa vontade que acredito ser da maioria”, frisou.

“Como uma boa nortada nortenha, queremos continuar a crescer com o impulso e a força que nos é habitual. Existe, para tal, a necessidade do nosso modelo de desenvolvimento evoluir com o processo de descentralização e com a regionalização, que nos parece ser, nesta altura, inevitável e determinante”, assegurou.

O Fórum Autárquico da Região Norte é uma iniciativa promovida pela CCDR-NORTE que coloca em perspetiva o início do novo ciclo de financiamento comunitário ao desenvolvimento regional em Portugal e as alterações relevantes, que se encontram em preparação, na organização territorial do Estado.  

Luís Nobre considerou que este é “um fórum de reflexão e de interpretação de onde estamos, pensando o futuro”, assegurando ser “um privilégio” para Viana do Castelo “receber um fórum desta dimensão e que debate temas decisivos e estruturantes”. “O Norte cresceu, mas tem muitos desafios para enfrentar e para desenvolver”, vaticinou.

Foto: CMVC.

Continuar a ler

Mais lidas